Olívia Cerqueira

27 de abril de 2015

“Munguzá Cultural” destaca a arte de Lula Nogueira

O artista Lula Nogueira será o palestrante do Munguzá Cultural” deste mêsCom o tema Por uma etnografia pictórica: artes plásticas e cultura popular em Alagoaso batepapo terá a participação do crítico de arte e escritor Ricardo Maia. O evento vai acontecer na quarta, 29, a partir das 19h, no auditório do Museu Théo Brandão de Antropologia e Folclore (MTB). 

arte de Lula Nogueira retrata Maceióa memória da cidade, suas ruas e personagens, com cores vivas, em estilo naïfHá 35 anos, ele participou da primeira exposição coletiva. Foi só o começo de sua trajetória. O trabalho do artista já foi visto nos principais espaços de exposição da capital alagoana. Em 1993, a obra de Lula Nogueira integrou uma mostra coletiva na Fundação Casa de Rui Barbosa, no Rio de Janeiro. Em 2004, seu trabalho esteve na Bienal Naïfs do Brasil”, em Piracicaba (SP). Dois anos depois, participou da exposição “Brasil bom de bola”, no Museu Internacional de Arte Naïf (MIAN), no Rio de Janeiro.  

Na década de 1980, Lula Nogueira e Ricardo Maia fizeram parte do grupo Vivartemovimento artístico, ocorrido em Maceió, que defendia o Vivartismo, cuja ideologia estética é voltada para o campo das artes plásticas em Alagoas. 

O “Munguzá Cultural” acontece na última quarta-feira do mês, sob a coordenação do professor Bruno Cesar Cavalcanti, do Instituto de Ciências Sociais (ICS), da UfalCom temas relacionados à cultura popular e à Antropologia, o projeto faz parte do programa “Museu em Movimento”. Ao final da palestra, é servido um autêntico munguzá nordestino. O evento é aberto ao público. Mais informações pelos telefones 3214-1716/1715/1710.