Roberto Baia

19 de junho de 2018

Enfim, um refresco

E a Copa do Mundo de certa forma deu um refresco ao prefeito Rogério Teófilo, cuja administração está sendo alvo de um verdadeiro bombardeio de denúncias de supostas práticas de improbidade administrativa. Teófilo evita falar soe o assunto, mas a tensão tomou conta de sua gestão, marcada pelo pedido de demissão de assessores diretos do primeiro e segundo escalão.

 

Após a Copa

Após o fim do campeonato mundial de futebol, o Ministério Público Estadual (MPE) deve, finalmente, se posicionar sobre o caso do suposto calote de R$ 600 mil em uma equipe que fez auditoria nas contas dos ex-prefeitos Luciano Barbosa e Célia Rocha.

Com a Seleção Brasileira de Futebol campeã ou não, teremos finalmente um desfecho sobre esse funesto episódio que tanto maculou a imagem política do prefeito arapiraquense.

 

Foi confirmado

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) confirmou que haverá linhas de ônibus para atender os alunos do Instituto Federal de Alagoas (Ifal)

Na reunião com o superintendente do órgão, Jodelmir Pereira de Souza, o diretor de Transportes, Ailton Pereira, técnicos e o diretor-geral do Ifal e outros membros administrativos ficou definido que a empresa São Judas Tadeu, com o sócio-proprietário, Adriano Aguiar, para atender a demanda do transporte público nos três turnos, ou seja, manhã, tarde e noite.

 

Prioridade

De acordo com o superintendente da SMTT, Jodelmir Pereira, a definição do transporte e as demandas que surgirem daqui pra frente serão resolvidas pelo próprio órgão.

“Definimos o que o prefeito Rogério Teófilo tinha garantido, uma vez que ele prioriza a educação e está determinando o transporte público para os estudantes do Ifal nos três períodos de aula da instituição”, declarou Jodelmir de Souza.

 

Nepotismo

Com Dulce Melo (MPE/AL) – Denúncias chegadas ao Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL), por meio do Sindicato dos Servidores de Joaquim Gomes, resultaram na constatação de nepotismo praticado pelo prefeito Adriano Ferreira Barros e recomendação do promotor de Justiça, Paulo Barbosa Filho, para que o secretário municipal de Gestão Pública, e seu sobrinho, fosse desligado. O pedido da Promotoria de Justiça de Joaquim Gomes foi acatado e William Barros de Siqueira, exonerado, conforme demonstra a cópia da Portaria nº 35, datada de maio de 2018.

 

Comprovou

O Sindicato dos Servidores Públicos de Joaquim Gomes haviam elencado seis nomes de possíveis parentes do prefeito William Barros, entre eles sua esposa Daniele Praxedes da Silva. No entanto, a mesma, de acordo com o promotor Paulo Barbosa, comprovou qualificação técnica para ocupar a pasta de secretária, não estando a sua nomeação vedada pela Súmula Vinculante nº 13.

 

Morte no presídio 1

A Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) informou que na manhã de segunda-feira (18), o reeducando Eguinaldo Vieira da Costa, de 50 anos, nascido em Nossa Senhora da Glória-SE, foi encontrado em óbito no Presídio do Agreste, situado no município de Girau do Ponciano.

 

Morte no presídio 2

Após encontrar Eguinaldo Vieira debilitado na Triagem, os servidores da unidade acionaram imediatamente a equipe médica. Os profissionais de saúde do Presídio do Agreste prestaram o atendimento, mas não conseguiram evitar o óbito do interno.

O local foi isolado e as equipes do Instituto de Criminalística (IC) e do Instituto Médico Legal (IML) fizeram os procedimentos necessários para averiguação. Internamente foi aberta uma sindicância para analisar todas as circunstâncias e elementos do ocorrido.

 

Escolas desabastecidas

A crise de desabastecimento continua afetando creches e escolas municipais de Arapiraca. Após greve dos caminhoneiros, o fornecimento de gás de cozinha para a rede municipal de ensino ficou prejudicada. Há semanas que algumas creches suspenderam as aulas pela impossibilidade de oferta da merenda.

 

Contrato rescindido

A Prefeitura de Arapiraca informou que a empresa que fornecia os botijões teve o contrato rescindido, porque alegou não ter meios para continuar o fornecimento, mesmo após o fim da greve. Uma nova licitação estaria sendo feita e o processo poderia durar até 15 dias.

 

… Dez dias depois, o abastecimento de gás nas escolas ainda não foi totalmente resolvido, e os estoques que existiam estão se esvaziando.

 

… A Prefeitura foi ouvida novamente, e, segundo informação da ouvidoria, o fornecimento já foi reestabelecido. Não foi informada a data em que os botijões foram entregues.

 

… Mães que têm filhos matriculados em creches municipais informaram que a situação não foi resolvida. Para não deixar as crianças tanto tempo sem aulas, alguns decidiram liberar os alunos no horário de almoço. (Com 7segundos).