Roberto Baia

24 de julho de 2018

Uma decisão justa

O Estado de Alagoas foi condenado a pagar R$ 100.000,00 à viúva e à filha de um delegado morto, em 2006, em decorrência de acidente de trânsito. O autor da condenação é o juiz Giovanni Jatubá, da 4ª Vara Cível de Arapiraca. A decisão foi publicada no Diário de Justiça Eletrônico desta segunda-feira (23).

 

A colisão

O delegado atuava, na época, em Delmiro Gouveia. Ele estava a caminho de uma investigação, na companhia de outro agente, quando o veículo particular em que estavam colidiu com a traseira de outro carro. O delegado faleceu no local do acidente e o agente policial, que dirigia o veículo, sofreu apenas ferimentos leves.

 

Ação na Justiça

Devido ao falecimento, a família ingressou com ação contra o Estado, requerendo indenização por danos morais e materiais, além do pagamento de pensão por morte. Em sua defesa, o Estado de Alagoas afirmou que o acidente ocorreu por culpa exclusiva do condutor do veículo. Sustentou ainda a impossibilidade do pagamento de pensão à família, por esta já receber o benefício.

 

Folclore em escola

Em sua última etapa da fase ‘Conhecer’, o Projeto Alagoas Nossa Terra na Escola irá apresentar para estudantes da Escola Hermínio Cardoso, em Fernão Velho, Maceió, o Guerreiro, o folguedo genuinamente alagoano. Durante os dias 25, 26 e 28 as crianças adolescentes a adultos irão vivenciar a história do Guerreiro através de atividades lúdicas e palestras com o Grupo de Guerreiro Mensageiros do Padre Cícero, comandado pelo Mestre André Joaquim, considerado patrimônio vivo da cultura alagoana. (Com Sidineia Tavares).

 

Estudantes

A ação é voltada para mais de 500 estudantes da rede pública municipal, entre crianças de oito anos e idosos de 64 anos, com a proposta de levar conhecimento sobre folguedos populares.

 

Atividades semanais

O projeto ainda possui as etapas Tempo de Desenvolver e Tempo de Compartilhar, que serão trabalhadas até o final do ano letivo, com atividades semanais de música, arte cênicas e indumentária. Além disso, haverá oficina sobre empreendedorismo, visando criar uma Feira Criativa no bairro Fernão Velho.

 

Guerreiro

O Guerreiro Mensageiro do Padre Cícero foi criado em 1963 por Mestre Venâncio. Após a morte de Mestre Venâncio, André Joaquim assumiu o comando do grupo, que hoje é formado por 25 integrantes, entre crianças e idosos.

 

Patrimônio cultural

Em 2011, Mestre André foi considerado patrimônio cultural vivo de Alagoas. Ele conta que, apesar de ser natural de Olho D’água das Flores, aprendeu a dançar guerreiro na cidade de Palmeira dos Índios, com a Mestra Zefa Bispo. Ele também se inspirou no pai, José Joaquim, que era músico de um grupo de reisado.

 

Incentivo ao esporte

Incentivar a educação e o esporte para a promoção de um futuro melhor para crianças e jovens de Palmeira dos Índios. É com este pensamento que o Governo de Palmeira apoia e patrocina modalidades esportivas, sempre com o intuito de que a educação e o esporte muda a vida de muitas pessoas. E foi assim que aconteceu com Milena Barros. Alagoana de Palmeira dos Índios, ela leva o nome da cidade para os lugares mais distantes do mundo. Milena está em Kazan, para o Mundial da Rússia, onde vai defender a Seleção Brasileira de Beach Handball, o handebol de areia. O primeiro jogo já é nesta terça-feira (24) contra as “donas da casa”.

 

Handebol de areia

Mas para Milena nada foi fácil. Começou a jogar o Handball de quadra com apenas 14 anos, em Palmeira, e defendeu algumas seleções alagoanas. Como o handebol de areia não existe em Alagoas, ela teve que viajar para outros estados, como Recife, São Paulo e Rio para jogar a modalidade. Ela ainda voltou ao estado para concluir o curso de fisioterapia, mas foi em 2016 que viu a sorte mudar, quando foi convocada, pela primeira vez, para fazer parte da Seleção Brasileira de Beach Handball.

 

Caminho certo

“Mas na hora de ir para o Mundial da Hungria, fui cortada. Fiquei muito triste, mas vi que estava no caminho certo, pois a convocação já me motivou muito. Mesmo com todas as dificuldades, longe de casa e da minha família, eu não pensava em desistir do meu sonho. No ano passado, fui mais uma vez convocada e fomos campeãs do Word Games, na Polônia. Apesar de o handebol de areia não ser tão conhecido quanto o de quadra, somos três vezes campeãs mundiais, o masculino é tetracampeão e o Brasil é o primeiro colocado no ranking nessa modalidade”, disse Milena Barros.

 

 

… Direcionar 60% dos precatórios do Fundef para o rateio entre os professores da rede municipal de Arapiraca é um dos principais compromissos do prefeito Rogério Teófilo com a categoria para este ano.

 

… A intenção do gestor foi reforçada na manhã desta segunda-feira (23) durante audiência pública organizada pelo deputado federal João Henrique Caldas no Clube dos Fumicultores.

 

… Durante o evento, que contou com a participação de representantes do Sinteal, CUT, Legislativo Municipal e OAB, estiveram presentes professores de vários municípios da região e até mesmo do município pernambucano de Itaíba.

 

… Ao tomar a fala, o prefeito arapiraquense ressaltou que por se tratar de recursos públicos, no ano passado foi assinado um acordo entre a Procuradoria do Município e o Sinteal, solicitando a permissão para o rateio do valor entre os professores.