Blog do Dresch

3 de maio de 2018

Dylan investe na fabricação de uísque

O cantor e compositor Bob Dylan, 76 anos, resolveu entrar para o mercado de bebidas e confirmou a imprensa americana, que vai lançar no próximo mês uma coleção de uísques chamada Heaven’s Door. Um sócio de Dylan, Marc Bushala diz que foi arrecadado US$ 35 milhões (R$ 121 milhões) com investidores para começar a produzir a bebida. “Nós dois queríamos criar uma coleção de uísques americanos que contassem uma história” disse o cantor em nota enviada ao New York Times. “Eu tenho viajado há décadas e pude provar alguns dos melhores uísques. Esse é um ótimo uísque” garantiu.

Uísque com sonoridade 2

O Heaven’s Door terá três tipos de uísque: Bourbon, centeio e outro armazenado em barril duplo. O design do rótulo é inspirado nas esculturas de ferro do cantor e terá imagens que remetem ao meio rural. Uma garrafa da linha standard custará entre US$ 50 a US$ 80. Bob Dylan entra no mercado de bebidas em um excelente momento. Segundo a reportagem, as vendas de uísques norte-americanos cresceram 52% nos últimos cinco anos, arrecadando US$ 3,4 bilhões (cerca de R$ 12 bilhões) em 2017.

Esperança para trabalhadores

Em mensagem dirigida aos trabalhadores brasileiros, o ex-presidente Lula pediu “esperança” a todos para “superar este momento”. A mensagem foi lida na comemoração do 1º de Maio unificado das centrais sindicais, em Curitiba. Lula também criticou a gestão do presidente Temer (MDB) por ampliar o desemprego e a informalidade no país e disse que a atual gestão revogou os direitos conquistados durante anos. Lula assinalou ainda “ é com tristeza que vemos a economia patinar, conquistas democráticas serem revogadas e a maioria da população tendo de fazer sacrifícios diariamente. O direito ao trabalho, a proteção da lei, ao estudo, ao lazer tem sido cada vez mais restrito” defendeu o ex-presidente que encontra-se preso na sede da Polícia Federal em Curitiba, desde o dia 07 de abril.

 

Plano de saúde condenado

O Juiz Ivan Vasconcelos Brito Júnior da 1ª Vara Cível de Maceió condenou o plano de saúde Geap a indenizar um paciente, pelo fato de ter-se negado a custear o tratamento médico que o mesmo necessitava. A decisão estabelece que a Geap deverá pagar R$ 10 mil por danos morais e outros R$ 16,5 mil por danos materiais. O paciente teve um diagnóstico de transtorno bipolar de humor há 10 anos, tratado sem sucesso a base de medicamentos. Os médicos indicaram um tratamento urgente através de Estimulação Magnética Transcraniana Superficial (EMT), em 152 sessões ao custo de R$ 500 cada uma.

Plano de saúde condenado 2

Sob o argumento de que este tipo de tratamento não estava incluso na lista de procedimentos da Agência Nacional de Saúde (ANS) nem nos serviços ofertados pela Geap, o plano negou o tratamento. O paciente conseguiu uma liminar posteriormente, determinando o custeio do tratamento. A Geap contestou a liminar, que foi mantida pelo magistrado e ainda com as indenizações citadas. A decisão do juiz Ivan Vasconcelos Brito Júnior foi publicada no Diário da Justiça do último dia 27.

Bandeira amarela na energia

A partir deste mês de maio, os consumidores pagarão mais caro no consumo de energia. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) mudou a bandeira tarifária de verde para amarela. O valor cobrado com a alteração será de R$ 1 a cada 100 kilowatt/hora (KW/H) consumidos. Segundo a Aneel, a mudança acontece em razão do final do período chuvoso (só se for no Sul e no Sudeste, porque no Nordeste está apenas começando). Com a baixa dos reservatórios, há necessidade de se fazer uso da energia gerada pelas termelétricas.

Excesso de chuvas em abril

As chuvas que caíram na Região Metropolitana de Alagoas durante o mês de abril superaram todas as expectativas. De acordo com os registros da Secretaria Adjunta Especial da Defesa Civil, choveu 453 milímetros nos últimos 30 dias, superando a média histórica no período que é de 207 mm. O balanço aponta ainda que, ao fim do quadrimestre, já choveu em Maceió e vizinhos próximos, cerca de 50% do quantitativo aguardado para todo o ano. E ainda estamos no início da chamada quadra chuvosa.

 

 

  • A Austrália anunciou que vai investir mais de 500 milhões de dólares australianos para proteger a Grande Barreira de Corais, um patrimônio natural da humanidade ameaçado pela mudança climática.
  • A barreira da costa australiana, conta com uma superfície de 348 mil quilômetros quadrados, é o maior conjunto de corais do mundo, mas sofre com o chamado branqueamento provocado pelo aumento da temperatura da água.
  • Os recifes também são ameaçados pelas atividades industriais e agrícolas, assim como por uma estrela do mar invasiva que devora o coral.
  • O governo vai destinar mais de 500 milhões de dólares locais (US$ 379 milhões) para melhorar a qualidade da água, lutar contra a ação dos predadores e reforçar as medidas de restauração.
  • A Grande Barreira de Corais atrai milhões de turistas, e injeta 6,4 bilhões de dólares por ano na economia local.