Sérgio Toledo

4 de setembro de 2018

Suicídio.

Setembro amarelo. O Brasil faz campanha de conscientização para o aumento de suicídio no mundo.
O Brasil ocupa o oitavo lugar no mundo segundo a Organização Mundial de Saúde.
Entre os jovens de 15 a 29 anos, é a quarta causa de óbito.
Transtorno mental tratável. Bipolaridade. Um dia eufórico outro deprimido. A bipolaridade atinge 2% da população segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria.
Bipolaridade, com sensação de grandiosidade. Redução do sono.
Claro que euforia é uma sensação boa, porém não pode ser a razão de tudo. Saber dosar a mesma para que seja benéfica ao ser humano e ao seu organismo.
Depressão não é totalmente ruim. O que a depressão mostra que nem todos os dias as tarefas serão fáceis e terão um final feliz. Podemos ter que esperar pelo dia seguinte, semana ou mês para realiza-la totalmente.
Em Alagoas, segundo a Gazeta de Alagoas, de 2013 a 2017 morreram 151 pessoas por suicídio, ou seja, 30 óbitos por ano. Segundo o Sinan aconteceram ainda 1.473 tentativas de suicídio.
Voltando a bipolaridade. O ser humano tem que achar o equilíbrio entre a euforia e a depressão. O que passa por ter uma meta na vida, uma estrutura familiar para acolher, uma religião seja qual for para se colocar constrito, uma atividade física para agregar valor a sua mente, tendo de preferencia momentos de competição e por último um norte que é a valorização da vida como tal.