Blog do Dresch

21 de janeiro de 2016

Os novos (e velhos) desafios da Ufal

                   A nova Reitora da Universidade Federal de Alagoas, Valéria Correia, disse ontem que o processo de ampliação da estrutura universitária terá continuidade na sua gestão, e que esta sendo criado um comitê para acompanhar o processo de expansão e corrigir os problemas. Valéria será empossada hoje em Brasília, e receberá o cargo do reitor Eurico Lobo, amanhã (sexta) ás 16h no auditório da Reitoria. Ela disse que sua equipe tem consciência dos desafios que encontrará pela frente, mas que esta otimista graças ao trabalho de planejamento que será à base da sua gestão.

Os novos desafios da Ufal 2

                   A professora Valéria Correia salientou ainda a qualificação da equipe que foi montada para a administração da Ufal, todos conscientes das dificuldades enfrentadas pela universidade brasileira. “Sabemos das dificuldades enfrentadas pela Ufal, sua situação financeira e a importância do seu compromisso com a população. Mas estamos otimistas e confiantes de que poderemos realizar um bom trabalho” afirmou a nova Reitora. Garantiu ainda que sua administração será marcada pela transparência e pela discussão das ações com a comunidade universitária.

As ameaças à humanidade

                   Os avanços na ciência e na tecnologia, além de uma série de fatores que dependem diretamente da ação das pessoas sobre o planeta, ameaçam a continuidade da raça humana. O alerta, mais uma vez, é dado pelo astrofísico britânico Stephen Hawking, durante uma gravação feita à rede BBC, e que irá ao ar nos dias 26 de Janeiro e 2 de Fevereiro. Para o cientista, os avanços podem acontecer em decorrência de novas vias que podem ameaçar a humanidade. “Os riscos estão em uma possível guerra nuclear, no aquecimento global e os vírus de engenharia genética” explicou. Segundo Hawking, a humanidade poderia sobreviver se finalmente conseguir estabelecer e suspender colônias no espaço. “Apesar de a possibilidade ocorrer um desastre na Terra e pareça agora muito baixo, isso será uma certeza nos próximos mil ou dez mil anos”. No entanto o cientista de 74 anos explicou que, para então os humanos terão se expandido pelo universo e chegarão a outras estrelas, o que se supõe que uma catástrofe não acabará com a humanidade. Mas deixou claro que a raça humana deve ser muito cuidadosa porque as colônias “auto-suficientes” no espaço exterior, não serão factíveis até pelo menos uns cem anos. O astrofísico já afirmou que os riscos que suporia para a extinção do gênero humano, seria um avanço rápido e forte da Inteligência Artificial. Ele aconselhou a nova geração de jovens cientistas que seu desafio consiste em ajudar a entender como estes descobrimentos mudarão o mundo.

 

Cardoso responde a Cunha

                   O Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, respondeu a critica feita pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PDDB-RJ), de que estaria sendo vitima de um complô entre o governo e a Procuradoria Geral da República. “Seria melhor se o presidente da Câmara explicar à opinião pública as acusações que lhe são dirigidas ao invés de se vitimizar, inventando teses de conluios que nunca existiram” afirmou o Ministro. Cunha teria dito que o Ministério Público “trabalha em conjunto” com o governo Dilma Rousseff para atacá-lo, e citou que estranhava a rapidez com que o governo abriu inquérito para investigar o vazamento de mensagens do ex-presidente da OAS, José Aldemário acusou o Ministro da casa Civil, Jaques Wagner ter recebido doações na campanha de 2012.

Cardoso responde a Cunha 2

                   Neste vazamento, continua Eduardo Cunha, o Ministro da Justiça manda apurar imediatamente. “Contra mim vaza todo o dia e ninguém faz nada” disse ele. José Eduardo Cardozo, respondeu a insinuação do presidente da Câmara? Não entendo a razão pela qual ele ficou tão incomodado com a abertura deste inquérito. É estranho. Mas, se houver outro vazamento ilegal contra ele não investigado, como já disse, ele pode representar para mim pedido a apuração. Ele sabe como fazer. Já fez antes e sempre foi atendido como manda a lei” disse Cardozo.

Presídios monitorados

                   O sistema penitenciário alagoano ganha, a partir destra sexta feira, 22, um sistema de videomonitoramento, que permitirá o acompanhamento de tudo o que acontece nas áreas internas e externas das unidades prisionais através de Câmeras. O governador Renan Filho inaugura a Central de Videomonitoramento e também faz a entrega de equipamentos para reforçar a segurança, como armamentos, máquinas de inspeção eletrônica, um micro-ônibus e um trator. A Central contará com 440 câmeras espalhadas por todo o complexo, mas principalmente em locais estratégicos como corredores, áreas de revista e similares.

Presídios monitorados 2

                   Todas as imagens serão captadas pela Central, que fará o monitoramento 24 horas por dia. A equipe que vai operar a Central recebeu treinamento especializado para agir em casos de necessidade. Também serão entregues 30 fuzis calibre 5.56 e 120 pistolas .40. O governador fará a entrega ainda de cinco scanners de mão (Raio-X), um trator para limpeza do complexo e um micro-ônibus para deslocamentos mais rápidos. No total foram investidos R$ 1.655.045,48 através de recursos do Estado e do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento do Programa de Consolidação do Equilíbrio Fiscal (Bird/Proconfis).

 

  • Um novo trecho do depoimento do ex-diretor da área internacional da Petrobrás, Nestor Cerveró, foi liberado pela Policia Federal. Nele o delator volta a acusar diretamente o senador alagoano Fernando Collor, afirmando que ele não arrecadava a propina para o partido, mas sim para ele próprio.
  • No documento entregue ao Ministério Público Federal, Cerveró afirma que estudou com Collor no Rio e “sabe que o mesmo é rico de família e muito esbanjador”. Sabe que “o negócio do Collor é dinheiro, e ele não arrecada para o partido, mas para ele mesmo”.
  • O delator citou ainda o ex-ministro do governo Collor, Paulo Leoni Ramos (apontados pelos investigadores da Lava Jato como operador de propinas do Senador) que teria lhe dito que ele próprio chegou a repassar propina para Collor, mas não lembrava de valores.
  • Disse ainda que Leoni chegou a lhe mostrar uma tabela de valores mensais de propinas repassadas ao ex-presidente, e que chegava à margem de milhões de reais.
  • Collor já foi denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, no Supremo Tribunal Federal, pela suposta prática de corrupção e lavagem de dinheiro. O senador alagoano é alvo ainda que outros dois inquéritos sobre o tema.