A Palavra em palavras

7 de outubro de 2018

UNIÕES E DIVÓRCIOS ESPIRITUAIS

Por Alisson Francisco[1]

.

Ó pessoas, distantes ou próximas, como andam seus corações?

Nem todo o que diz “eu te amo! Eu te amo!” estará em verdadeira união.

Ó cristão, como anda o seu amor?

.

Há muitos tetos com camas separadas.

E muitas distantes com corações unidos.

Há muitos corações sincronizados, ainda que distantes.

E muitos dos próximos estão rompidos, em distâncias desconcertantes.

.

Quão saboroso é ver corações que, não obstante distantes, são unidos!

Quem dera inexistissem alianças inteiras nas mãos e rompidas no coração.

Que Deus nos conceda mais unidade, no amor, aos cidadãos!

.

Afastai-nos, ó Deus, do divórcio de coração.

Das desuniões, divisões, separações do mal espírito.

Dai-nos a graça de uma vida unida, sentida

Sob a perspectiva do amor: sonhada, sentida, unida e amada!

.

Dado no dia do rosário e 27º Domingo do tempo comum, 07/10/2018.

Alisson Francisco R. Barreto[2]

 

[1] No Twitter e Instagram: @alissonbarreto1

[2] Poeta, filósofo; bacharel em Direito, pós-graduado. Estudante de Teologia, no Seminário Arquidiocesano de Maceió. Fundador dos Amigos Marianos Missionários da Eucaristia – Amme (nas redes sociais: @amme.33), autor do livro “Pensando com Poesia” (disponível em americanas.com) e autor deste blog (“A Palavra em palavras”), disponível na Tribuna (leia-se TribunaHoje.com), desde 2011.