Roberto Baia

4 de janeiro de 2018

Uma gestão exemplar

Através de ações que vem beneficiando a população de Traipu, o prefeito Eduardo Tavares tem se destacado como exemplo para os gestores alagoanos. Segurança pública, investimentos em áreas prioritárias como saúde e educação, além de obras estruturantes espalhadas nas áreas urbana e rural estão transformando a cidade e colocando-a em um cenário de desenvolvimento, algo incomum em tempos de crise de financeira, que tem afetado os municípios alagoanos.

 

Obras estruturantes

E as ações do gestor traipuense não param, a exemplo do que aconteceu durante o dia dedicado a festa da padroeira do município, Nossa Senhora do Ó, ocorrida em 17 de dezembro último, onde foram entregues oficialmente obras estruturantes à população. Nesse dia importante para a comunidade ribeirinha estiverem presentes os deputados estaduais, Gilvan Barros Filho e Rodrigo Cunha, deputado federal JHC, e também do prefeito de Girau do Ponciano, David Barros. Na oportunidade, Eduardo Tavares destacou que o conjunto de obras entregues representam a pedra fundamental para tornar Traipu um município desenvolvido.

 

Potencial turístico

Desde que tomou posse em primeiro de janeiro, o prefeito Eduardo Tavares deu início ao projeto de fazer de Traipu uma cidade com infraestrutura turística, capaz de aproveitar todo seu potencial, que tem no Rio São Francisco sua atração fundamental. “Hoje, entregamos a Alameda Berilo Soares Mota, local que passa a ser o centro histórico e onde os turistas poderão visitar junto com nossa população, atrações como o Museu “Casa do Velho Chico” e a fonte Luminosa Prefeito Edmar Lima Dias”, disse o prefeito, referindo-se a atrações turísticas.

 

Compromisso

Ainda na noite de domingo, 17, o prefeito Eduardo Tavares reafirmou seu compromisso com o desenvolvimento de Traipu, sua política de seriedade e respeito ao dinheiro público. Ele também enfatizou a importância de obras como a substituição da rede de abastecimento de água da cidade, que era de amianto, material causador de câncer.

 

Palmeira dos Índios

O prefeito Júlio Cezar, em um dos primeiros atos administrativos de 2018, assinou na terça-feira (2) a segunda etapa do Termo de Acordo Extrajudicial celebrado entre a 2ª Promotoria de Justiça de Palmeira dos Índios e a prefeitura do município, para a convocação dos aprovados na Guarda Municipal de Palmeira dos Índios, de acordo com a Portaria Nº 762/2017 –GP.

 

Convocação

Esta é a 18ª e última convocação, feita dentro do prazo estabelecido pelo Ministério Público Estadual. Nesta etapa, mais 35 candidatos serão convocados, quando serão observados se eles possuem vínculos empregatícios e se estão aptos para a prestação dos serviços, para que seja fechado o contingente da Guarda do município.

 

Guarda Municipal

De acordo com o prefeito Júlio Cezar, o próximo passo será a implantação da Guarda Municipal em Palmeira, que acontecerá até o mês de junho. “Até junho eles já estarão nas ruas, fardados, com viaturas e todo o aparato necessário para garantir o trabalho dos agentes. “Já conversei com o promotor de Justiça Jomar Moraes e ele ficou muito satisfeito de o município poder honrar o que foi acordado junto ao MPE. Ele aproveitou para dizer que está à disposição no que for preciso para o pleno funcionamento da Guarda no município, que é um feito pioneiro”, destacou.

 

 Violência       

 

O prefeito Júlio Cezar também defende que os municípios tenham papel na segurança pública, pois é nas cidades onde está o problema da violência. “O municípios precisam do apoio dos governos federal e estadual. A Guarda Municipal de Palmeira vai atuar em parceria coma as polícias militar e civil, na segurança e garantia da ordem, do patrimônio público e nos eventos. É uma força auxiliar. Agora, vamos aparelhar a guarda e ofertar ao cidadão mais um serviço e aumentar a sensação de segurança da população. A nossa meta, para este ano, é colocar câmeras de videomonitoramento em vários pontos da cidade. Inclusive já estamos tratando com a empresa responsável sobre isso”, explicou.

 

Deficientes visuais

Em 1990, o Colégio Cenecista Nossa Senhora Bom Conselho, em Arapiraca, dirigido, na época, pelo prefeito Rogério Teófilo e seu pai, Moacir, cedeu o espaço de uma sala comum, que atenderia 60 alunos do 7º ano, para um grupo de cinco jovens deficientes visuais se alfabetizarem.

 

Especialista em Braille

Conhecida como “granja”, por conta de umas aberturas para ventilação, a sala especial ou de recurso, como preferir, contava com uma professora especializada em Braille, que além de lecionar as matérias da grade curricular, ensinava sobre locomoção, mobilidade e fornecia todo o apoio necessário para os alunos. Genival Barbosa Silva, 45 anos, estava entre eles.

 

 

… Alfabetizado entre os anos de 1990 e 1992, graças à sala especial, Genival considerou a atitude de Moacir e Rogério, ousada. “Para o colégio foi prejuízo, visto que deixou de atender alunos comuns”, disse ele.

 

… “Mas eles não pensaram duas vezes em dar essa oportunidade e ceder o espaço do colégio, que seria ocupado por alunos do 7º ano, para atender estudantes do estado, que não gerariam renda nenhuma”, completou.

 

… Passado o período festivo, em Arapiraca não se fala em outro assunto a não ser nas eleições estaduais que serão realizadas no mês de outubro último. A expectativa é de que haverá um número recorde de candidatos para deputado estadual.