Antônio Pereira

21 de abril de 2019

Governo de destruição em massa modo ON

O governo do  capitão reformado está em uma encruzilhada neste momento. De um lado seus ministros maluquinhos (Educação, Meio Ambiente, Fazenda, Mulheres e Justiça), fazendo e dizendo uma série de maluquices, sempre respaldadas pelo astrólogo Olavo de Carvalho, direto dos EUA. De outro lado a necessidade de alavancar a economia, gerar emprego, renda e melhores condições para milhões de pessoas.

Nos dois campos, o governo Jair Bolsonaro está falhando. As maluquices, até agora toleradas pela grande mídia e o senhor Mercado, começam a chatear setores do próprio bolsonarismo, arregimentados em grupos de whattsaap formados antes e depois da eleição.

Enquanto isso, milhões de brasileiros esperam ações para melhorar suas vidas, nem que seja com um novo emprego. Algo que está longe de se tranformar em realidade. O Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todas as riquezas do país, não para de cair. Cada mês mais milhares de brasileiros encontram o desemprego. Até mesmo os programas habitacionais, como Minha Casa Minha Vida, estão com dias contados.

Recentemente, o Ministério da Agricultura solicitou ao Ministério do Meio Ambiente que retire algumas espécies de peixes e outros animais marinhos da lista de extinção. Sim, eles querem que o governo simplesmente retire todas as proteções à vida marinha, para que possam pescar com total liberdade de destruição.

Tudo isso acontece em plena luz do dia. A mídia (leia-se Rede Globo e outros) pouco se interessam em desmascarar esse governo entreguista e destruidor do meio ambiente. Muito menos denunciam as inúmeras ações contra os povos indigénas, que estão sendo mortos e expulsos de suas terras todos os dias.

Ao que parece, o modo de vida que temos hoje e o Estado Social que um dia foi imaginado, está com dias contados. Triste fim para um país que um dia se mostrou grande.