Blog do Dresch

13 de fevereiro de 2016

Nome de Sarney é retirado de escolas

                Um decreto assinado pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) proibindo que prédios públicos recebessem nomes de pessoas vivas, forçou a retirada do nome do ex-presidente José Sarney da fachada de sete escolas estaduais. Ao todo foram 37 escolas que homenageavam pessoas vivas e foram trocados por nomes de professores, políticos, religiosos e poetas que já morreram. A filha de Sarney, a ex-governadora Roseana Sarney, a esposa, Marly Sarney, também foram trocados. Roseana denominava três escolas e Marly, uma. Outro politico ligado a Sarney, o senador Edson Lobão, teve seu nome retirado de quatro locais. Em Alagoas esta lei existe há anos, mas simplesmente é ignorada.

Apenas cumprindo a lei 2

                   Há um ano quando assumiu o governo do Maranhão, Flávio Dino assinou o decreto proibindo que bens públicos recebessem nomes de pessoas vivas ou responsabilizadas por violações aos direitos humanos na ditadura. No caso das pessoas vivas, a medida não era retroativa, de modo que Sarney continuava a dar nome a pelo menos 160 escolas no Maranhão, além de bibliotecas e obras viárias em todo o Estado. Com o decreto também foram apagados os nomes do ex-vice-governador e senador João Castelo, do ex-vice-presidente Marco Maciel e ex-deputado federal Magno Bacelar e ainda do poeta e membro da Academia Brasileira de Letras, Ferreira Gullar.

Guerra contra o mosquito

                   O Brasil realiza hoje a maior operação já deflagrada contra o mosquito Aedes aegypti. Em 350 municípios onde a incidência das doenças por ele transmitidas é maior, agentes de endemias, de saúde, integrantes da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e mais 220 mil homens das Forças Armadas, visitarão 3 milhões de residências, orientando, explicando e apelando pelo apoio da população. Em Alagoas, quatro municípios terão uma atenção especial: Maceió, Arapiraca, Palmeira dos Índios e Delmiro Gouveia. Nestas cidades mais de mil pessoas formarão o contingente que vai para o “front” intensificar a guerra contra o transmissor da Zika, da dengue e da chicungunya. A operação será aberta ás 8h da manhã, tendo á frente o governador em exercício Luciano Barbosa, com o Ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi e também do ministro da Comunicação Social Edinho Silva. Em Alagoas as Forças Armadas utilizarão 630 integrantes, que juntamente com os demais integrantes da Força Tarefa, visitarão domicílios e estarão nos pontos de maior aglomeração urbana como shoppings, supermercados e nas principais vias de trânsito. Também haverá movimentação no Aeroporto Campo dos Palmares, no Porto de Maceió e na Rodoviária João Paulo II. As iniciativas que foram desenvolvidas no estado desde o inicio do ano, já acarretaram uma redução de 31% nos casos de dengue, sem nenhum caso do estágio mais grave.

 

Diarreia no sertão

                   Até agora ninguém sabe o que esta causando um verdadeiro “surto” de diarreia em Delmiro Gouveia e outras cidades do sertão alagoano. Entre Janeiro e Fevereiro (até o dia 11) 349 casos haviam sido registrados pelo Hospital Regional Antenor Serpa e pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Delmiro. As pessoas queixam-se de fortes dores estomacais, vômito, diarreia e fraqueza. A Casal, responsável pelo abastecimento de água da cidade, realizou exames no liquido, mas nenhuma anormalidade foi registrada.

O avanço da Linha Expressa

                   A Secretária de Infraestrutura de Alagoas, Aparecida Machado, defende a importância da chamada Linha Expressa para a capital alagoana, já que é a primeira obra de esgotamento sanitário realizada com recursos próprios do Estado. Estão sendo concluídos os trabalhos na Avenida Santos Ferraz, no Poço, com o recapeamento das valas, que garantirá um melhor fluxo dos veículos que por ali transitam. O investimento da Linha Expressa chega a R$ 8,2 milhões e resultará em um reforço de 2.500 metros de tubulação para a antiga rede coletora, cuja capacidade já é menor que a demanda atual. Com a obra será possível conduzir o esgoto que vem da Praça Lions na Pajuçara até a 13 de Maio no Poço e posteriormente até o Emissário Submarino.

O avanço da Linha Expressa 2

                   A estimativa para a conclusão dos trabalhos é para o próximo mês de Abril, segundo a própria Secretária Aparecida. “Até a entrega da obra nossos técnicos fazem o acompanhamento rotineiramente e até agora o avanço já chegou a 79% do total. Esperamos concluir os trabalhos até Abril atendendo desta forma a expectativa principalmente do segmento turístico, que encaminhou o pleito desta obra diretamente ao governador Renan Filho” explicou ela. A obra pretende acabar com as linhas sujas e garantir um sistema de esgotamento sanitário em uma das áreas mais importantes de Maceió.

Carnaval da Tropicália

                   Mal baixou o volume dos atabaques e dos trios elétricos, o governo da Bahia já anunciou o tema do Carnaval de 2017: Será a homenagem pelos 50 anos da Tropicália. O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa, dizendo é uma honra para a Bahia ter sido o berço do movimento mais importante dos anos 60 no país. A Tropicália foi um movimento de vanguarda, que mesclou a cultura brasileira com a modernidade na música, na literatura, nas artes. Entre seus expoentes Gilberto Gil, Caetano Veloso, Torquato Neto, Maria Betânia, Gal Costa, Tom Zé, Os Mutantes e vários outros.

 

  • O numero de recuperações judiciais registradas no país no ano passado, foi a maior dos últimos dez anos, segundo dados divulgados pela Serasa Experiam.
  • Ao todo foram 1.287 recuperações judiciais requeridas em 2015, 55% a mais que em 2014 quando foram registradas 828 solicitações,
  • O setor de serviços foi o que mais apresentou recuperações requeridas em 2015, com 480 pedidos, seguido pelo comércio com 404, e da indústria com 359. O setor primário registrou 44 pedidos.
  • A recessão da economia, os custos de crédito elevados e alta acumulada do dólar no ano, impõem dificuldades às empresas, seja pela dificuldade de caixa ou pela elevação dos custos (juros e dólar).
  • A recuperação judicial é uma medida para evitar a falência de uma empresa. É pedida quando a pessoa jurídica perde a capacidade de pagar suas dívidas.
  • É uma forma encontrada pela empresa em dificuldades, para organizar seus negócios e se recuperar do sufoco financeiro.