Blog do Dresch

19 de dezembro de 2018

Tutmés quer justiça próxima do povo

“Precisamos dar prioridade absoluta á justiça em primeiro grau, porque é lá que a população é verdadeiramente atendida”. A declaração é do presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, desembargador Tutmés Airan, a magistrados convocados por ele para apresentar suas necessidades e demandas mais urgentes. Todos os magistrados de 1º grau do Judiciário alagoano foram convidados para a reunião, para apresentarem suas carências, que já são mais ou menos conhecidas, mas que agora poderão ser solucionadas rapidamente.

Sistema S na berlinda

A posição tomada pelo novo governo brasileiro e manifestada pelo futuro ministro da economia, Paulo Guedes, de cortar entre 30% e 50% os repasses ao Sistema S, deixou o segmento bastante preocupado. Formado por nove organismos assim distribuídos: Serviço de Aprendizagem Rural (SENAR); Serviço de Aprendizagem Comercial (SENAC); Serviço Social do Comércio (SESC); Serviço de Aprendizagem do Cooperativismo (SESCOOP); Serviço Social de Aprendizagem Industrial (SENAI); Serviço Social da Indústria (SESI); Serviço Social os Transportes (SEST); Serviço de Aprendizagem de Transporte (SENAT) e Serviço de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), o Sistema S recebe centenas de milhões do Governo Federal para desenvolver suas atividades. Paulo Guedes considera que o corte do repasse é “o sacrifício” necessário para garantir um novo eixo de governabilidade. Esse é um enfrentamento que os brasileiros querem ver!

Motrisa na Zona da Mata

A mais nova unidade industrial do Moinho Motrisa foi inaugurada pelo governador Renan Filho na cidade de Murici, na Zona da Mata alagoana. O investimento foi de R$ 8,5 milhões, proporcionando cerca de 160 empregos diretos e indiretos. A fábrica entra em operação na segunda quinzena de janeiro do próximo ano, com capacidade para produzir 5 mil toneladas de produtos com um faturamento estimado em R$ 25 milhões.

Lula lamenta decisão

Em uma carta aberta publicada em um jornal de Cuba, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso na sede da Polícia Federal em Curitiba, lamentou a saída dos médicos cubanos do Programa Mais Médicos, considerando um “preconceito” do presidente eleito Jair Bolsonaro. Para ele a decisão do novo governo, não levou em conta a necessidade de tratamento da saúde dos brasileiros que moram em comunidades mais carentes e distantes.

Lula lamenta decisão 2

Cuba decidiu pelo retorno de 8.300 profissionais do Mais Médicos, depois que Bolsonaro anunciou mudanças no contrato com a Organização Panamericana de Saúde. O programa, lançado pela presidente Dilma Rousseff em 2013, permitiu a assistência da população das regiões mais pobres e rurais do país, principalmente graças á chegada dos profissionais cubanos, que ocupavam metade dos postos do programa.

Transparência em Delmiro

A administração pública da cidade de Delmiro Gouveia foi muito bem avaliada pelo Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União, que divulgou o resultado de um levantamento da Escala Brasil Transparente (EBT). A cidade alagoana recebeu nota 8.55 ficando à frente de capitais como Salvador, Fortaleza e Porto Alegre. A iniciativa visa verificar o grau de cumprimento da Lei de Acesso à Informação (LAI).

Transparência em Delmiro 2

Foram avaliadas todas as cidades com mais de 50 mil habitantes, inclusive as capitais. No total, 691 entes federativos, abrangendo cerca de 70% da população brasileira. No resultado final da avaliação sobre a prática da transparência da gestão, a média dos estados foi de 7.94, nas capitais a média chegou a 8.08, enquanto que a média dos municípios com mais de 50 mil habitantes foi de 6.50.

 

  • A vazão do Rio São Francisco foi elevada ontem para 700 metros cúbicos por segundo, segundo decisão tomada pela Agência Nacional das Águas. Antes a vazão era de 550 m3/s.
  • A reunião foi transmitida por videoconferência para os estados banhados pelo rio. Também foram analisadas as condições hidrológicas da Bacia do São Francisco.
  • A operação será possível com a utilização da água armazenada no reservatório de Itaparica, em Pernambuco. A vazão permanecerá no próximo mês de janeiro, também com água do reservatório de Sobradinho, na Bahia.
  • A medida atende principalmente os estados de Alagoas e Sergipe, cujos municípios ribeirinhos enfrentam dificuldades com a baixa vazão.
  • Na reunião também ficou acertado que, caso as chuvas continuem abastecendo os reservatórios a partir de Minas Gerais, na próxima reunião a vazão será aumentada para 800 metros por segundo.