Roberto Baia

3 de fevereiro de 2018

Oficinas para indígenas

Os povos indígenas de Alagoas participarão, durante o mês de fevereiro, de um circuito de oficinas voltado para a construção de textos dissertativos. A iniciativa é do professor da Universidade Estadual de Alagoas, Jairo José Campos da Costa, que irá às doze etnias indígenas espalhadas por dez municípios alagoanos para ministrar o curso “Leitura e produção de textos: gênero dissertativo”.

 

Orientação

A proposta da ação de extensão é orientar os indígenas para o processo seletivo do Curso de Licenciatura Indígena (CLIND) que será ofertado pela instituição, em parceria com o Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (FECOEP). Os participantes receberão certificados de cinco horas/aula.

 

Concursos

“Decidimos dar esta contribuição para que eles se sintam mais seguros durante a seleção e também possam utilizar as técnicas em outras esferas de suas vidas. Afinal, dissertação é item básico da maioria dos concursos”, frisou o docente Jairo Campos.

 

Aconã em Traipu

A primeira aldeia a receber o curso será a Aconã, em Traipu, na próxima quarta-feira (7), e a última, no dia 28 de fevereiro, será a Xucuru Kariri, em Palmeira dos Índios. O docente irá ainda às aldeias Kariri Xokó (7); Wassu Cocal (9); Tingui Botó (21); Karapotó Plak-ô (21); Karopotó Terra Nova (22); Jiripankó (23); Katokin (23); Karuazu (24); Kalankó (24); Koiupanká (25) e Pankararu (25). (Com Clau Soares)

 

Improbidade

O Ministério Público Estadual ajuizou uma ação civil pública pedindo a exoneração da secretária municipal de Saúde do município de São Sebastião, Arlete Pacheco. A acusação é baseada em uma ação de improbidade administrativa da Justiça Federal, que condenou a gestora à suspensão de direitos políticos por três anos, além da configuração de nepotismo, pois Arlete é esposa do prefeito do município, José Pacheco.

 

Prazo dado

Um prazo de 48h foi dado à gestão municipal, na quarta-feira (31), para que a medida seja efetivamente cumprida. Segundo o MP, no mesmo dia, o prefeito publicou uma portaria exonerando sua esposa da função de secretária de saúde do município.

 

Justiça Federal

De acordo com a promotora de Justiça, Viviane Karla, o pleito foi realizado com base na falta de capacidade eleitoral passiva de Arlete Pacheco para assumir a pasta, pois uma ação de improbidade administrativa perante a Justiça Federal, já com trânsito julgado, a condenou a várias penalidades, dentre elas a suspensão dos direitos políticos.

 

Não responderam

“Quando o Ministério Público tomou conhecimento dessa sentença, oficiou por diversas vezes o município e a própria secretária de Saúde, a fim de que tomasse conhecimento de uma das condenações da sentença e fosse afastada do cargo. Contudo, nenhum dos ofícios foi sequer respondido pela gestão”, afirmou a promotora.

 

Carros apreendidos

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Arapiraca (SMTT) convoca os proprietários de veículos apreendidos em estacionamento proibido para retirá-los do pátio do órgão municipal com o pagamento das taxas obrigatórias até o dia 28 deste mês.

 

Motocicletas

Segundo o gerente de Fiscalização da SMTT, Edson Farias, mais de 30 veículos foram apreendidos, a maioria motocicletas, por estarem estacionados irregularmente em locais proibidos e devidamente sinalizados com placas de regulamentação, na região central de Arapiraca.

 

… “Estamos adotando esse procedimento para que possamos desocupar o pátio da SMTT e, assim, liberar os veículos para seus proprietários com o pagamento das taxas obrigatórias”, afirmou Edson Farias.

 

… O gerente de Fiscalização informa, ainda, que os veículos serão liberados mediante comprovação do proprietário e o pagamento obrigatório.

 

… Maiores informações sobre a liberação dos veículos poderão ser obtidas na sede da SMTT, localizada na Avenida Deputada Ceci Cunha, 1640, bairro Itapoã.