Blog do Dresch

27 de julho de 2018

Governo privatiza distribuidora do Piauí

O protesto dos trabalhadores das distribuidoras de energia do Norte e Nordeste e da Chesf e as diversas ações judiciais não impediram que a direção da Eletrobrás e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) realizassem ontem o leilão de privatização da distribuidora de energia do Piauí (Cepisa). A empresa vencedora foi a Equatorial Energia, que já fornece energia para estados como o Maranhão e o Pará.

Leilão privatiza Cepisa 2

O leilão aconteceu na Bolsa de Valores de São Paulo, e o resultado foi comemorado por autoridades governamentais, que acreditam que a privatização vai melhorar o fornecimento de energia para o Piauí, além de proporcionar a reversão do aumento tarifário de 8,5% que a Cepisa teve em 2017, por conta da chamada flexibilização tarifária. Já os trabalhadores da distribuidora acreditam no contrário, e estimam que haverá um aumento da tarifa de energia elétrica no Piauí.

Leilão privatiza Cepisa 3

Um dos entusiastas do processo de privatização das concessionárias de energia elétrica, o ministro das Minas e Energia, Moreira Franco, ressaltou a importância do leilão e do seu resultado. “A Equatorial é uma empresa de qualidade, reconhecida no seu trabalho no Maranhão e no Pará, e a aquisição da Cepisa poderá significar uma economia par os consumidores do Piauí” afirmou. O valor a ser pago pela empresa foi de R$ 95 milhões, como valor simbólico, além do pagamento de mais R$ 5 milhões como uma espécie de outorga pela concessão. A Equatorial ainda abriu mão da próxima revisão tarifária no valor de R$ 844 milhões e prometeu investir R$ 720 milhões na distribuidora.

Centrão assume Alckmin

Os partidos que compõem o Centrão, formado por DEM, PP, PRB. PR e Solidariedade, oficializaram o apoio ao candidato do PSDB, Geraldo Alckmin a presidente. O anúncio foi feito em um almoço na casa do senador Ciro Nogueira, presidente do PP e um dos réus da Operação Lava Jato. O Centrão tem participado de momentos importantes da política brasileira, como quando comandou o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e por ter impedido que o Congresso autorizasse a abertura de processos contra o presidente Michel Temer, o que teria ocasionado seu afastamento da Presidência. O vice de Alckmin ainda está indefinido. O preferido do Centrão, o empresário Josué Gomes (filho de José Alencar, vice de Lula nos dois mandatos do petista) declinou do convite. O Solidariedade, quer que o vice seja o ex-ministro Aldo Rebelo, já o PP quer que o indicado seja o empresário paulista Benjamin Steinbruch.

Agressões contra a mulher

Aproximadamente 600 mulheres, vítimas de ameaças e até de agressões, formalizaram as denúncias nas duas delegacias de defesa da mulher de Maceió, no centro da cidade e no Salvador Lyra, nos primeiros seis meses de 2018. Agressões e ameaças contra a mulher são crimes previstos na Lei Maria da Penha, e podem levar os autores a cadeia. Além disso, no primeiro semestre também houve 12 denúncias de estupro na capital alagoana. Foram 234 ameaças denunciadas na Delegacia de Defesa da Mulher no centro, e outras 358 na especializada do bairro Salvador Lyra.

Judiciário mineiro envergonha

Quatro desembargadores do Tribunal de Justiça de Minas Gerais além de outros quatro magistrados daquele estado receberam, em julho, salários de mais de R$ 100 mil, sendo que um deles embolsou mais de R$ 500 mil. O valor líquido no contracheque foi de pouco mais de R$ 501 mil, quase 15 vezes o teto salarial brasileiro, que é de R$ 33,7 mil pago aos ministros do Supremo Tribunal Federal.

Judiciário mineiro envergonha 2

Ainda de acordo com o portal da Transparência do TJ mineiro, apenas de “vantagens eventuais” o tal desembargador recebeu R$ 477.067,87, valor referente a indenização por férias-prêmio. O pagamento em dinheiro do benefício, concedido como uma espécie de premiação por tempo de serviço público, voltou a ser concedido este ano em Minas Gerais, para os magistrados, conselheiros do Tribunal de Contas e integrantes do Ministério Público.

Judiciário mineiro envergonha 3

Além do pagamento de meio milhão, vários outros integrantes do Judiciário mineiro receberam acima do teto do funcionalismo. Um juiz de entrância especial faturou R$ 115.315,45 líquidos, sendo mais de R$ 83 mil de vantagens eventuais. Outro desembargador embolsou R$ 126 mil brutos e mais um integrante do TJ recebeu R$ 126.033,80 de vencimentos brutos.

 

  • A jovem líder Oksana Shachko, de 31 anos, uma das fundadoras do grupo feminista ucraniano Femen, foi encontrada morta na noite da última terça feira em seu apartamento em Paris.
  • O comunicado da precoce morte, foi feito pela atual líder da organização, Inna Shevchenko na sua página do Facebook.
  • “Uma das mulheres mais memoráveis do nosso tempo. Ela lutou contra as injustiças sociais, lutou por ela e por todas as mulheres do mundo” escreveu a ativista.
  • O Femen foi fundado em 2008, em Kiev, na Ucrânia, e ganhou notoriedade mundial pelos diversos protestos de suas ativistas realizados na Europa e nos Estados Unidos, sempre com os seios nus.
  • Oksana estava exilada em Paris desde 2013, devido a ameaças recebidas em seu país e em outros países do leste europeu, área de maior atuação do Femen.
  • Algumas lideranças da organização divulgaram que sua morte foi por suicídio.