Blog do Dresch

12 de julho de 2018

Justiça libera marido que comeu o lábio da esposa

Mesmo após ameaçar de morte sua esposa, de quem arrancou com os dentes um pedaço dos lábios, Antônio Carlos da Silva Santos, o “Dadá” foi liberado pela Justiça de Delmiro Gouveia. Ele foi preso pelo delegado regional de Delmiro, Rodrigo Rocha Cavalcante, que aguarda sobre o laudo pericial para concluir o inquérito policial. O “mordedor” está sendo indiciado por lesão corporal e violência doméstica contra a própria esposa, e foi solto após permanecer poucas horas na delegacia.

Mordedor em liberdade 2

A esposa foi atacada pelo acusado na noite de domingo quando retornava de uma festa. Dadá mordeu e arrancou um pedaço dos lábios da mulher, e depois o engoliu. A companheira do criminoso foi encaminhada a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Delmiro Gouveia, onde foi medicada e encaminhada à polícia. Dadá foi preso na residência do casal e ao chegar na delegacia disse que mataria a esposa ao ser solto. Ele já tem outras duas passagens pela polícia, mesmo assim a Justiça o liberou da cadeia.

 

Educação como investimento

Na sua passagem pelo Brasil, especialmente São Paulo e Salvador, a ativista paquistanesa Malala Yousafzai defendeu a educação a longo prazo como o melhor investimento para o desenvolvimento feminino.“O empoderamento das meninas vem da educação, tem a ver com emancipação” afirmou. Ela defende em todo o mundo a liberdade da educação para as meninas e tem trabalhado contra a proibição ainda existente em muitos países. É a pessoa mais jovem a ser agraciada com o Prêmio Nobel da Paz. Tinha 17 anos. Dois anos antes foi baleada na cabeça quando retornava da sua escola pelo Talibã, tenta que impedir a educação feminina na região onde morava, no Paquistão. Malala afirmou que um dos seus objetivos em visitar o Brasil “é achar meios para que as 1,5 milhão de meninas (fora da escola) tenham acesso à educação”. Ela destacou o trabalho que é realizado pelos ativistas brasileiros e que pretende acompanhar estes “defensores da educação”.

Crianças na guerra

A Organização das Nações Unidas (ONU) denunciou esta semana que forças militares do Iêmen estão recrutando crianças e adolescentes para tornarem-se integrantes das patrulhas de guerra. São 842 crianças-soldados recrutadas ao longo de 2017, algumas com apenas 11 anos de idade, e dessas, 76 já participaram de combates. As outras eram encarregadas de “monitorar postos de controle e prédios públicos, patrulhar e levar água, comida e material para as frentes de guerra.

Crianças na guerra 2

A ONU denunciou ainda que em 2017, cerca de 1.316 crianças foram mortas ou mutiladas, metade das quais vítimas de atentados atribuídos a coalizão militar liderada pela Arábia Saudita, que iniciou uma intervenção contra os rebeldes iemenitas a partir de 2015.

Crianças na guerra 3

Recentemente as Nações Unidas mostraram ao mundo o efeito devastador do conflito sobre as crianças: 2.200 morreram desde o início da guerra e outras 3.400 ficaram feridas. O Iêmen também sofre consequências provenientes da fome e de doenças que poderiam ser evitadas, como a cólera. As crianças representam a metade dos 22 milhões de habitantes do país. Cerca de 10 mil pessoas já morreram desde o início da intervenção saudita contra os rebeldes xiitas hutus, apoiados pelo Irã.

Revisão dos auxílios

O governo federal anunciou que conseguiu fazer uma economia de R$ 9,6 bilhões com a revisão dos auxílios-doença e das aposentadorias por invalidez, desde que iniciou o processo em agosto de 2016. Até agora, segundo o Ministério do Desenvolvimento Social foram realizadas 764 mil perícias. Ao todo, o INSS revisou 404 mil auxílios-doença e anulou 78% deles. Foram ainda canceladas 108 mil das 359 mil aposentadorias por invalidez revisadas.

Revisão dos auxílios 2

O Ministério atribuiu a agilidade nas revisões de benefícios do INSS a grande adesão dos médicos peritos ao Programa de Gestão das Atividades Médico Periciais, onde os profissionais são avaliados pelo cumprimento das metas de produtividade. O governo federal vai revisar ainda 552 mil auxílios-doença e 1 milhão de aposentadorias por invalidez até o final de 2018 com a expectativa de economizar até o fim do ano R$ 15,7 bilhões.

 

  • 98 pessoas foram autuadas nas primeiras duas horas da Operação Netuno, desenvolvida pelo Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) nas rodovias de acesso a Maceió pelo Sul e pelo Norte. Todas elas apresentaram irregularidades nos documentos do veículo.
  • A operação Netuno será realizada durante todo o mês de julho, abordando carros, motos, ônibus e até pedestres que estiverem transitando nas proximidades da operação. O trabalho visa também combater o tráfico de drogas e o porte ilegal de armas.
  • De acordo com Major Walder Nunes que comandou a primeira operação, nas primeiras duas horas foram apreendidos seis veículos: três carros e três motos.
  • Em algumas ações premeditadas, o BPRv deve contar com o apoio de outras instituições como a própria Secretaria de Segurança Pública e até do Grupamento Aéreo, que vão se juntar para combater as irregularidades do trânsito e outros crimes.