Edmilson Teixeira

16 de agosto de 2018

Pretendente do PRTB

 Entre os candidatos do PRTB que estão na briga por uma cadeira na Assembleia Legislativa, está o nome do empresário Luiz Carvalho. Afirma que conhece bem as dificuldades de investir em Alagoas; pois  é na Assembleia Legislativa que vai encarar  meios, a fim de facilitar a entrada de grandes empresas em terras alagoanas, sobretudo segundo ele, para gerar  emprego e renda para todos. Para Luiz Carvalho, o Estado necessita urgentemente de uma Secretaria exclusiva que possa atrair mais investidores.  

Delmiro Gouveia

 

A pretensão do senador Renan Calheiros, presidente do MDB alagoano, era ter Lula Cabeleira e Ziane Costa, pai e filha, integrando a disputa deste ano, para federal e estadual respectivamente. Pois, como seria pesada financeiramente a campanha para o bolso do ex-prefeito de Delmiro, o Lula delmirense resolveu abrir mão para a filha. Em 2016, Lula tentou fazer o deputado Carimbão como seu sucessor no trono municipal, mas não logrou êxito. Seu apoio deve continuar para Carimbão, que agora busca mais uma reeleição para federal.

 

Decisão

Pois Ziane que ao longo das duas últimas gestões municipais esteve ao lado do pai como vice-prefeita de Delmiro, bateu o martelo na terça-feira, garantindo sua candidatura a estadual; cargo que por sinal, já esteve à frente na Assembleia Legislativa, sem destaque algum como parlamentar.

De volta ao batente

 

Por falar em Delmiro Gouveia, quem estar de volta às campanhas eleitorais em Alagoas é o folclórico Tony Cloves, hoje integrante do PSOL. Chegou a disputar a eleição de 2010 pelo PC do B, ao cargo de governador. Vai  tentar agora uma vaga de deputado estadual. Avisa que só assim o semiárido alagoano, principalmente Delmiro sua terra natal, terá um legitimo defensor político na Casa Tavares Bastos.

Palmeira dos Índios

 

O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Alagoas conseguiu a condenação do Município de Palmeira dos Índios pela morte do pintor Daniel Santos, em março de 2016, vítima de acidente de trabalho quando pintava a estátua Cristo Gotti. Na ocasião, o trabalhador prestava serviço terceirizado à Prefeitura.

Desfecho

Na sentença, o Juízo da Vara de Trabalho de Palmeira condenou a Prefeitura ao pagamento de dano moral coletivo no valor de R$ 50 mil e a cumprir obrigações relacionadas à segurança do trabalhador, principalmente em serviços que envolvam altura. A divulgação da decisão definitiva ocorreu nesta terça-feira. Caso o Município deixe de atender a determinação judicial, ocorrerá a aplicação de multa diária de R$ 3 mil, que será destinado ao Fundo de Amparo ao Trabalhador.

Joaquim Gomes

 

Por meio de decreto publicado no Diário Oficial do Estado, o prefeito Adriano Barros está viabilizando a desapropriação de uma grande área na periferia da cidade, a fim de garantir a construção de prédios públicos que possam suprir a carência existente na administração pública. “Tivemos como única alternativa,  recorrer aos espaços que estão ociosos e com isto promover avanços que são extremamente necessários para a municipalidade” argumentou.  Os planos visam  construções do Fórum, uma Escola e  uma Agência do INSS.  

Piranhas

Na próxima terça-feira, a Prefeitura de Piranhas lançará o projeto “Prefeitura em Ação” em Lagoa Nova. “O Objetivo deste projeto é aproximar toda a equipe de governo da comunidade. Vamos percorrer todas as comunidades levando serviços de Saúde, Assistência Social, Infraestrutura, Cultura, Esporte entre outros” disse a prefeita Maristela Dias, ressaltando que a ação oferecerá conforto e comodidade para muitos, sobretudo quanto a questão do deslocamento para a parte urbana, para resolver uma simples questão de serviço.

Roteiro

Uma cena macabra ocorreu na terça-feira na cidade de Roteiro/AL. Com o rabo cheio de cachaça, dona Luciene da Conceição, 53 anos, resolveu matar seu cachorro, a fim de chupar o sangue do animal doméstico. Na delegacia confessou ao delegado João Marcello Almeida, de São Miguel dos Campos, que a ação fez parte de um ritual.

Consequência

Segundo o delegado, João Marcello Almeida, Luciene deve responder por maus tratos a animais. “A pena é de um ano, mas quando o animal morre, aumenta para um ano e quatro meses”, explicou João Marcelo. “Como a pena é inferior a dois anos, é lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), e ela deverá comparecer em juízo”, afirmou.