Roberto Baia

17 de fevereiro de 2018

Hospital Regional

Devido à alta demanda de atendimento, o Hospital Regional Nossa Senhora do Bom Conselho volta a informar a população, sobretudo aos familiares de pacientes internados, a importância do cumprimento das  regras de visitas.

A conscientização, segundo o diretor médico Ulisses Pereira, ultrapassa a preocupação com a segurança. “É uma questão de saúde pública”, alertou.

As regras estabelecidas para as visitas estão permanentemente expostas no Hospital, mas costumam ser socializadas também pela equipe. (Com Live Comunicação).

 

Segurança hospitalar

“É normal que a ansiedade e a preocupação dos amigos e familiares os leve a querer entrar a todo instante, buscar informações. Mas eles precisam saber que a segurança hospitalar, o repouso e a concentração dos profissionais no atendimento ao paciente são muito importantes”, explicou Andreia Costa, enfermeira chefe do HR.

 

Horário de visita

O horário para visita nas enfermarias, por exemplo, tem início às 14h30, com limite de duas pessoas por vez, e segue até as 18h30. Já nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) o período de visitação compreende das 14h30 às 15h30.

Para todos é imprescindível que as mãos sejam higienizadas, pois se trata de um dos mais perigosos focos de transmissão de doenças.

 

Regras a seguir

Outra regra importante a ser cumprida é a de que visitantes não sentem nas camas dos pacientes. “Parece uma regra básica, mas muita gente insiste”, acrescentou Andreia Costa.

Menores de idade desacompanhados também não são permitidos, assim como pessoas trajando bermudas.

 

Pacientes

No caso de pacientes menores de idade, com mais de 60 anos ou com necessidades especiais são permitidos acompanhantes, bem como aqueles que tenham a indicação médica.

“A disciplina nos ajuda a manter o ambiente saudável e o foco no atendimento”, salientou o provedor Magela Pirauá.

 

Feira Agrária

A primeira Feira Agrária do Crédito Fundiário 2018 foi confirmada para os dias 9 e 10 de março no município de Chã Preta, localizado na região da Zona da Mata. O evento é uma realização do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (Iteral) com o apoio da prefeitura municipal.

O vice-prefeito Áureo Teixeira esteve na sede do Iteral para se reunir com o diretor-presidente, Jaime Silva, e solicitou a inclusão da feira na programação da 25ª Festa da Cultura que celebrará os 56 anos de emancipação política. (Com Helciane Angélica).

 

Parceria

“O ano passado foi um sucesso e queremos continuar com essa importante parceria. Depois que realizamos a primeira edição, nós continuamos os trabalhos, onde toda primeira sexta-feira de cada mês fazemos uma feira com os agricultores familiares do município, mas, com uma estrutura menor. E agora queremos melhorar ainda mais e colocar atrações culturais dentro da feira”, destacou Teixeira.

 

Comercialização

Para comercializar os produtos participarão aproximadamente 30 agricultores/feirantes. Representantes das famílias beneficiadas no Programa Nacional do Crédito Fundiário (PNCF) de três unidades produtivas: Mundaú do Areia, Paraibinha e Santo Izidro. Também serão convidados representantes de cooperativas agroecológicas e assentamentos da reforma agrária da região.

 

Educação

Depois de conversar com representantes da Mesa Permanente de Negociação da Saúde, o prefeito Júlio Cezar e os secretários municipais de Administração Rodrigo Gaia e de Fazenda Onofre Raimundo, além do procurador-geral do município Marcondes Oliveira, receberam ontem (16), na sede da prefeitura de Palmeira dos Índios, coordenadores do Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas (Sinteal).

 

Encontro

Segundo a presidente do Sinteal em Palmeira Elenice Lopes, objetivo do encontro foi discutir de maneira democrática, melhorias e desafios para a área no município. “Foram discutidos alguns pontos como às quinze horas do trabalhador, o enquadramento dos profissionais que mudam de nível e crescem na carreira, que será feito por lotes, a data-base da categoria e a gestão democrática na Educação”, pontuou.

 

… Com Ascom – A história do municipalismo em Alagoas se confunde com a história da Associação dos Municípios Alagoanos, a AMA, a partir de 1981, com a criação dela. Nesta sexta-feira (16) a Entidade completa 37 anos com a missão de apoiar e assessorar os prefeitos alagoanos para uma gestão pública eficiente.

 

… Para o atual presidente da AMA, o prefeito Hugo Wanderley, ao longo desses 37 anos a Associação ganhou representatividade nacional e conquistou um espaço político importante. “Através da força da AMA, os municípios já tiveram muitas conquistas que sozinhos não alcançariam”, afirmou.

 

… A AMA foi uma das principais Entidades que, em 1998, deu o pontapé inicial para o início da luta por justiça tributária e mais autonomia política e financeira com a realização da famosa Marcha a Brasília, um marco na história que faz parte do calendário do movimento.