18 de abril de 2016

De futebol e política.

De médico e louco todos nós temos um pouco. Ditado popular e antigo. E qual brasileiro não entende de política e futebol? Por que a seleção brasileira anda de mal a pior? Tem quase todos os jogadores no exterior atuando nos melhores clubes do mundo, porém quando se misturam na seleção é um fiasco. Tenho uma resposta certeira: em cada clube onde atua no exterior contam com a participação de excelentes profissionais. Vejamos o caso do Neymar. Joga ao lado de vários craques e entre eles um argentino e um uruguaio de alto padrão. Já na seleção…

Além é claro que o técnico não tem uma carreira que agrade como treinador. Como jogador de futebol era bom.

E na política? O que fazer.

A coisa fica muita embolada para não dizer um palavrão.

As lideranças que tínhamos há dez anos foram substituídas por jogadores ou lideres medíocres.

E a reforma política? Com certeza nunca sairá. Quem dos políticos teria a coragem de redigir algo que tiraria suas benesses? Exemplo: foro privilegiado.

Todos nós sabemos que o foro privilegiado foi colocado na nossa constituição devido aos atos de exceção editados pelo regime militar de 1964. E agora depois da democracia não foi retirado? Boa pergunta e sem resposta.

Presidente do País que usa de todos os artifícios para permanecer no poder: tem a condição de continuar governando? Mentir sem nenhuma cerimônia. Pode? Em países desenvolvidos e sérios todos “ pedem o boné” para sair e vão para o ostracismo. No Brasil varonil? Arranja sindicato, movimento social dos sem tudo para fazendo pagamentos aos seus líderes permanecer no poder. E o pior ainda encontro no meio dos professores principalmente universitários e nos bancários, defensores de tamanha desfaçatez.

Teremos muito que fazer e por um longo tempo para sanear o País!