Antônio Pereira

12 de março de 2020

Coronavírus assola o mundo e Bolsonaro diz que não é tão grave assim

Alheio ao que acontece em volta do planeta, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro parece não se preocupar com a pandemia do coronavírus que já fechou a Itália e obrigou o governo americano a proibir vôos entre Europa e EUA.

Praticamente nada foi feito até agora pelo Ministério da Saúde para tentar evitar a propagação do vírus no Brasil. Esta semana, que apresenta altos índices de contaminação, tendo mais de 60 casos confirmados no país, Jair Bolsonaro usou todo o seu tempo de presidente para atacar o médico Drauzio Varella por conta de um abraço que o renomado Doutor deu em um transexual em um presídio.

Para Bolsonaro, o coronavírus ‘não é tudo isso que a mídia propaga’. Para ele, não passa de uma fantasia fabricada, mesmo o seu ídolo, o presidente Donald Trump, ter proibido vôos europeus para os Estados Unidos, o país favorito de Bolsonaro e seus filhos.

Enquanto isso, o Brasil não está preparando seu sistema de saúde para o que está por vir. Especialistas avaliam que mais de 60% da população brasileira pode contrair o vírus. Toda essa gente, estamos falando em milhões, vão superlotar os já superlotados postos de saúde, hospitais e outras unidades de saúde. Sabemos também que a rede privada não tem a menor capacidade de atender, sequer, seus conveniados, muito menos uma onda de milhões de pessoas contaminadas.

O caos está por vir. Mesmo assim, Bolsonaro, com seu governo incompetente e inoperante, vive de marolinhas nas redes sociais, a espera de um desastre para surfar com suas já manjadas notícias falsas (fake news) e remetendo toda a culpa para seus inimigos políticos, de preferência o petê e a esquerda como um todo.

Vale lembrar que Bolsonaro está incentivando seus seguidores mais fanáticos a lotarem praças e ruas do país no próximo dia 15 de março, dando ainda mais vítimas para o vírus que se espalha exatamente em aglomerações humanas.

Salve-se quem puder. O Brasil está à deriva. Socorro!!!