Flávio Gomes

10 de março de 2016

Cadê os outros?

De Chico Alencar, professor, escritor e deputado federal (PSOL/RJ): “A rima não é solução para a elite política brasileira. O que saiu na imprensa sobre a delação do senador Delcídio do Amaral (PT/MS), a ser homologada, foi a ponta do iceberg. Vazaram – e não se vê a PF, o MP ou a Justiça preocupados com esse vazamento – umas 60 linhas de um depoimento que teria quase 400 páginas. Sé nesses trechos há 22 nomes que Delcídio, o ‘bem relacionado’ ex-líder do governo, citou como partícipes de ações nefastas: agentes públicos (do Executivo, do Legislativo e do Judiciário), empresários, operadores financeiros, líderes partidários. Tudo o que vertebra nosso modelo político decrépito. Delcídio, no afã de sair da prisão, teria feito depoimento extenso, desde os tempos em que foi diretor de gás e energia da Petrobras no governo FHC. Aliás, já ali ele teria sido acusado– por Nestor Cerveró – de ter recebido US$ 10 milhões da Alstom. O temor de muitos da cúpula de quase todos os partidos com representação no Congresso Nacional é que Delcídio tenha detalhado esquemas de corrupção desde os anos 90. Propina, acertos para obstrução de CPIs e tráfico de influência atingiriam tanto o governo, incluído o ambíguo PMDB, quanto parte da oposição, em especial PSDB, DEM e Solidariedade. Poucos sobrariam…”

 

Destemido

 O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), se manifestou sobre ter o nome citado em delação premiada do senador Delcídio Amaral: “Nenhum homem público é imune à investigação. Sou responsável pelos meus atos. Não tenho preocupação com o que A, B, C ou D dizem, interpretam, ouviram dizer nos corredores ou no mercado.”
 

Retorno

 

A presença do ex-governador Téo Vilela em Arapiraca, semana passada, depois de mais de um ano evitando entrevistas e participação em eventos, incentivou companheiros do PSDB a cobrar a volta efetiva dele na política. Lembram que se quiser voltar ao Senado, em 2018, concorrerá com Renan Calheiros, Biu de Lira e Marx Beltrão. 

 

Tendência

 

A propósito de Arapiraca, são cada vez mais fortes os indicativos de que a prefeita Célia Rocha não irá concorrer à reeleição. A razão principal é que ela está desmotivada, por não ter conseguido realizar no atual mandato as suas gestões anteriores, por encontrar o município, em 2013, em difícil situação, do ponto de vista financeiro.

Insatisfação

Segundo revelou o jornalista Voney Malta em seu blog, no Cada Minuto, o vereador Wilson Júnior estaria saindo do PDT. Wilson e outros pedetistas, explica Voney, não gostaram de os secretários Jurandir Boia (Trabalho) e Carlos Alberto Freitas (Esportes) terem sido impostos pelo deputado federal Ronaldo Lessa, sem debate interno.

Mea culpa

Competente membro do Ministério Público, leitor desta coluna, entende que, quando se manifestou publicamente após ser ouvido pela Polícia Federal, Lula fez uma confissão de culpa, ao dizer que foi “o presidente eu mais recebeu presentes”. Lembra o integrante do MP que autoridades públicas são proibidas de receber presentes em caráter pessoal.

Avaliação

O advogado alagoano Adriano Soares, especializado em direito eleitoral, se manifesta, pelo facebook, sobre o quadro político nacional: “O sentimento generalizado em Brasília é o seguinte: o governo acabou. Não há mais base de apoio a ser articulada… O impeachment ou a renúncia não é mais um “se”. Resume-se apenas a um “quando”.

Opinião

Da ex- senadora Marina Silva, hoje no Rede Sustentabilidade, sobre o PT, seu antigo partido: “É triste ver um partido que no passado suscitou tantas esperanças na defesa da ética e no combate da corrupção fazer a apologia do conflito e do confronto para se defender das acusações”. Para ela, a presidente Dilma “está praticamente cassada”,  devido à falta de apoio dos partidos da base do governo.

 

 

*Do ex-presidente Lula Inácio Lula da Silva ao jornal “O Estado de São Paulo”, confiante em resgatar a sua imagem: “A partir de agora, se me prenderem eu viro herói. Se me matarem, viro mártir. E se me deixarem solto viro presidente de novo”.

* O prefeito Rui Palmeira e o superintendente Municipal de Transporte e Trânsito, Tácio Melo, entregam hoje 32 novos veículos do órgão, às 9 horas, no Estacionamento de Jaraguá.  O novo layout dos veículos será nas cores amarela e preta.

*O Tribunal de Justiça promove hoje a entrega de mais de 900 registros de imóveis no município de Campo Alegre, em dois momentos: às 10 horas, na Quadra Poliesportiva João Dantas Barbosa; às 14 horas, na quadra poliesportiva do Distrito de Luziápolis.

*Por conta do Dia Internacional da Mulher, a Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos abre hoje, 10 hora, a exposição “Escritoras Alagoanas” A mostra tem obras 151 autoras alagoanas, como Cléa  Marsíglia, Anilda Leão e Venúzia de Barros Mélo.

*Encerra-se hoje a Semana da Mulher promovida pela Universidade Federal de Alagoas, com debate sobre “Violência contra a Mulher”, que acontece no Restaurante Universitário, no Campus A.C. Simões, em Maceió. Contato: 3214.1043.

*Será em clima de decisão a partida entre Coruripe e CRB, hoje, no Estádio Gérson Amaral, pela quinta rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste. Por conveniência da TV, que transmitirá, ao vivo, o jogo terá início às 16h30m. 

 

“Dilma já não gere os fatos, é governada por eles”

Josias de Sousa

Jornalista, em seu blog