Ana Monteiro

31 de janeiro de 2018

“Sete centímetros de língua”: escritora alagoana lança livro de poemas

Lançamento da obra acontecerá no dia 21 de fevereiro, às 19h, no Rex Bar

“Sete centímetros de língua”. Este é o nome do novo livro da escritora alagoana Sara Albuquerque que, impulsionada a combater o silenciamento infligido às mulheres por tantos anos, decidiu escrever um livro de poemas com essa temática. O lançamento da obra acontecerá no dia 21 de fevereiro, às 19h, no Rex Bar, localizado na Rua Sá e Albuquerque, no bairro de Jaraguá, em Maceió.

Não é de hoje que Sara Albuquerque é escritora, ela já lançou três livros infantis – “O segredo do rio Mundaú”, “Ei, você viu Luizinho?” e “O embrulho Misterioso de Nina” -mas ela conta que a mudança do infantil para o de poemas contém uma transformação pessoal no que a toca enquanto mulher.

“A autocrítica, a ousadia, a vontade consciente de usar a literatura como enfrentamento das minhas questões internas, o ato político da obra fruto do seu tempo e espaço, tudo isso é muito mais fervoroso do que no passado. Talvez “sete centímetros de língua” contenha alguns milímetros a mais no que toca à minha subjetividade e à ação confessional, do que os livros infantis”, enfatiza a autora.

Para Sara, o “sete centrímetros de língua” é um berro de alívio/desespero/chamamento de uma voz lírica que busca se evadir a um estereótipo moralista lhe imposto tão somente pela condição de gênero, que pretende refletir sobre questões de padrão estético difundidas na sociedade, de aceitação do corpo, de sororidade e, principalmente, reiterar a denúncia da violência desenfreada que acomete as mulheres todos os dias.

“Não é um livro para mulheres, somente. É um grito para ser ouvido/lido por quaisquer pessoas dispostas a saírem da zona do “é assim mesmo” e permitirem se inquietar os neurônios, a voz e, quem sabe, o gesto”, destacou a escritora.

A obra, que será publicada pela Editora Patuá, surgiu durante o Mestrado em Escrita Criativa que Sara cursa no Rio Grande do Sul. Conforme a escritora são 27 anos “calando e sobrevivendo ao machismo”. Ela acredita que esse grito que veio em forma de livro é o “primeiro de muitos”.

Sara nasceu em Maceió, no ano de 1990. Escolarizou-se tímida e de pouca conversa, tendo na escrita de diários a construção do seu espelho interior, sendo este mais tarde desenvolvido pelo teatro, onde descobriu a possibilidade de se caber muitas. Fez direito, mas pôs na prateleira, advogando em causa própria a permissão de se libertar a favor da literatura. Publicou três livros de literatura infantil (O segredo do rio mundaúO embrulho misterioso de Nina; e Ei, você viu Luizinho?) e textos esparsos em revistas e antologias. Para afetos: albuquerque-sara@hotmail.com

Raíssa França -Informando