Blog do Dresch

25 de julho de 2018

Epidemia de sífilis preocupa autoridades

Não se pode dizer que a epidemia de sífilis em Alagoas esteja fora de controle, mas os números estão aumentando e a população precisa estar informada a respeito da contaminação e dos efeitos da doença. No primeiro semestre deste ano foram contabilizados mais de dois mil casos de sífilis, sendo que no mesmo período de 2017 foram 1.341 registros. “Fundamental é o uso do preservativo e realizar os exames preventivamente” explica Sandra Gomes, coordenadora do Programa de Infecções Sexualmente Transmissíveis, da Secretaria de Estado da Saúde.

Sífilis já é epidemia 2

Pelo grande número de pessoas infectadas as autoridades de saúde consideram a sífilis como uma epidemia. Segundo os dados levantados, a sífilis congênita contaminou 182 pessoas neste semestre, além de 446 gestantes com a doença e ainda 1.492 adultos. Nos seis primeiros meses do ano passado foram 190 registros de sífilis congênita, 287 de casos em gestantes e 864 em adultos.

Desarmamento é balela

A sensação de insegurança dos brasileiros pode ser facilmente constatada pelo número de registros de armas de fogo para pessoas físicas junto à Polícia Federal. De acordo com a Lei de Acesso à Informação, de 2008 a 2017 a quantidade de armas registradas passou de 6.260 para 33.031. Os dados foram obtidos pelo Instituto Sou da Paz e segundo sua coordenadora, Natália Pollachi “é o reflexo de um discurso um pouco fácil de que é só comprar uma arma e todos os seus problemas estarão resolvidos”. Para ela as estatísticas mostram que que as pessoas na maior parte das vezes não conseguem reagir para evitar um assalto e balear um bandido. “A tentativa de reação aumenta a gravidade do fato. O que poderia ser um roubo à mão armada, pode tornar-se um latrocínio” assinalou. Segundo autoridades policiais, quando mais armas aparecem em poder dos cidadãos, seja pela concessão do porte ou liberando a compra, os homicídios crescem no país, assim como os acidentes domésticos e as mortes em assaltos.

Novas perícias

Cerca de 5.300 alagoanos beneficiários de auxílio-doença, ou aposentados por invalidez, deverão realizar uma nova perícia médica para a revisão do benefício. O edital de convocação de aproximadamente 178 mil brasileiros nesta situação foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). O segurado deve agendar a perícia até o próximo dia 13 de agosto, através do telefone 135. Do total de convocados, 168.523 são de aposentados por invalidez e 10.412 são beneficiários de auxílio-doença.

Preocupações dos brasileiros

Um bom parâmetro que indica os temas mais discutidos pela população está nas interações do Facebook. Ali, segurança e economia são os assuntos mais debatidos, segundo a própria rede social. Em abril último o tema segurança teve 262,2 milhões de interações, promovidas por 32,3 milhões de pessoas. Já as questões da economia geraram 165,8 milhões de interações através de 30,4 milhões de pessoas.

Preocupações dos brasileiros 2

Ainda segundo o levantamento da rede social, outras preocupações dos brasileiros manifestados pelo número de pessoas são a Educação com 26,7 milhões de pessoas; Tecnologia por 19,4 milhões de usuários; Saúde com 25,9 milhões; Habitação com 19,6 milhões; Transporte com 18,9 milhões de pessoas; Meio Ambiente com 15,8 milhões; Turismo com 11 milhões, Gênero com 9,2 milhões, Agricultura com 8,5 milhões e Indústria com 4,9 milhões de usuários.

Preocupações dos brasileiros 3

Na divisão por gênero, o tema que gerou a maior participação de mulheres foi a Saúde (65% do total de pessoas interagindo), seguido de Educação (64%) e Habitação, Economia, Meio Ambiente e Gênero (62%). Já a participação dos homens foi maior nas conversas virtuais sobre Indústria (47%), Segurança (43%), Agricultura (41%) e Turismo e Transporte (40%).

Crime e castigo

Caberá a Vara da Infância e da Juventude decidir o futuro da adolescente G.M, de 17 anos, recolhida a Unidade de Internação Feminina (UIF) de Maceió. Ela foi presa em flagrante há uma semana, após matar a própria mãe, Maria do Rosário, de 46 anos, na Grota do Rafael, no Jacintinho, a golpes de canivete no pescoço. A adolescente responderá por ato infracional análogo ao homicídio, com pena de três (3) anos.

 

 

  • Sob o peso da privatização e de um futuro incerto, os trabalhadores da Eletrobrás e da Chesf em Alagoas, paralisam hoje e amanhã (25 e 26) suas atividades como protesto pela privatização das Distribuidoras e do Setor Elétrico Brasileiro.
  • Cerca de 6.500 eletricitários das distribuidoras com leilão já marcado (Acre, Amazonas, Piauí, Rondônia, Roraima e Alagoas) estarão cruzando os braços nestas 48 horas, mantendo, contudo, os serviços essenciais.
  • O leilão da Companhia Energética do Piauí (Cepisa) está confirmado pelo Supremo Tribunal Federal para esta quinta-feira. As demais, com exceção de Alagoas, vão a leilão em 30 de agosto.
  • A Eletrobrás Alagoas (antiga Companhia Energética de Alagoas – Ceal) aguarda decisão da Justiça para estabelecer a data do leilão, que pode ser igualmente determinada para o dia 30.
  • Os trabalhadores estão alertando a população brasileira, em especial a dos estados atingidos pela privatização, que a venda das empresas pode gerar desemprego, aumento da tarifa e piora da qualidade dos serviços.