Roberto Baia

19 de fevereiro de 2016

Eleições em Tapera

O secretário-adjunto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), Edilson Ramos, concedeu uma entrevista para a jornalista Gracinha Souza (foto), na Rádio Liberdade FM, de São José da Tapera, e confirmou ser pré-candidato a prefeito no município sertanejo.

A entrevista foi publicada com foto no site Sertão na Hora e repercutida na edição desta quinta-feira na Tribuna Independente.

Edilson Ramos tem realizado um trabalho destacado e uma história de vida dedicada ao município de São José da Tapera e região.

 

Escândalo a vista

Além da abertura da “caixa preta”, que deve revelar os recursos que recebe mensalmente por meio de duodécimos, a Câmara Municipal de Arapiraca está na mira do Ministério Público Estadual. Como se não bastasse esse problema, o plenário da Casa Herbene Melo, localizado na Avenida Rio Branco, no centro, está ameaçado de desabar.

 

Muita grana

De acordo com o servidor Josivaldo Rodrigues, presidente da Associação dos Servidores da Câmara municipal de Arapiraca – Ascama, o prédio não recebe manutenção há várias décadas  apesar do repasse mensal do Executivo mensalmente da ordem de R$ 854.528,00 que é maior em razão da atualização no exercício de 2016.

 

Outro local

E diante do perigo que ameaça servidores e até mesmo os 15 vereadores, os trabalhos legislativos relativos a 2016 foram reiniciados na terça-feira, (16), após o recesso do Natal, Ano Novo e carnaval, no auditório do Centro de Referencia Integrado de Arapiraca (Cria), no bairro Santa Edwirges próximo ao Centro Administrativo. Detalhe: o presidente Márcio Marques faltou à sessão.

 

 

Tragédia anunciada

 

Segundo o presidente da Ascama, que também é diretor de Material e Patrimônio, Josivaldo Rodrigues, o plenário da Câmara Municipal de Arapiraca em razão da falta de manutenção faz parte de uma tragédia anunciada e diante do problema, em um prazo de 30 dias, foi realizada uma reforma na estrutura da cobertura corroída por cupins e na parte elétrica, com material inadequado.

 

Batata quente

 Após essa reforma, o Grupamento do Corpo de Bombeiros ainda não realizou a vistoria para aprovação ou interdição do prédio.  O primeiro secretário da Mesa Diretora, Moisés Machado Filho (PSD) está com a batata quente nas mãos, mas até o momento não se pronunciou. 

 

Uma vergonha

A justiça alagoana acatou parecer da Defensoria Pública do Estado de Alagoas e determinou o fechamento do matadouro público de Palmeira dos Índios.  A decisão, proferida pelo juiz da 3ª Vara Cível do Município, Jairo Xavier Costa, fixou uma pena de multa diária no valor de R$ 10 mil  por dia de descumprimento.

 

Pediu fechamento

De acordo com informações da Ascom da Defensoria Pública, em 2014, o defensor público Fábio Ricardo de Albuquerque ingressou com uma Ação Civil Pública, com pedido de antecipação de tutela, requerendo o fechamento do referido matadouro devido à falta de estrutura e condições higiênicas constatadas durante uma vistoria realizada pela Defensoria Pública no local.

 

Matança inadequada

Segundo consta na ação, quando a inspeção aconteceu, foi constatado que o abate dos bovinos estava sendo realizado por funcionários da Prefeitura que não utilizavam equipamentos adequados, que o local estava em precário estado de conservação, que o processo de matança era inadequado, pois consistia em insensibilização através de marreta; que durante a sangria eram utilizadas facas inadequadas, sendo o sangue dos animais despejado diretamente no chão para ser drenado para lagoa situada nos fundos do terreno, que os bovinos eram pendurados em trilhos suspensos através de carretilhas enferrujadas e a evisceração era feita diretamente no mesmo local, onde não era feita a separação das vísceras brancas e vermelhas, dentre muitas outras irregularidades.

 

Não tomou providências

Um ano após o ingresso da ação, a justiça concedeu a liminar de interdição, mas o Município recorreu ao Tribunal de Justiça e o Presidente do TJ/AL suspendeu a decisão fixando prazo para que o município apresentasse comprovações de que havia adotado as medidas necessárias para sanar o problema. No entanto,  esgotado o prazo, o município não juntou nenhum documento que demonstrasse a adoção de quaisquer medidas.

 

 

… Na manhã de quarta-feira (17), a Prefeitura de Limoeiro de Anadia, através de uma parceria entre as secretarias de Saúde e Educação, realizou um grande mutirão de conscientização sobre a importância do combate ao mosquito Aedes Aegipty, principal vetor de doenças como a Dengue, Zika e Chicungunya.

 

… A ação foi realizada na Rua da Baixa, local onde a Secretaria Municipal de Saúde detectou pelo menos quinze casos de suspeita de Dengue. A rua fica localizada à beira do Rio Coruripe, que margeia a cidade.  Muitos moradores ignoram a coleta de lixo da Prefeitura e insistem em depositar o lixo em terrenos baldios ou até mesmo às margens do rio.

 

… Na oportunidade, agentes de saúde e de endemias visitaram cada uma das residências daquele logradouro, levando informações e inspecionando locais potencialmente satisfatórios para a proliferação das larvas e, consequentemente, dos mosquitos.