Blog do Dresch

17 de janeiro de 2019

 TC adota sistema do Judiciário

Em um acordo de cooperação técnica, o presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, Tutmés Airan firmou convênio com o conselheiro Otávio Lessa, presidente do Tribunal de Contas para a cessão do sistema que irá reduzir e agilizar o andamento dos processos. Desta forma a Corte de Contas poderá utilizar o Sistema Administrativo Integrado (SAI), plataforma que permite o controle do trâmite administrativo do TJ e que é utilizada desde 2015.

Justiça cede sistema ao TC 2

De acordo com o presidente do Poder Judiciário, a implantação do sistema garantirá mais economia e mais rapidez no andamento dos processos. “Podemos reduzir ou acabar com o uso de papel para envios de cópias de processos ao Tribunal de Contas. A economia seria imensa e faria muito bem a natureza” defendeu Tutmés Airan. A economia poderia chegar a R$ 55 mil e o envio dos processos seria de poucos minutos ao contrário das 48 horas nos dias de hoje.

Meio Ambiente suspende ONGs

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, suspendeu esta semana, todos os convênios e parcerias da pasta e autarquias com organizações não governamentais pelos próximos 90 dias. Também determinou um levantamento nos desembolsos efetuados pelo ministério para o Fundo Clima, o Fundo Nacional do Meio Ambiente e o Fundo Amazônia. O ministério se explicou através de nota dando conta de que a suspensão temporária dos convênios tem por objetivo fazer uma avaliação dos mesmos. Só terão continuidade os que atenderem às análises. Os outros serão “reparados”. Teme-se que alguns projetos em plena atividade, sejam atingidos, como o projeto Arpa, que atua em áreas protegidas da Amazônia. É considerado o maior e mais bem-sucedido programa de proteção da floresta tropical do mundo, atuando em 60 milhões de hectares e que já investiu R$ 500 milhões.

Melhora produção de etanol

Somente na primeira semana de janeiro o parque sucroalcooleiro de Alagoas, produziu cerca de 16 milhões de litros de etanol, segundo o Sindicato da Indústria do Açúcar (Sindaçúcar). Foi um reflexo da recuperação do setor na produção do etanol. Desde o início da safra 18/19 (em agosto do ano passado) a produção de etanol atingiu a 342 milhões de litros do biocombustível, sendo 119 milhões de litros de álcool anidro, e 223 milhões de litros de álcool hidratado.

Vem aí a CNN brasileira

O Brasil vai ganhar neste ano a versão brasileira do canal de notícias americano CNN. A confirmação é do empresário Rubens Menin, presidente da MRV Engenharia, que vai administrar a nova empresa. A direção contará ainda com Douglas Tavolaro, que durante 15 anos trabalhou na Rede Record, sendo os últimos dez como vice-presidente de jornalismo. Já anunciaram a contratação de 800 pessoas, sendo 400 jornalistas para “tocar o barco”. Para Menin “este é um momento muito importante para o Brasil e sempre defendi que líderes empresariais precisam fazer algo a mais”.

Vem aí a CNN brasileira 2

Ainda segundo Menin a operação foi montada no modelo de licenciamento da marca. Isso significa que a Turner, dona da CNN não terá participação na parte comercial, nem na linha editorial. “Faremos um jornalismo sério, com padrões éticos e compromisso com a verdade” disse o presidente da MRV. A CNN brasileira estará disponível para assinantes da TV paga como um canal 24 horas e também diretamente para os consumidores, por meio das plataformas digitais.

Vem aí a CNN brasileira 3

A CNN Brasil será lançada nacionalmente com escritório em São Paulo, Rio de Janeiro e em Brasília e terá correspondentes no exterior. A expectativa é de que o canal comece a operar ainda neste ano. “Nos próximos meses, diversas atividades serão desenvolvidas para preparar a infraestrutura, identidade de marca e conteúdo, recrutar e treinar jornalistas e equipes de produção” garantiu a companhia.

  • A apresentação de um plano de contingências para o bairro do Pinheiro, em Maceió, acontecerá nesta sexta-feira no Palácio República dos Palmares, às 9h.
  • Mais de 20 órgãos das três esferas de poder participam da reunião, assim como representantes de moradores do bairro, afetado por tremores de terra, que deixaram rachaduras em vias públicas e em prédios residenciais.
  • O plano de contingência prevê em detalhes, determinados procedimentos a serem adotados pela população em caso de novos tremores, inclusive uma evacuação em massa.
  • “A Defesa Civil do Estado trabalha sempre com as piores possibilidades e, no momento, a pior delas e a evacuação do bairro inteiro. Precisamos deixar os moradores preparados para qualquer situação, já que existe o risco” afirmou o coordenador da Defesa Civil Estadual, tenente-coronel Moisés Melo.