Antônio Pereira

13 de março de 2020

Economia patina, coronavírus alastra e Bolsonaro brinca de ser presidente

Bolsas registrando índices negativos por dias seguidos. Alarme geral nas principais economias do mundo. Coronavírus fechando países, impedindo vôos internacionais. População em pânico. Em um cenário catastrófico, o Brasil, pelo menos o governo brasileiro, não parece preocupado. Nosso presidente vai à televisão muito mais preocupado em atender interesses da sua facção do que dar respostas ao povo.

O Brasil já perdeu tempo precioso no combate à epidemia do coronavírus e deveria agir o mais rápido possível para tentar conter o avanço da doença no país.

Definitivamente, Jair Bolsoanaro, como já disse aqui em outros artigos, não tem a menor condição de ser presidente de um dos países mais fortes do mundo. O Brasil, outrora uma nação soberana, está cada vez mais virando capacho de um presidente americano totalmente cínico. A relação de subserviência de Bolsonaro para com Donald Trump é vergonhosa.

O presidente Brasileiro fica o tempo todo brincando de blogueiro, enquanto os empregos minguam, o desemprego galopa e o povo fica cada vez mais com medo.

O coronavírus está aí à nossa porta. O que o o governo fez até agora??? Nada. Nada foi feito, nenhuma medida efetiva foi tomada. Estamos à mercê de uma pandemia que vai custar bilhões a economia e poderá deixar o Brasil em pandarecos nos próximos meses.

Bolsonaro e sua trupe dão cada vez mais provas de que não têm a menor condição de está onde estão. Seus assessores, ministros e outras ‘autoridades’ nada mais são do que membros de uma facção, brigando contra inimigos imaginários em um jogo virtual onde os brasileiros de carne e osso sofrem cada vez mais por não terem um governo que os acalente.

Não há rumo. Não há plano. Bolsonaro foi eleito sem apresentar nenhuma proposta concreta para nada. Não mostrou plano de governo. Seu único objetivo foi tirar o petê do poder. Conseguiu e agora não sabe o que fazer, afinal, durante mais de 30 anos Bolsonaro nada fez como deputado (nunca apresentou um único projeto). Viveu todo esse tempo mamando nas tetas dos cargos públicos. Ele e seus filhos chafurdam em rachadinhas e outros irregularidades.

Enfim, estamos lascados.