Blog do Dresch

26 de julho de 2018

Uma delegacia contra crimes cibernéticos

O aumento dos crimes cibernéticos e virtuais e a falta de uma legislação apropriada para combatê-los, preocupa as autoridades de uma forma geral. Com a proximidade das eleições gerais de outubro próximo, e com a propagação de notícias falsas (fakenews) nas redes sociais é pouco provável que se consiga criar mecanismos para combater os crimes cibernéticos. Ontem mesmo, o Facebook deletou mais de 3 mil páginas especializadas em notícias falsas, criadas pelo grupo Movimento Brasil Livre, que tinha mais de meio milhão de seguidores e que trabalhou pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Crimes cibernéticos 2

Aqui em Alagoas, o deputado Inácio Loiola (PDT) solicitou a criação emergencial por parte da Secretaria de Segurança Pública, de uma delegacia especializada no combate aos crimes cibernéticos e virtuais. O parlamentar justifica sua cobrança pelo fato de ter apresentado um projeto de lei com esta mesma finalidade, em 29 de maio, mas até agora não chegou ás comissões e muito menos ao plenário da Assembleia Legislativa. A criação de uma delegacia possibilitaria paralelamente à formação de profissionais para o combate aos desmandos da tecnologia, principalmente aos abusos das redes sociais.

Um país de idosos

Projeções do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgadas ontem mostram que m em cada quatro brasileiros terá 65 anos ou mais em 2060, o que corresponde a 58,2 milhões de pessoas, 25,5% do total da população. De acordo com o IBGE a expectativa de vida ao nascer chegou a 72,7 anos para homens e 79,8 para as mulheres em 2018. Esses números continuarão crescendo para 77,9 anos e 84,2 anos respectivamente em 2060. Lembrando que a expectativa de vida ao nascer em 1910 era de 33,4 anos e de 62,3 anos em 1990. Este ganho de acordo com o Instituto, tem diversas origens como ganhos sociais; avanço da escolaridade, do sistema de saúde e das redes de saneamento básico. Contudo, as diferenças regionais marcam a expectativa de vida dos brasileiros. Em Santa Catarina, por exemplo, a expectativa de vida de um homem chega a 76,4 anos, a maior do país, enquanto que no Maranhão não passa de 67,4 anos.

Retomada de obras

Após 13 dias de paralisação, os trabalhadores retornaram à obra de construção do viaduto da PRF, no bairro do Tabuleiro. A interrupção dos trabalhos se deu após a Auditoria Fiscal do Trabalho ter detectado algumas irregularidades em termos da segurança dos operários. A empresa responsável pela obra garante ter atendido ás exigências da fiscalização, inclusive elaborando um cronograma de atividades, para compensar o atraso dos dias paralisados.

Nova polêmica no Facebook

O fundador e CEO do Facebook, Marck Zuckerberg causou uma nova polêmica ao afirmar que a rede social manterá as crenças que se mantém por tradição e somente serão eliminadas se promoverem o ódio. A controvérsia foi gerada quando Zuckerberg espontaneamente citou como exemplo a negação do Holocausto que não seria o tipo de notícia a ser eliminada como notícia fraudulenta.

Nova polêmica no Facebook 2

Ele salientou ainda que nem todas as publicações incorretas devem receber o mesmo tratamento. “Sou judeu e há pessoas que negam que o Holocausto tenha ocorrido. Acho isso ofensivo, mas defendo que a plataforma não deva eliminar essas publicações, porque penso que há coisas que as pessoas acreditam equivocadamente. Não acho que façam isso intencionalmente” afirmou.

Nova polêmica no Facebook 3

As declarações do fundador do Facebook foram divulgadas após a rede social informar sobre um novo método para lutar contra a violência inter-religiosa e informações falsas na plataforma, que representa um novo passo para eliminar o conteúdo que não é explicitamente violento, mas que pode promover o ódio.

 

 

Quem vende mais?

Em ano de Copa do Mundo, claro que os protagonistas do futebol são disputados para ver quem vende mais produtos e serviços. A disputa entre o técnico Tite e o craque Neymar começou antes da Copa da Rússia. O técnico foi garoto-propaganda de quatro marcas: Itaú, Samsung, Uninassau e Cimed. Já Neymar anunciou de tudo um pouco; aparelho de barbear, cerveja, café, companhia aérea, fast-food entre outras. A desclassificação do Brasil nas quartas de final, reduziram as aparições publicitárias de ambos.

 

 

  • Um fenômeno que começa a fugir do controle das autoridades indianas apavora a população daquele país: os linchamentos provocados por rumores sobre a ação de sequestradores de crianças.
  • Os casos são disseminados através do WhatsApp, a principal plataforma digital da Índia, que tem cerca de 200 milhões de usuários.
  • Os assassinatos começaram em maio passado, quando sete homes foram linchados após serem confundidos com traficantes de crianças do estado de Jharkhand. De lá para cá o governo registrou 30 vítimas.
  • No início deste mês, cinco operários foram mortos por cerca de três mil pessoas, depois que um deles foi visto conversando com uma menina em Maharashtra.
  • Neste estado circulam cinco vídeos manipulados, estimulando os linchamentos. Mas o temor sobre o sequestro de crianças não é infundado; entre 2015 e 2016, houve um aumento deste tipo de crime, de 42 mil para 54,7 mil.