31 de janeiro de 2017

Dia de Estreia

A partir desta terça-feira (31) passo a integrar a equipe de blogueiros do portal Tribuna Hoje, composta por gente da melhor qualidade e por profissionais de comunicação com vasta experiência no jornalismo alagoano.

Tenho graduação em jornalismo e pós-graduação em Comunicação Empresarial e há 30 anos dividi assessoria de comunicação do Serviço Público Federal e redação de veículos de jornais impressos, a exemplo do Jornal de Alagoas, Jornal de Hoje, O Diário, Correio de Alagoas, Gazeta de Alagoas, Tribuna de Alagoas e Tribuna Independente. Na condição de assessor de comunicação atuei na Delegacia do Ministério da Educação em Alagoas, Cefet-AL, Prefeitura de Maceió, Conselho Regional de Psicologia, Conselho Regional de Medicina e free-lancer da Salgema. Integro, atualmente, o quadro do Instituto Federal de Alagoas na área de Comunicação Social.

Também parte de minha atuação profissional ocorreu no sindicalismo. Sou um dos fundadores do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal (Sintsep) no final da década de 1980, fui componente do Sintietfal (Sindicato dos Trabalhadores do Ifal) e, por mais de dez anos, dirigente do Sindjornal ao ocupar os cargos de vice-presidente, secretário e representante junto à Federação Nacional dos Jornalistas. Integrei ainda, o Conselho Estadual de Proteção Ambiental (Cepram) por cinco anos, representando o Sindjornal e a Comissão Organizadora do Concurso do IZP que definiu as funções de jornalistas e radialistas no órgão de comunicação estatal.

Em redação do jornal fui repórter e editor de Política, Polícia, Municípios, Economia, colunista, co-editor e repórter especial. Acompanhei a transformação do jornalismo alagoano em todas as suas instâncias, desde o chumbo (isso mesmo! Em 1986, o Jornal de Hoje era impresso ainda à base de chumbo), passando pelas máquinas datilográficas, computadores com os sistemas gráficos MS-DOS, o Q-Express e Goldens News aos atuais Indesign, Corel Draw, Photoshop, Ilustrator e Incopy. Vi o nascedouro e mortes de vários jornais, entre esses, o Jornal de Alagoas fechado aos 85 anos e por onde passaram nomes como Graciliano Ramos, Raquel de Queiroz, José Lins do Rego, Jorge de Lima, Jaime de Altavilla e outros consagrados da literatura nacional. Assisti ao fechamento de O Diário, Correio de Alagoas e Tribuna de Alagoas. De cinco jornais diários em 1986, início de minha jornada no jornalismo, Alagoas se resumiu a apenas dois periódicos matutinos.

Meu objetivo neste espaço é contar um pouco da experiência profissional, opinião pessoal e de resgate de memória de fatos locais, nacionais e internacionais. A pretensão ainda é abordar a relação da comunicação com as novas tecnologias, as tendências conjunturais na política, educação, mobilidade urbana e meio ambiente, como modo de aguçar a lembrança de muitos (afinal de contas o volume de informações hoje em dia se tornou incontrolável além de renegar, de imediato, o passado) e transmitir conhecimentos aos mais jovens. Até a próxima postagem.