Edmilson Teixeira

24 de agosto de 2018

Reconhecimento de trabalho

A presidente do Tribunal de Contas de Alagoas, Rosa Albuquerque, foi alvo de elogio na manhã de ontem, durante a abertura do Encontro Nacional de Corregedorias e Ouvidorias dos Tribunais de Contas. A mensagem foi transmitida pelo presidente do TJ/AL, desembargador Otávio Leão Praxedes em meio a seu discurso. Pois ele enfatizou a relevância do TCE/AL  para o Estado, e reconheceu a qualidade da gestão da presidente do órgão.

Relato

“O TCE/AL tem uma importância muito grande no contexto administrativo do Estado, porque fiscaliza as contas das prefeituras e do próprio Estado. Como representante do Poder Judiciário, vim prestigiar porque reconheço que a presidente Rosa Albuquerque está fazendo um bom trabalho à frente do cargo, e temos que ter essa harmonia entre os poderes”, comentou Otávio Praxedes.

Dimensão

O evento nacional, que acontece no hotel Ritz Lagoa da Anta, promove intercâmbio de experiências e casos de sucesso, buscando aprimorar as Corregedorias e Ouvidorias. “É uma satisfação imensa poder reunir a quase totalidade os Tribunais de Contas do País. Isso só engrandece o nosso Tribunal, neste momento de avanços que nos colocam entre os mais evoluídos do país”, disse Rosa Albuquerque, ao lembrar a implementação do processamento eletrônico na instituição.

Novo Lino

Bronca na Justiça é o que não falta em Alagoas entre  muitos políticos; sobretudo alguns que já foram prefeitos, ocasião em que tentaram dar uma de espertinho com o dinheiro público. Pois veja bem; Aldemir Rufino da Silva que comandou a Prefeitura de Novo Lino, está sendo alvo de uma investigação que resultou num desfaque de mais de dois milhões para os cofres públicos, conforme denunciou  o MPE/AL.

Novo Lino II            

Para o promotor do caso, Ivan Viegas foram constatadas várias irregularidades nos repasses previdenciários ao Fundo de Aposentadorias e Pensões (Fapen).  No período de fevereiro a dezembro de 2016, o que somaria um valor de R$ 1.153.584,63. Segundo o MP, com a junção de um parcelamento de débito gerado em anos anteriores, o que chegaria a um prejuízo de R$ 2.257.102,94 ao erário municipal. 

Sufoco

Caminha para um mês, o apelo dos prefeitos alagoanos quanto ao retorno da Operação Pipa, assegurada pelo governo federal; porém nada de concreto até o momento. No mes passado órgãos competentes mapearam 38 municípios que enfrentam extrema necessidade dessa logística, a fim de atender uma demanda sem precedência no agreste e sertão. No entanto o que se espera é o aval do Ministério da Integração; depois que o Estado decretou situação de emergência.

Alternativa

Sobre a seca, a Associação dos Municípios por sua vez, cobra medidas urgentes para minimizar o drama de quase 200 mil alagoanos que estão sem água potável. Pois a pedido do presidente da entidade,  Hugo Wanderley,  enquanto os recursos da União na ordem de R$ 14 milhões não chegam, o governador determinou a mobilização de toda sua estrutura para prestar atendimento e executar ações que minimizem pelo menos o sofrimento da população.

Santana do Ipanema

O DNIT planeja criar um contorno no trecho da rodovia BR 316 que corta Santana do Ipanema. A informação foi divulgada pelo prefeito  Isnaldo Bulhões. É que na terça-feira, Bulhões recebeu a visita de uma equipe do Consórcio Prosul, geólogo Vitor Naves e engenheira florestal Angela Bussinguer, os quais falaram do propósito do DNIT.

Medidas

O Prosul  está elaborando um Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA), para várias rodovias, entre elas, a que passa por Santana do Ipanema. O EVTEA é um estudo preliminar às fases de construção e licenciamento ambiental, desenvolvido em nível de planejamento, que visa verificar a existência de viabilidade de um determinado empreendimento de infraestrutura de transportes.

União dos Palmares

Inaugurado no último mês, o Apiário Zumbi dos Palmares vai produzir e exportar mel para toda a região, possuindo todos os registros legais necessários para a comercialização internacional do produto.  Os irmãos Jailson   e Jean Ferreira, naturais de União e responsáveis pelo negócio, celebram o apiário como uma oportunidade de gerar trabalhos de forma sustentável, já que a atividade de apicultura é essencial para o equilíbrio e preservação do meio ambiente.