Blog do Dresch

18 de janeiro de 2019

BNDES aposta nas médias empresas

O foco do Banco Nacional e Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) será cada vez maior nas empresas médias, garantiu o presidente Joaquim Levy. Segundo ele “Não há país com livre iniciativa forte que não tenha empresas médias fortes. Historicamente e devido a vulnerabilidade do Brasil, ainda não temos um setor de empresas médias e pequenas, mas principalmente médias com capacidade de crescer e criar empregos” afirmou Levy.

Foco nas empresas médias 2

O presidente do BNDES assinalou ainda que no setor industrial o grande desafio da instituição é estimular serviços e tecnologia. Já na infraestrutura, Joaquim Levy citou que se deve ter um fluxo de projetos consistente. “Temos que usar nossos ativos, nossas fortalezas financeiras de maneira mais inteligente” assinalou. Ele também voltou a falar em reformas do balanço da instituição.

Brasil fomenta projeto na África

Brasil e Nigéria vão desenvolver juntos o maior projeto agropecuário da África, com um investimento inicial de US$ 1,1 bilhão, divididos entre o BNDES e o Deutsche Bank. O projeto foi lançado ontem, em Abuja, capital nigeriana. A estratégia permitirá, em um primeiro momento, a exportação de 10 mil tratores e cerca de 50 mil máquinas e equipamentos brasileiros para montagem em território nigeriano. O projeto envolve todos os elos da cadeia produtiva da Nigéria e abrange programas de treinamento e assistência técnica para as máquinas ao longo de dez anos. Cerca de 700 centros de serviço serão criados na Nigéria para auxiliar pequenos agricultores a prepararem o solo, cultivarem seus produtos e realizarem a colheita.

Ainda o projeto na Nigéria

Os centros de serviços serão especializados em cadeias de valor, dependendo da aptidão de cada região. Entre essas cadeias estão as de carnes de frango, bovina, caprina e ovina, peixes, laticínios, hortifrútis, tubérculos, óleo de palma, grãos – soja, milho e arroz- e algodão. Brasil e Nigéria tem solos parecidos (Savana e Cerrado) e clima tropical. A expectativa é que o projeto envolva 100 mil jovens e que 5 milhões de pessoas sejam impactadas.

Defensoria no Cárcere

A Defensoria Pública de Alagoas, juntamente com a Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social, desenvolveu esta semana mais uma etapa do projeto Defensoria no Cárcere. O trabalho tinha como meta analisar a situação de 400 detentos do presidio Baldomero Cavalcante, intensificando a prestação de atendimento judiciário gratuito. O trabalho é realizado em todo o sistema penitenciário alagoano desde 2015, com excelentes resultados.

Facadas e casamento

Um homem que foi esfaqueado treze vezes por sua namorada, propôs casamento á agressora em pleno tribunal que julgava a mulher pelo crime. O bizarro caso aconteceu na Rússia e segundo uma emissora de televisão local o rapaz implorou ao juiz para que a amada não fosse presa. Segundo a promotoria da cidade de      Nizhnekamsk, o rapaz somente sobreviveu por que conseguiu escapar do local da agressão. As perfurações, que atingiram todo o corpo da vitima renderam três semanas de internação.

Facadas e casamento 2

Apaixonado, o rapaz aproveitou o momento em que a namorada se levantou para ouvir a decisão do juiz, para pedi-la em casamento. A moça pode pegar até seis anos de cadeia por tentativa de homicídio, se declarou culpada do crime, mas alegou estar bêbada. O namorado apelou para a complacência da corte e disse que vai marcar a data do casamento com a acusada em breve. Diante das circunstâncias, a decisão do julgamento foi adiada.

 

  • O benefício do Bolsa Família referente a janeiro começa a ser pago hoje para 402.968 famílias alagoanas. O valor chega a R$ 78,6 milhões injetado na economia do estado.
  • Neste primeiro dia de pagamento, o benefício será pago às famílias que possuem o Número de Identificação Social (NIS) com final 1. A seguir a liberação continua de forma escalonada.
  • O valor a ser pago em janeiro pelo programa é um pouco menor do que o de dezembro que foi de R$ 79,4 milhões. A justificativa é a rotatividade das famílias que tem direito ao benefício.
  • Em Alagoas, a média dos repasses por beneficiário do Bolsa Família é de R$ 192,73. Segundo o Ministério da Cidadania, o programa beneficia 14,1 milhões de famílias em todo o país com um repasse de R$ 2,6 bilhões.