Roberto Baia

7 de fevereiro de 2016

Mais caros

Por decisão unânime, o Conselho Municipal de Transportes e Trânsito (CMTT) deliberou e a prefeita Célia Rocha (PTB) sancionou o decreto que vai reajustar a tarifa do transporte público de Arapiraca. A nova tarifa entra em vigor a partir deste sábado (6).

O Decreto Nº 2.443/2016 garante o reajuste das tarifas dos serviços regulares de transporte de passageiros por moto-táxi, táxi e ônibus. A tarifa dos ônibus foi reajustada em R$ 0,30 e passará de R$ 2,20 para R$ 2,50. As novas tarifas estão na tabela em anexo.

 

Parecer favorável

De acordo com os integrantes do CMTT, a matéria do reajuste foi solicitada pelos sindicatos das categorias de transporte coletivo e submetida à análise da Câmara Temática de Controle Tarifário que deu parecer favorável.

A Câmara Temática é composta por representantes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), Procuradoria Geral do Município, Câmara de Vereadores e 3º Batalhão de Polícia Militar (3ºBPM). Já o CMTT tem representação mais ampla.

 

Caixas hidráulicas

A informação é da jornalista Renata Pais: A Cab Águas do Agreste concluiu o processo de sinalização das caixas hidráulicas instaladas nas comunidades Fernandes e Esporão, localizadas na zona rural de Arapiraca.  Necessárias para o funcionamento da rede de abastecimento de água da adutora do Agreste, com a sinalização das caixas, a CAB atende a uma solicitação da comunidade e adota uma medida preventiva contra acidentes envolvendo os veículos que trafegam por esse trecho da estrada.

Através da Parceria Público Privada (PPP) firmada entre a CAB e a CASAL, cerca de 64 caixas hidráulicas foram instaladas ao longo das obras da adutora, todas dentro dos padrões técnicos e de segurança.

 

Notificação

A propósito, a Gerência de Saneamento Básico da Agência Reguladora de Serviços Públicos (Arsal) encaminhou a Casal um Termo de Notificação decorrente de fiscalizações realizadas no sistema de abastecimento de água em Pariconha, um dos 35 municípios onde o saneamento é regulado em Alagoas.

 

Inspeção

O relatório com a inspeção detalhada no sistema, desde a captação até os reservatórios de água também foi entregue a Companhia de Saneamento, que deve se pronunciar a respeito das não-conformidades apontadas no documento e das melhorias solicitadas pela Agência Reguladora.

 

 Tem prazo

A concessionária tem um prazo de 90 dias, contados a partir da data de recebimento do termo, para resolver as pendências encontradas no abastecimento de água da região, a exemplo de vazamentos em medidores e problemas de infra-estrutura.

 

Municípios regulados

Em Alagoas, o saneamento básico é regulado nos seguintes municípios: Arapiraca, Craíbas, Lagoa da Canoa, Olho D’Água Grande, Igaci, São Brás, Feira Grande, Girau do Ponciano, Coité do Noia, Campo Grande, Ouro Branco, Santana do Ipanema, Poço das Trincheiras, Senador Rui Palmeira, São José da Tapera, Cacimbinhas, Monteirópolis, Olivença, Maravilha, Carneiros, Estrela de Alagoas, Jacaré dos Homens, Batalha, Piranhas, Pariconha, Olho D’Água do Casado, Inhapi, Delmiro Gouveia, Campestre, Messias, Santa Luzia do Norte, Barra de São Miguel, Palmeira dos Índios e Japaratinga.

 

Absurdo em Palmeira

A informação está no Blog do Bernardino:  Mais de 800 casas populares construídas às margens da rodovia AL 115, no sertão de Alagoas, estão abandonadas, há mais de um ano.

Os imóveis, que ficam no município de Palmeira dos Índios (a 120 km de Maceió), foram feitos com recursos do Minha Casa, Minha Vida, por meio do Banco do Brasil, e deveriam servir de moradia para pessoas pobres da cidade.

 

Casa abandonadas

As casas fazem parte do conjunto Brivaldo Medeiros e foram construídas em uma área de 27 hectares. O empreendimento tem 820 casas, com valor de investimento previsto de R$ 37 milhões. Desse total, segundo o Ministério das Cidades, já foram pagos R$ 36,6 milhões.

O UOL visitou o local no último dia 28 e encontrou casas totalmente prontas, mas abandonadas. As casas têm 40 m² e foram as primeiras residências financiadas pelo Banco do Brasil por meio do programa Minha Casa, Minha Vida no Estado.

 

Foi exonerado

Em Nota Oficial, a Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri)  informou que já tomou providências administrativas com relação ao servidor Nedson Ramon Santos Morais, detido na manhã de quinta-feira (4), no Tabuleiro do Martins, por embriaguez ao volante.

 

 

… Nesta sexta (5), a exoneração do servidor, que ocupava desde setembro de 2015 o cargo em comissão de assessor técnico de execução de projetos sociais e exercia funções no Programa do Leite, será publicada no Diário Oficial do Estado. A portaria que solicita a medida já foi encaminhada do Gabinete Civil para os devidos encaminhamentos.

 

… De acordo com o secretário executivo de Gestão Interna da Seagri, Adelmo Martins, a medida se faz necessário devido à quebra de confiança dos dirigentes da Seagri quanto ao referido servidor, para o exercício de suas funções, que incluíam transporte de pessoas e equipamentos do Programa do Leite.

 

… O fato de Nedson estar guiando um veículo da secretaria foi decisivo na tomada da decisão. A Seagri também defende que Nedson Morais responda por seu ato de irresponsabilidade, no âmbito jurídico, como qualquer cidadão comum.