Flávio Gomes

31 de março de 2016

O poder da barganha

Do jornalista Ilimar Franco: “Ao romper com o governo da presidente Dilma, o PMDB também dá instrumentos para o Planalto trabalhar contra a aprovação do impeachment. Lula, articulador político da presidente Dilma, terá à sua disposição sete ministérios e mais de mil cargos em cima do balcão. Se isso vai dar certo ou se vai render os 172 votos que Dilma precisa, ninguém sabe. Esses cargos, segundo deputados do PP e do PR, serão distribuídos entre os peemedebistas, e outros aliados, que se mantiverem fiéis e para aqueles partidos que a oposição chama de intermediários. Os alvos do governo petista são as bancadas na Câmara do PP, do PR, do PTB e do PSD. Esses quatro partidos somam 140 deputados, sendo 53 do Nordeste… Esses dois deputados, eleitos com votos predominantes do interior de seus estados, e por eleitores das classes ‘D’ e ‘E’, ainda não decidiram o que farão. Mas dizem que não sofrem a pressão exercida sobre deputados eleitos em grandes centros urbanos ou do sul do país, bombardeados por informações e, sobretudo, opiniões na televisão, no rádio, nos jornais e nas redes sociais. Esses relatos têm chegado ao Planalto e, por isso, o governo avalia que a partida não está perdida.”

Reconhecimento

Entidades de classe irão prestar hoje uma homenagem ao Promotor de Justiça Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, pela atuação como Secretário de Segurança Pública, onde, em um ano apenas, conseguiu bons resultados e reativou na população na população a sensação de segurança. Às 18 horas, no Hotel Ponta Verde.

Razões

Renan Calheiros irá barrar o impeachment no Senado. É o que se diz em Brasília. Teme represálias de Dilma Rousseff aos seus favorecidos e ao Estado de Alagoas, governado por seu filho. E também receia que a turma do PT, mais do que nunca liderada por Lula, torne públicas questões que lhe são desagradáveis.

Contestação

Para o deputado federal Pedro Vilela (PSDB/AL) há contradição do PT em relação ao impeachment de Dilma: “O PT afirma ser golpe uma prática que eles conhecem bem, que já tentaram utilizar. Agora eles afirmam que é golpe. Os ministros do STF deixaram muito claro que o impeachment está previsto na Constituição.”

Fudamentação

De Fernanda Marinela, presidente da OAB/AL, em artigo no site da instituição: “O passo a passo do impeachment é legal, democrático e transparente. Todas as partes estão se manifestando livremente nas ruas, em casa e no trabalho. Não há sinal de arbítrio, censura e tentativa de rupturas institucionais”.

Compromisso

O vereador Eduardo Canuto trocou o PV pelo PSDB sabendo que no novo partido terá de ter muito mais votos para se reeleger do que na antiga legenda. Mas tomou a decisão por fidelidade ao prefeito Rui Palmeira, também do PSDB, de quem é líder na Câmara. Um gesto raro de gratidão e solidariedade.

Quem sabe?

Na opinião do seu próprio grupo político, o vice Yale Fernandes se saiu melhor do que o esperado na interinidade como prefeito de Arapiraca. O que lhe dá chances de ser candidato à sucessão de Célia Rocha, que dificilmente concorrerá à reeleição. Outra opção governista é o deputado estadual Ricardo Nezinho.

Opinião

Do deputado federal Chico Alencar (PSol/RJ): “Não há legitimidade neste Congresso para a discussão do impeachment. Há, na comissão especial do impeachment, 38 deputados que sofrem ações judiciais. Não é possível que essas pessoas decidam sobre o tema.” Alencar diz que a posição oficial do PSol é contra o impeachment.

 

 

* Guilherme Boulos, coordenador do MTST, ameaçou que o país será “incendiado por greves, ocupações e travamentos”, caso Dilma seja afastada ou Lula seja preso. E mais: “Não pensem que os trabalhadores ficarão parados observando o golpe passar”.

 

* Acontece sábado, dia 2, a 2ª edição do Bazar Solidário dos Jornalistas, das 8 às 12 horas, no Sesc Poço, para ajudar no tratamento de saúde dos jornalistas Carlos Mirandae Olívia de Cássia. Hoje é o último dia para entrega de doações.

 

*Beethoven e Mozart vão compor o repertório da Orquestra Sinfônica da Ufal na estreia da temporada 2016 do projeto Quinta Sinfônica, hoje, no Teatro Deodoro, às 20 horas. Os ingressos, gratuitos, estarão disponíveis às 14 horas, no teatro.

 

*O cantor Júlio Uçá se apresenta hoje no projeto “Quintas no Poço”, homenageando Caetano Veloso, cujas músicas compõem o repertório do show, que tem acesso gratuito, não apenas para comerciários. Início: 19h30m. Contato: 08002842440.

*Já estão à venda os ingressos para o show que Djavan fará no dia 30 de abril no Ginásio do Sesi, baseado no disco “Vidas pra contar”, mas também com clássicos da sua carreira. Ingressos de R$ 30,00 a R$ 80,00, em ingressorapido.com.br.

* A Escola Superior da Magistratura de Alagoas realizará, em 14 de abril, o curso “Conciliação e Mediação Comunitária”, para debater teoria e prática em conciliação e mediação de conflitos. Há 128 vagas, com carga horária de 96 horas.

*É pena ver a Seleção Brasileira sofrer para empatar com o Paraguai pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, onde está em 6º na classificação. Pior: o time não tem ninguém que possa ser considerado um craque inquestionável, uma referência.

 

“Queremos paz, mas não tememos guerra”

 Rui Falcão

 Presidente do Partido dos Trabalhadores