Roberto Baia

13 de março de 2018

Vai sair do MDB

Antes mesmo do início da chamada “janela partidária” que segue até o dia 07 de abril – oportunidade em que os parlamentares podem trocar de sigla sem correr o risco de perder seus mandatos por infidelidade, a deputada estadual Thaise Guedes já estava estudando a possibilidade de sair do MDB. Bastante assediada por outros cinco partidos, ela tem avaliado desfiliar-se da sigla do grupo do governador Renan Filho.

 

Alternativa

“Estou avaliando e fazendo algumas ponderações junto aos integrantes dos partidos que já me procuraram. Ainda não conversei com o governador, mas minha prioridade é buscar alternativas de viabilidade eleitoral com melhores condições de disputa”, destacou a deputada.

 

Perseguição política

Por meio da promotoria de Justiça de Teotônio Vilela, o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL), ajuizou ação civil pública por improbidade administrativa para que a Secretaria de Educação do município anule o ato que transferiu três professores e uma auxiliar de serviços gerais da escola em que eram lotados. Os servidores públicos acusam os gestores municipais de determinarem a mudança por política, já que recusaram apoio a um candidato a vereador. (Com Ascom).

 

Ação do MP

Segundo a ação ajuizada pelo Ministério Público, todos os servidores eram lotados na Escola Francisco Severino Trindade, no povoado de Gulandim, e foram transferidos apenas três meses após o período eleitoral de 2016, quando eles apoiaram um candidato a uma vaga ao legislativo municipal que era opositor direto a um outro candidato que mora no povoado.

 

Servidores

O fato causou estranheza, já que um dos professores exercia seu ofício na escola há duas décadas, os outros dois há dez anos e a servidora que exerce a função de auxiliar de serviços gerais estava na escola desde 2012. Alguns, inclusive, por trabalhar há muito tempo na escola, passaram a morar na região.

 

 

Fim do lixão

Em cumprimento à Lei Federal 12.305/10 da Política Nacional de Resíduos Sólidos, ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público Estadual, e em defesa do meio ambiente, a Prefeitura de Palmeira dos Índios encerrará as atividades no lixão do município no próximo dia 5 de abril.

No mesmo dia, a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarhpi), realizará um Seminário sobre Resíduos Sólidos, na Agência Regional do Trabalho do município, às 8h30.

 

 

Tratamento de resíduos

A partir desta data, todo o resíduo produzindo na cidade será encaminhado à Central de Tratamento de Resíduos (CTR), em Craíbas, para tratamento e destino corretos. Palmeira, que integra o Consórcio Público Regional de Resíduos Sólidos do Agreste Alagoano (Conagreste) e que também conta com o prefeito Júlio na diretoria, será o primeiro município do Estado a ter uma área própria de Estação de Transbordo. Até lá, será necessário a implantação da Coleta Seletiva de lixo no município, para reduzir o volume do resíduo e também a despesa com o envio à CTR de Craíbas.

 

Licença ambiental 

A secretária Anna Luísa explicou que as obras para a construção da Estação de Transbordo de Palmeira já podem ser iniciadas, pois o município possui licença ambiental para isso. “Com esta licença já poderemos iniciar as obras. Estamos atendo as etapas do encerramento do lixão municipal, conforme acordo firmado entre o município e o Ministério Público Estadual. O município também já tem o local para a implantação da Estação de Transbordo, que funcionará no Povoado da Salgada, e poderá atender outros municípios da região”, explicou a secretária da Semarhpi Anna Luísa França.

 

Reforma de delegacia

Por meio da promotoria de Justiça de Maribondo, o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL), ajuizou ação civil pública com obrigação e fazer para que o Estado reestruture a delegacia daquela cidade e garanta condições dignas de trabalho aos policiais civis, Foi requerido, a título de antecipação de tutela, o prazo de dez dias para que os presos sejam removidos para o sistema prisional.

 

Laudo técnico

O promotor de Justiça, Marllisson Andrade, quer, também, que  em 30 dias seja apresentado um laudo técnico de engenharia que aponte as mudanças estruturais. O não cumprimento implicará em multa diária para o Governo do Estado, no valor de R4 10 mil.

 

Problemas graves

Em novembro de 2017, o promotor de Justiça, Marlisson Andrade, visitou as instalações da distrital e constatou problemas estruturais graves que iam das rachaduras, a infiltrações e ar-condicionados quebrados. No loc, também foi percebida a carência de equipamentos para que os policiais civis desempenhem as atividades afins.

 

… Com cadaminuto – Durante a coletiva à imprensa na manhã desta segunda-feira (12), na sede da Polícia Federal (PF), em Maceió, o coordenador de Inteligência da Secretaria da Previdência, Marcelo Henrique Ávila, afirmou que dois servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e um intermediário foram presos – acusados de fraudes em benefícios rurais – durante a operação da PF.

… Somente na superintendência de Alagoas, 25% dos inquéritos são de investigações relacionadas a estelionato previdenciário, apontou a PF.

… “Hoje ouvimos falar em previdência, em rombo na previdência e o que a gente nota é o dinheiro da previdência sendo desviado e benefícios irregulares sendo concedidos”, ressaltou Marcelo.