Roberto Baia

21 de agosto de 2018

Revolta dos marchantes

Está cada vez mais complicada a relação entre marchantes de Arapiraca e outras cidades da região Agreste e a FrigoVale. Marlos Santos, que representa a categoria, informou que açougueiros decidiram acampar em um terreno próximo ao frigorifico com a finalidade de protestar contra os altos preços e condições impostas pela empresa e buscar alternativas para realizar o abate de animais em Maceió.

 

Não abrem mão

De acordo com Marlos Santos, os marchantes não abrirão mão dos seus direitos e durante o período de 24 horas permanecerão acampados. “Estamos lutando por nossos direitos e vamos realizar ações. Não pretendemos prejudicar a população e não vamos fazer bloqueios na rodovia”, disse o líder dos marchantes.

 

Exploração

Para Marlos, é preciso dar um basta na exploração da FrigoVale. “Para se ter uma ideia, a FrigoVale ofertava no passado o serviço de abate pela taxa-base de R$ 30. Atualmente, a tabela de preços foi atualizada, custando R$ 94,02 para abate de bovino, R$ 42,30 para suínos, ovinos e caprinos por R$ 28,20. Esta nova tabela de preços só será completamente executada nos próximos dias.

 

Processos

A FrigoVale já se pronunciou sobre as críticas dos marchantes, afirmando que os preços atualizados estão previstos em seu contrato de concessão com a Prefeitura da cidade, e que a taxa-base anterior era promocional, para incentivar o encerramento dos abates clandestinos. Dos três processos, os dois mais antigos estão com a 4ª Vara, sediada em Arapiraca e um terceiro está na 2ª Vara, também da Comarca de Arapiraca e foram homologados, aguardando decisão judicial.

 

Denúncia do MP

Ainda repercute em Girau do Ponciano, cidade localizada no Agreste alagoano, a denúncia do Ministério Público Estadual de Alagoas contra José Lima Maurício, presidente da Câmara Municipal,  e o filho dele, Joel Maurício dos Santos, pelo crime de homicídio duplamente qualificado e que teve como vítima Geraldo Santos de Oliveira.

De acordo com o MP, o assassinato ocorreu em 2015, na zona rural daquela cidade, e teria sido praticado por vingança. O vereador seria o autor intelectual da morte do lavador de carros.

 

Ação penal

A ação penal foi ajuizada pelo promotor de justiça Rodrigo Soares, titular da Promotoria de Girau do Ponciano. Segundo ele, José Lima Maurício possuía um histórico de desavenças com Geraldo Santos de Oliveira, o que foi acentuado depois que o acusado presenciou uma discussão entre a vítima e a esposa, Maria das Dores Santos, que era sobrinha de Maurício.

 

Ameaças de morte

José Lima Maurício que, segundo testemunhas, já havia ameaçado de morte por diversas vezes a pessoa de Geraldo, no dia dessa última confusão, voltou a dizer que mataria seu desafeto, o que ocorreu minutos depois que ambos deixaram o bar onde a briga ocorreu.

 

Trecho da petição

“A vítima Geraldo, que trabalhava todos os dias na cidade de Traipu-AL, lavando carros, naquele fatídico 11 de janeiro de 2015, por volta das 18h, chegou no povoado em que residia na zona rural deste município de Girau do Ponciano-AL, e lá encontrou sua companheira Maria num bar, já embriagada, e a chamou para casa. Como Maria se recusara, eles discutiram naquele local, momento em que o denunciado José Maurício voltou a ameaçar Geraldo de morte, dizendo que daquele dia a vítima não passaria, pois ela iria morrer”, diz um trecho da petição. (Com Ascom).

 

 

Está preso

Com Vanessa Alencar – O ex-prefeito de Mata Grande, José Jacob Gomes Brandão, foi preso na sexta-feira passada, dia 17 agosto. Segundo a assessoria de Comunicação da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris), o ex-gestor está no Complexo Prisional, em Maceió.

 

Estava foragido

Jacob Brandão era considerado foragido desde a deflagração, pelo Ministério Público do Estado (MP/AL), da Operação Ánomos, em abril deste ano. Ele é acusado pelo Grupo de Ação Estadual de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de ter comandado um esquema fraudulento que desviou cerca de R$ 12 milhões da prefeitura, somente com a locação de veículos.

 

Empresas “fantasmas”

Conforme o MP, o então prefeito utilizava empresas fantasmas para praticar as fraudes. Depois de vencerem as licitações, as empresas sublocavam a frota exigida pela prefeitura a pessoas físicas, geralmente parentes e correligionários de Brandão.

 

 

… O ASA sub-20 venceu, na tarde de sábado (18), por 1 a 0, a equipe de Cedro de São João, na cidade sergipana de mesmo nome, em um jogo amistoso, que reforçou a importância do futebol de base do Gigante de Arapiraca.

 

… A definição do placar saiu logo nos 10 minutos do primeiro tempo com a finalização do jogador Kleyton. De acordo com o professor e técnico Rivaldo Gomes, o Riva, a vitória aconteceu depois de quase 30 anos em que o ASA esteve na cidade sergipana.

 

… A equipe do sub-20 foi recepcionada pelo prefeito de Cedro de São João, Neudo Alves, que prestou uma homenagem ao ex-jogador do ASA, Riva, que participou do jogo do ASA durante inauguração do estádio municipal da cidade nos anos de 1980, com uma placa de honra e um troféu ao time alagoano.

 

… “Um momento vitorioso para todos nós e queremos registrar para os arapiraquenses e ao nosso povo de Alagoas o quanto o ASA é querido também fora do nosso estado e agradecemos à população de Cedro de São João e ao prefeito Neudo Alves por esta homenagem”, decl