Blog do Dresch

26 de abril de 2018

Mesmo preso, Lula lidera inclusive em São Paulo

Mesmo preso desde o dia 7 de abril na sede da Polícia Federal em Curitiba, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lidera a corrida presidencial em São Paulo, de acordo com pesquisa do Ibope, encomendada pela Rádio Bandeirantes. Lula tem 20% das intenções de voto no Estado. Na segunda colocação aparecem empatados o deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) e o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), com 14% das preferências. Também estão empatados a ex-senadora Marina Silva (Rede) e o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, com 9% das intenções cada um. Ciro Gomes (PDT) ficou com 4% e Álvaro Dias (Podemos) com 2%.

Lula lidera até em São Paulo 2

Já o senador alagoano Fernando Collor (PTC), a deputada estadual Manoela D’Ávila (PCdoB), o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM–RJ), Levy Fidélix (PRTB) e os empresários Flávio Rocha (PRB) e João Amoêdo (Novo) aparecem com 1% das intenções de voto. O ex-deputado Aldo Rebelo (Solidariedade) também de Alagoas, o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o líder do MTST, Guilherme Boulos (Psol) e o ex-presidente do BNDES Paulo Rabello de Castro não pontuaram. Nulos e brancos chegaram a 18%.

50 mil presos serão soltos

O Governo Federal através do Ministério da Segurança, trabalha em uma proposta para reduzir a superlotação dos presídios brasileiros. A ideia é pedir a soltura de presos provisórios há mais de seis meses por crimes patrimoniais e, no caso dos condenados, a progressão antecipada para o regime aberto dos que estão em semiaberto, mas já próximos de obter o benefício. A estimativa é que a ação custe cerca de R$ 35 por preso e atenda 50 mil presos até o final do ano. O ministro Raul Jungmann da Segurança defende a medida e diz que o primeiro estado a ter a a ação implantada será o Ceará que tem a maior taxa de presos provisórios (60%) e a segunda mais elevada de superlotação com 309%. O reforço dos mutirões nos estados será feito através do projeto Defensoria Sem Fronteiras, que trabalha com o governo desde 2014.

Aumenta vazão do S. Francisco

De acordo com proposta apresentada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e aceita pela Agência Nacional das Aguas (ANA), foi estabelecido um aumento na vazão do Rio São Francisco, a partir do próximo dia 1º de maio, para 600 metros cúbicos por segundo (m3/s). A decisão foi tomada pelo fato de que as chuvas caídas nos últimos quatro meses garantiram a elevação dos reservatórios instalados na extensão do rio. O aumento da vazão se dará a partir do reservatório de Sobradinho, na Bahia. O ONS propôs elevar a vazão para 690 m3/s, de segunda a sexta das 10h ás 22h, e nos demais dias e horários a vazão praticada será de 550 m3/s como é atualmente, o dia todo. Isso garantiria uma média de 600 m3/s.

Aumenta vazão do S. Francisco 2

Defensor há anos do aumento da vazão do Rio São Francisco, o presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Anivaldo de Miranda pediu, mais uma vez uma observação dos usos múltiplos do rio. “Não é apenas uma questão de geração de energia. É preciso encontrar um termo que atenda a todos” afirmou. Disse ainda que “a vazão atual é desastrosa para a região do baixo São Francisco. Todos sabem e não é necessário repetir. Por isso o aumento da vazão é uma necessidade” assinalou Miranda ao concordar com a proposta do ONS.

Educação: negócio milionário

O mercado brasileiro da educação foi sacudido esta semana com um negócio bilionário. A líder do ensino superior no país, a Kroton adquiriu o controle da Somos Educação, o maior grupo de educação básica do país. Assim a Kroton vai liderar o mercado brasileiro da educação de ponta a ponta, ou seja, da educação infantil até o ensino superior. A união das empresas cria uma companhia com receita liquida anual de R$ 7,5 bilhões e valor de mercado de cerca de R$ 29 bilhões. A transação envolveu um total de R$ 6,2 bilhões, mas cerca de R$ 4,5 bilhões serão pagos a gestora Tarpon que detém 73,35% da Somos.

 

Educação: negócio milionário 2

Em junho do ano passado um outro negócio bilionário foi vetado pelo Cade.  A fusão da Kroton com a Estácio, segundo maior grupo de ensino superior privado do país. Na União com a Somos, ao contrário, a sobreposição de negócios é muito pequena. Mas o que pode gerar certa atenção é o segmento de sistemas de ensino que envolve a venda de apostilas e serviços de suporte pedagógico a escolas. A Kroton é dona do sistema Pitágoras (220 mil alunos). A Somos tem quase 1 milhão de alunos estudando com material do Anglo, pH, Maxi, Motivo, Ser, Geo e Ético. Sua fatia de mercado é de 23%. O setor de sistemas de ensino brasileiro movimenta R$ 1,6 bilhão por ano e conta com mais de 100 empresas.

 

  • Tem início hoje (26) a segunda edição da Semana da Caatinga, promovida pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA) com uma programação especial e que deverá contar com a participação da população sertaneja, principalmente nas áreas de Água Branca e Maravilha.
  • Nesta quinta-feira acontece uma audiência pública para discutir a criação da APA da Serra da Caiçara. A audiência será em Maravilha, no Clube Caiçara ás 9h.
  • Na sexta-feira acontecerá em Água Branca um ciclo de palestras sobre resíduos sólidos e ainda sobre a fauna e a macrofauna da caatinga.
  • Todos os eventos fazem parte ainda das comemorações do Dia Nacional da Caatinga, a ser comemorado neste sábado, 28. Neste dia acontecerá uma trilha no Morro do Craunã, também no município de Água Branca.