Edmilson Teixeira

13 de setembro de 2018

Atalaia, grito de apoio!  

Prefeito Chico Vigário (MDB) e seu vice, Rodrigo Albuquerque  estão articulando uma grande carreata política para esta sexta-feira, a partir das 18h. A manifestação gira em torno dos candidatos Renan Filho e Renan Calheiros. “Estamos retribuindo o apoio que temos recebido dessa dupla, sobretudo em se tratando de ações para o desenvolvimento de Atalaia”, disse Chico Vigário.  A concentração  será no trevo que dá acesso a cidade de Capela.

Delmiro Gouveia

Capturado na terça-feira pela Polícia Militar  alagoana e conduzido para Petrolândia/PE, o ex-diretor dos Transportes de Delmiro Gouveia, Arnóbio Gomes. O mandado de prisão expedido pela Comarca de Petrolândia se baseia no fato de Arnóbio está envolvido no crime de trafego de drogas. A prisão ocorreu em Delmiro.

Romeiros   

As Prefeituras alagoanas vivem lamentando a falta de dinheiro para tocar obras e assegurar programas sociais. Porém, o que não faltam é festa e farras com o dinheiro público. Vejam só: a cidade de Juazeiro do Norte/CE foi invadida esta semana, por  centenas de ônibus lotados de romeiros do “Padim Ciço”, todos viabilizados  pelos “bonzinhos” prefeitos que andam “chorando” com a crise econômica.

Romeiros II

Pois se trata de um passeio turístico de caráter religioso, sobretudo bancado pelo bolso do contribuinte, cujos prefeitos tiram o maior proveito nessa história, a fim de iludir os otários na busca do voto.

Dados

Não se tem informação exata do número de Prefeituras em Alagoas que adotam essa farra  junto com os romeiros; onde elas  viabilizam o  transporte, além de alimentação e hospedagem  da estadia no Ceará. O curioso é que muitas delas mandam tantos ônibus  a ponto de incluir na frota,  até carro de apoio médico (ambulância) para atender os religiosos turistas alagoanos durante todo o percurso do passeio interestadual.

Médicos

A boa notícia para os munícipes alagoanos é que o Programa Mais Médicos está sendo revisto pelo governo federal e as secretarias municipais e estaduais de saúde, sobretudo  para melhorar a distribuição dos profissionais entre os municípios. Segundo nota emitida pelo Ministério da Saúde para a Agência Brasil, os órgãos estão analisando possíveis mudanças nas regras para publicá-las em nova portaria.

Diagnóstico

A pasta reconheceu que a demanda surgiu em agosto, quando lançou edital e recebeu a manifestação de 913 localidades ainda não contempladas pelo programa que tinham interesse em aderir à iniciativa. O objetivo na mudança de parâmetros seria estabelecer uma pontuação para distinguir a ordem de prioridade dos municípios a serem atendidos pelo Mais Médico.

Critério

Os novos critérios devem considerar o número de habitantes das cidades, de médicos locais, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e indicadores de saúde; como taxas de mortalidade e cobertura vacinal. Atualmente, o programa  Mais Médico conta com 16.707 profissionais  atuando em 3,9 mil cidades e 34 distritos indígenas. Outras 1.533 vagas estão em aberto e serão repostas nos próximos editais, ainda sem data prevista.