Blog do Dresch

19 de maio de 2017

Mantega diz que atrapalhava a Odebrecht

               O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega rebateu as acusações feitas por Marcelo Odebrecht e Mônica Moura, de que teria feito negociações para doação de dinheiro em troca de benefícios do governo. Ele disse que as delações são ficção, inverossímeis e sem provas. “Na verdade eu estava atrapalhando os planos dele (Marcelo). Eu não estava ajudando” disse Mantega. Segundo o ex- ministro, ele chegou a defender o veto a um projeto que favoreceria as empresas, com anistia das dívidas com o governo.

Mantega atrapalhava Odebrecht 2

             Ainda segundo Mantega, os empresários devedores ficaram desesperados. “Eles estavam aproveitando créditos há 17 anos e teriam que devolver tudo com juros e correção. Queriam uma lei que reconhecesse os créditos. Eu defendi o veto e o Presidente Lula vetou todo o projeto. E eles tiveram de pagar” afirmou. Sobre as acusações de Marcelo ele disse que o depoimento tem o intuito apenas de obter um acordo. “Ele entrega gente do alto escalão, como um presidente e um ou dois ministros e ganha a liberdade. Mas cadê as provas?” pergunta indignado o ex-ministro da Fazenda.

A crise e a visão mundial

             Já na noite de quarta-feira, poucas horas após as denúncias envolvendo o presidente Michel Temer, o senador Aécio Neves e as propinas monitoradas do Grupo JBS, a imprensa mundial se debruçava sobre o assunto. O diário norte-americano “The Wall Street Journal” publicou reportagem em seu site intitulada “Oposição no Brasil pede renúncia do presidente após denúncias de propina”. Segundo a publicação, a notícia chacoalhou o “estabilishment” político brasileiro e abriu uma nova temporada de turbulência no país. Já o “New York Times” usa o título “Presidente do Brasil endossou propina de empresário em gravação secreta” e aponta que a notícia cria ondas de choque na política brasileira, apesar dos vários anos de acusações e prisões por escândalos de corrupção em curso no Brasil. O espanhol “El País” considerou o episódio um novo sobressalto político e cita o pedido de impeachment de Temer. O “El  Clarín” da Argentina traz detalhes do escândalo em seu site. Já o mexicano “El Universal” escreve que “Presidente do Brasil é grampeado discutindo pagamento para comprar silêncio”.

 

Governo conclui LDO

             O Governo do Estado encaminhou ontem à Assembleia Legislativa, o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício de 2018. O Projeto também foi publicado ontem no Diário Oficial do Estado, e atende à Lei de Responsabilidade Fiscal. Além de compreender as metas e prioridades da administração pública estadual, também orienta a Lei Orçamentária Anual, dispondo sobre alterações na legislação tributária estadual e estabelece a política de aplicação financeira dos órgãos ou agências estaduais de fomento.

CPI da Funai indicia índios

             Mais uma vez a bancada ruralista do Congresso Nacional mostra a sua cara. A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Fundação Nacional do Índio (Funai) aprovou o relatório do deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), que pede, entre outras aberrações o indiciamento de mais de 90 pessoas, entre lideranças indígenas, religiosas, antropólogos, procuradores da República, técnicos da Funai e do Incra e defensores dos direitos dos povos originários, por supostos crimes cometidos durante o processo de demarcação de terras indígenas. O ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, também está na lista de indiciamentos.

CPI da Funai indicia índios 2

              O relatório do deputado Leitão também traz, entre as proposições, a reanálise da demarcação das terras indígenas e dos procedimentos administrativos em andamento no Ministério da Justiça. O documento pede ainda a proposição de um projeto de lei para regulamentar o Artigo 231 da Constituição, que trata da demarcação de terras indígenas. Ainda faltam ser votados os destaques do projeto.

Voos extras em Julho

            Alagoas redimensiona os voos extras durante o próximo mês de Julho. Em uma parceria com a Gol Linhas Aéreas, o destino Alagoas terá voos fretados vindos de São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Foz do Iguaçu (PR), Cuiabá (MT) e Goiânia (GO) no período compreendido entre 1º a 30 DE Julho. O incremento de voos extras tem sido impulsionado pela decisão do Estado em criar um regime especial para o ICMS cobrado do querosene da aviação. A redução do valor da tributação sobre o combustível é um grande atrativo para as companhias aéreas.

 

 

  • Em apenas uma semana, cerca de 400 pessoas foram atingidas por um surto de diarreia na cidade de Palmeira dos Índios.
  • Os dados foram levantados pela Secretaria Municipal de Saúde, que está monitorando o surto e tentando diagnosticar a origem do mesmo.
  • Segundo a assessoria de comunicação do município, um dos fatores analisados é a possibilidade da população ter utilizado a água pluvial, sem qualquer tipo de tratamento, ou mesmo de controle sanitário.
  • O trabalho de monitoramento de doenças diarreicas agudas (DDA) constatou que desde o início deste ano, já foram detectados 2.362 casos com registro da Secretaria Municipal.