15 de fevereiro de 2016

Cinto de segurança no banco de trás.

O uso do cinto de segurança deve ser sempre e nos dois ambientes dos automóveis!

Sempre. Os acidentes acontecem com maior frequência mais perto das residências, pois aí é onde trafegamos mais vezes.

No banco dianteiro como no banco traseiro. Mostraremos por que.

Existem vários tipos de colisão: frontal, lateral, transversal, choque com objetos fixos e tombamento (capotamento).

Quando alguém está dentro de um automóvel em determinada velocidade esta pessoa está na mesma velocidade do auto. Ah não sabia?

Pois é. Quarenta quilômetros por hora no carro. Passageiro e motorista também em quarenta quilômetros por hora. E assim por diante.

Motorista e carona na frente com cinto de segurança e hoje mais air bag. E os passageiros do bando de trás livres. São verdadeiros torpedos para si próprios com também para os dois da frente.

Desaceleração instantânea versus queda livre vertical de um corpo. 50km/hora igual a queda livre de um prédio de 10 metros! 75km/h igual a queda livre de um prédio de 22 metros. 100km/h igual a queda livre de um prédio de 40 metros.

Está entendendo? Você poderá ser jogado fora do carro pelos vidros laterais ou pelo para brisa ou atingir o passageiro da frente e mata-lo ou morrer e mata-lo.

Então vamos todos sem exceção usar cinto de segurança na frente e atrás nos automóveis.

Senhores motoristas de táxi. Não escondam os cintos de segurança do banco traseiro do seu auto. Solicite aos seus passageiros que usem sempre!

Com as crianças já existe legislação pertinente, porém como tudo no Brasil é momentâneo não se falou mais em cadeiras para as mesmas etc. As crianças são as maiores vítimas com fratura de crâneo, perda de visão e feridas de face que irão acompanha-las por resto da vida. Quando não a morte.