Antônio Pereira

29 de abril de 2020

Bolsonaro mostra seu lado monstruoso ao tripudiar dos milhares de mortos da Covid-19

Ele ri. Ele desdenha. Ele minimiza. O presidente de um dos países mais importantes do mundo simplesmente não tem a menor sensibilidade quando é perguntado sobre o que ele acha dos mais de cinco mil mortos brasileiros, vítimas da pandemia do coronavírus.

Jair Bolsonoro, como um psicopata insano, não consegue esconder seu lado monstruoso, prepotente e inaceitável. Ele demonstra não ter a menor sensibilidade para com os mortos e, também, para com os familiares daqueles que já tombaram por complicações do Covid-19 no país.

Não dá para nenhum ser humano minimamente sério aceitar que o governante brasileiro venha a público rir, menosprezar e ironizar as mortes.

É inegável que Jair Bolsonaro representa o maior perigo para os brasileiros quando praticamente todos os dias desfaz orientações das autoridades de saúde no Brasil e no mundo quanto ao isolamento social como um dos meios, comprovadamente eficaz no controle da pandemia.

Todos nós brasileiros estamos estarrecidos, não pelo que o presidente diz todos os dias, mas como foi possível mais de 50 milhões de pessoas terem votado neste homem desumano para o maior cargo público nacional.

A história será implacável.