Roberto Baia

16 de janeiro de 2016

Surpresa em Palmeira

A Vereadora Sheila Duarte (PT) vem surpreendendo a política de Palmeira dos Índios. O seu nome aparece muito bem entre a população para disputar à Prefeitura daquele município. “Sou pré-candidata e não abro mão de disputar o pleito em outubro próximo”, afirma Sheila, que tem sido elogiada por sua postura oposicionista a administração do prefeito James Ribeiro (PSDB).

 

 

Curso de medicina

Com da Ascom: Em reunião com docentes e técnicos de Medicina do Campus Arapiraca, o reitor Eurico Lôbo confirmou para esta segunda-feira, 18, o início das aulas e a recepção dos 30 primeiros alunos do novo curso da unidade de ensino.

A prefeita Célia Rocha, ao ficar sabendo do início das aulas, disse que a implantação do curso de Medicina em Arapiraca é uma conquista de toda a sociedade e do povo agrestino.

 

Comissão do MEC

As atividades terão início porque houve a aprovação de uma comissão do Ministério da Educação (MEC), responsável pela avaliação da criação de cursos.

A nova graduação já possui 13 docentes e 25 técnicos, mas o projeto estabelece que quando estiver funcionando com todas as turmas, a graduação conte com 60 docentes e 30 técnicos.

 

Início das aulas

O encontro na tarde desta quinta-feira, 14, foi marcado pelo reitor, como forma de esclarecer as dúvidas que pairavam entre os servidores quanto à estrutura física e pedagógica do novo curso. Alguns docentes argumentavam que parte deles ainda não possuía a capacitação necessária para lidar com a metodologia de ensino prevista no Projeto Pedagógico do Curso (PPC).

Suporte pedagógico

Ficou estabelecido que durante as duas primeiras semanas de aula, os alunos serão esclarecidos sobre a metodologia utilizada em sua formação: a Aprendizagem Baseada em Problemas que, em vez de ser realizada a partir de disciplinas tradicionais, reúne os professores para atuarem em conjunto, por meio de módulos. Por isso, como forma de atender à solicitação dos novos docentes, três professores da Faculdade de Medicina do Campus A.C. Simões, em Maceió, se disponibilizaram a dar o suporte pedagógico ao curso de Arapiraca.

 

Empreendedor

Vai até o dia 30 de abril o prazo para quem é empreendedor individual em Atalaia, fazer a Declaração Anual do Simples Nacional, informando os documentos pessoais e o faturamento de 2015.

Quem tiver dúvidas sobre a declaração poderá recorrer ao atendimento gratuito na Casa do Empreendedor, que fica localizada no Clube Social Atalaiense. O funcionamento é de segunda a sexta, das 8h às 12h.

 

Maragogi

A Secretaria Municipal de Assistência Social, em parceria com as equipes técnicas dos programas CRAS, CREAS e Bolsa Família, promoverá na Praça da Juventude, entre os dias 18 e 22 de janeiro, das 14h às 17h, a terceira edição do Projeto “Cultura e Lazer no Verão” em Maragogi.

 

Programação

Com uma vasta programação, o projeto voltado para as crianças, promoverá uma série de atividades de lazer e recreação. “Durante toda a semana, queremos que as nossas crianças se divirtam ao máximo. Serão muitas atividades ao ar livre, pedagógicas, culturais e recreativas, especialmente elaboradas para este período de muito calor”, explica a secretária Alessandra Wanderley.

 

Participação

Com participação gratuita e sem necessidade de inscrição prévia, o propósito da iniciativa é que os pais levem seus filhos para aproveitar as férias de forma diferenciada e divertida.

 

 

 

… A Junta Comercial do Estado de Alagoas (Juceal) divulgou a lista de negócios com risco de cancelamento do registro empresarial. A notificação foi publicada nesta semana no Diário Oficial do Estado e traz a relação de 4.857 empresas que não realizaram nenhum arquivamento no órgão alagoano de registro nos últimos dez anos.

 

… De acordo com a publicação, as empresas têm 30 dias a partir da data da notificação, realizada na última terça-feira (12), para que seja arquivada uma comunicação de funcionamento ou uma reativação – procedimentos realizados na Juceal.

 

… A necessidade da notificação é definida pelo artigo 60 da Lei Federal n°. 8.934/94, que dispõe que uma empresa sem movimentação por dez anos fica inativa, sendo cancelado o registro, o que automaticamente implica na perda pela proteção do nome empresarial.