Antônio Pereira

8 de maio de 2020

Enquanto brasileiros morrem aos montes, Bolsonado anuncia que fará um churrasco

O Brasil ruma para mais de mil mortos todos os dias por conta da Covid-19, com mais de cem mil contaminados, isso sem levar em conta a subnotificação, que muitos acreditam que é dez vezes superior. Mesmo assim, de forma desrespeitosa com os mortos e doentes, o presidente da República Jair Bolsonaro anunciou que fará um churrasco em Brasília.

“Estou cometendo um crime”, disse Bolsonaro aos repórteres, entre risos, no cercadinho do Palácio da Alvorada. “Vou fazer um churrasco no sábado aqui em casa. Vamos bater um papo, quem sabe uma ‘peladinha’. Alguns ministros, alguns servidores mais humildes que estão do meu lado.”

O que o presidente comemora? Será que as mortes? O sofrimento do povo? Os milhões de brasileiros que se amontoam na frente das agências da Caixa Econômica Federal (CEF) em busca de R% 600 e correndo o risco de perderem a vida?

Definitivamente, temos um presidente da República totalmente fora da realidade, chegando a ser um sádico amalucado, insensível com requintes de crueldade. Ele já disse que não estava nem aí pelos mortos. Ele já disse que não se incomoda com as mortes, pois muitos terão que morrer mesmo.

Esse presidente que temos é o mais insano e desrespeitoso da história do Brasil.

Ontem mesmo ele pegou empresários de surpresa, levando-os para uma reunião fora da agenda com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, criando uma grande indisposição com o poder Judiciário. Tudo isso no afã de mostrar que é preciso abrir os comércios, mesmo que isso signifique a morte de milhões de brasileiros.

Não é só insanidade, é monstruosidade. Jair Bolsonaro insiste, ao contrário de todo o mundo, com a abertura total dos comércios e indústrias. Certamente quando tudo isso passar Bolsonaro terá que prestar contas das barbaridades que cometeu. Pena que isso será às custas de muitos e muitos brasileiros.