Flávio Gomes

17 de maio de 2016

Nem cor nem gênero

Mary Zaidan, jornalista, no Blog do Noblat: “… Acusado de machista, de manter em casa uma linda primeira-dama ‘recatada e do lar’, Temer cometeu o pecado de não incluir uma mulher no primeiro escalão. Até desejou levar a deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP), mas acabou extinguindo a pasta pensada para ela… Ter ou não negros, amarelos, católicos, judeus ou evangélicos nada garante. As exigências sabidamente são outras. Lula teve Benedita da Silva, mulher, negra e evangélica. Durou pouco mais de um ano. Foi afastada depois de ser flagrada usando dinheiro público para custeio pessoal em um evento de sua crença, na Argentina. E teve homens brancos que acabaram atrás das grades, condenados pelo mensalão. Teve oito ministros em dívida com a Justiça, mesmo número de ministros investigados de Temer, muito aquém dos 21 enrolados do grupo de Dilma, uma equipe que figura como a pior que já se viu. Além da presidente, o governo Dilma também tinha mulheres. E isso não se refletiu em êxito. E sua derrocada veio pela incompetência gerencial, inabilidade política e soberba, não pelo fato de ela ser mulher. O país sabe disso e ela finge não saber. Quem insiste na representação por gênero, cor ou credo, o faz por ignorância, desonestidade intelectual ou má-fé. Ou por tudo isso.”

Decidido

O vice-prefeito Marcelo Palmeira foi reeleito, no sábado, presidente do PP em Maceió. E ontem, em entrevista ao programa “Conjuntura”, na TV Mar, o prefeito Rui Palmeira reafirmou que pretende tê-lo de novo como companheiro de chapa na eleição deste ano: “Tem sido um parceiro leal. Não tem porque mudar.”

Aprovado

Renan Calheiros ainda recebe elogios pela postura na votação do impeachment de Dilma Rousseff. O presidente do Senado demonstrou equilíbrio e foi enérgico, quando preciso, conduzindo a sessão de forma isenta. E terminou agradando ao lado perdedor, se abstendo de votar, invocando a condição do seu cargo.

Quem perde

Paulão foi o primeiro filiado ao PT alagoano a assumir, de forma efetiva, o mandato de deputado federal. Com isso, trocou a condição de coadjuvante, no encaminhamento de pleitos de Alagoas em Brasília, pela de ativo protagonista. Agora, com o PT fora do poder, está de novo integrando a planície política.

Quem ganha

Ao contrário de Paulão, o deputado federal Maurício Quintela (PR) foi o alagoano que mais saiu no lucro com a ascensão de Michel Temer ao poder. De última hora deixou de ser aliado do governo petista, após 13 anos de ligação, e votou pelo impeachment. Ficou, como recompensa, com um cargo de ministro.

Ligações

Dinheiro de empresas envolvidas no esquema revelado pela Operação Lava Jato abasteceu as campanhas de 12 dos ministros do presidente em exercício que disputaram cargo eletivo em 2014. Maurício Quintela (Infraestrutura, Portos e Aviação) foi um deles. Os recursos, registre-se, foram repassados legalmente.

Na mesma

Para o governador Renan Filho (PMDB) nada mudou na relação política com o governo federal após a troca de Dilma Rousseff por Michel Temer. Renan sempre se manteve numa respeitável neutralidade, até porque não era eleitor no processo de impeachment. E o seu poderoso pai continua forte, politicamente.

Aí tem…

De Eliseu Padilha, novo ministro da Casa Civil: “Todo mundo sabe que é necessária a reforma da Previdência. Não serão afetados direitos adquiridos. Agora, para que nós possamos garantir que o aposentado receba no fim do mês o valor da sua aposentadoria, temos que corrigir o sistema, que é deficitário.”

 

*O ministério de Michel Temer é de modo geral fraco, do ponto de vista técnico. O eventual ocupante do Palácio do Planalto preferiu prestigiar o Congresso Nacional, ao invés da sociedade. Pretende, com isso, garantir a tal governabilidade.

*A partir de junho, servidores públicos estaduais poderão contar com um espaço para aulas oferecidas pela Escola de Governo de Alagoas, a funcionar no prédio do Detran, com o Programa de Qualificação Profissional aos servidores da auartquia.

*Às 9 horas de hoje profissionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, entidades de prestação de serviço na área e instituições oficiais se reúnem na sede do Ministério Público Estadual, no Poço, para discussão de questões de interesse comum.

*A Ufal e a Secretaria Municipal de Assistência Social promovem hoje, em Maceió, o Seminário Maceioense de População LGBT, pelo Dia Municipal de Combate à Homofobia. A reitora Valéria Correia participará da abertura, às 9 horas, no auditório Nabuco Lopes.

* De hoje a 6ª feira, 20 de maio, acontece o 3º Encontro de Pesquisadores do Museu Théo Brandão de Antropologia e Folclore. Durante a programação haverá apresentação do grupo de cultura negra do Sertão, ABÍ AXÉ IGBÉ. Será hoje, às 16h30m.

*O restaurante Comedoria Gourmet, na Avenida Almirante Álvaro Calheiros, Jatiúca, anuncia para hoje uma noite de jazz com o guitarrista Ricardo Lopes, o contrabaixista Félix Baigon e o baterista Carlos Bala. Às 20 horas. Informações: 99332 4004.

 

*O CRB não repetiu as boas exibições dos jogos contra CSA e Vasco, mas ganhou de 1×0 do Londrina, fora de casa, e se deu bem na estréia na Série B do Brasileiro. Amanhã o time faz o jogo da volta contra o Vasco da Gama, no Rio, pela Copa do Brasil.

 

 

“O povo não foi ouvido sobre o impeachment”

 Joaquim Barbosa

 Nem cor nem gênero