Blog do Dresch

11 de abril de 2015

Setor industrial quer mais atenção

                  Um documento contendo as principais propostas de 11 segmentos da área industrial de Alagoas foi entregue ao governador Renan Filho, pelo presidente da Federação das Indústrias de Alagoas, José Carlos Lyra. Entre os pontos citados pelo segmento industrial esta a concessão de incentivos fiscais, a necessidade de investimentos em infraestrutura, o controle fiscal nas fronteiras, o licenciamento para a construção civil, e o licenciamento ambiental. O governador Renan Filho garantiu mais celeridade no trabalho de controle e fiscalização, além de emissão de documentos, bem como salientou que já houve determinação para que toda a estrutura de governo esteja acessível ao setor produtivo em todos os momentos.

A vez do eucalipto transgênico

                   A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) liberou, esta semana, a comercialização do eucalipto transgênico no Brasil. O pedido para liberação foi feita pela empresa FuturaGene Brasil Tecnologia Ltda., empresa de biotecnologia da Suzano Papel e Celulose, que vai poder comercializar a espécieEucalyptus spp L., que contém um gene da planta Arabidopsis thaliana. Com a decisão, o Brasil é o primeiro país a liberar o eucalipto geneticamente modificado. Técnicos da empresa disseram que o eucalipto modificado tem 20% a mais de produtividade e pode ser utilizado na produção de madeira, papel entre outros itens. Vale salientar que no inicio do mês passado, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocupou uma unidade de pesquisa em Itapetininga, no interior paulista, onde a FuturaGene e a Suzano Celulose desenvolvem a espécie transgênica, em protesto contra as pesquisas, sob o argumento de que a variedade consome mais água, além de contaminar o mel produzido nessas plantações. A CNTBio informou que a planta vem sendo testada desde 2004 e foi avaliada quanto a aspectos agronômicos, segurança ambiental, possíveis efeitos danosos a espécies de abelhas com e sem ferrão. Uma audiência pública foi realizada em Setembro último e que houve diversas discussões nas comissões setoriais da Comissão. A nova tecnologia será disponibilizada aos pequenos produtores sem o pagamento de royalties, já que eles são parceiros da Suzano no programa de fomento florestal.


Ficou fácil de entender

                   Porque os trabalhadores tem se manifestado contra o projeto da terceirização? Porque os patrões e a elite apoiam a decisão! Ontem, os editoriais dos jornais Folha de São Paulo e O Globo saíram em defesa da aprovação do citado projeto, alegando que “a terceirização é um importante passo no processo de modernização do mercado de trabalho”. Otávio Frias e os irmãos Marinho, consideram que o projeto vai aumentar a produtividade e expandir a criação de empregos no país. Os trabalhadores que se cuidem porque a situação vai apertar.

Crianças refugiadas

                   Cerca de 3,5 mil crianças estão presas dentro de um campo de refugiados palestinos de Yarmouk, na periferia de Damasco, e estão correndo o risco de serem assassinadas ou feridas pelas forças do presidente Bashar al Assad, ou por grupos jihadistas. O alarme foi feito pela ONG Save the Children, que também denunciou a morte e sequestro de dezenas de médicos voluntários e operadores humanitários nos últimos dias. De acordo com um dos dirigentes da ONG o campo antes era um lugar “dominado pela esperança, mas agora abriga apenas o terror”.

Crianças refugiadas 2

                   A ONG alerta ao mundo que as crianças presas em Yarmouk precisam de comida, medicamentos e de proteção e que suas necessidades crescem desesperadamente. O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) comparou a situação do campo sírio ao massacre de Srebrenica, ocorrido na Bósnia-Herzegóvina em Julho de 1995. Na ocasião, mais de 8 mil homens e meninos muçulmanos foram assassinados por forças sérvias sob o olhar omisso da comunidade internacional. Nos últimos dias o Estado islâmico (EI) assumiu o controle de Yarmouk, que abriga milhares de palestinos. Por conta disso, o regime de Assad começou a bombardear o campo constantemente.

Defesa contra o câncer

                   Um estudo publicado recentemente na Revista “Science”, apresentou os resultados de uma nova vacina que melhora a resposta imunológica ao câncer, a partir de proteínas alteradas do tumor do paciente. A fórmula pode oferecer bons resultados para o melanona e os cânceres de pulmão, bexiga e cólon. “Essa é uma das primeiras vacinas específicas contra o câncer. As generalizadas usam proteínas normais, sem alternação e por isso sua resposta imune não é forte” explicou a principal pesquisadora do estudo, a venezuelana Beatriz Carreno. As proteínas alteradas do tumor do paciente provocam uma maior reação das células T, que reconhecem substâncias isoladas nos tumores.

Defesa contra o câncer 2

                   As células T são um tipo de célula imunológica cuja função é reconhecer substâncias estranhas na superfície de outras células e mata-las, com substâncias solúveis que tem efeitos sobre tumores e células infectadas com vírus. Na vacina utilizam-se células dendríticas junto a proteínas alteradas do tumor do paciente. O uso de proteínas alteradas demonstrou ter uma maior capacidade para ativar o sistema imune. Sem alteração, a resposta imune não é forte, explicou Carreno. Segundo ela a nova vacina propõe uma nova forma de atacar o câncer, com a informação genômica dos tumores, usando as alterações no tumor para acelerar o sistema imune.

 

 

  • O Programa Mais Médicos consolida sua eficácia na edição de 2015, calando muita gente que esbravejou quando da sua implantação, por considera-lo um programa eleitoreiro.
  •  Neste edital 2015 do programa, Alagoas conseguiu preencher 46 vagas, das 52 ofertadas, isso para profissionais com registro no Brasil. O estado obteve um percentual de 88% de ocupação das vagas.
  • Uma pesquisa encomendada pelo Ministério da Saúde mostrou que os médicos brasileiros que atuam no programa estão altamente satisfeitos com os resultados alcançados.
  • Dos profissionais ouvidos, 90% dos filiados ao CRM Brasil, responderam que indicariam a participação para outros médicos.
  • Esta avaliação reforça os resultados obtidos com as inscrições para o edital deste ano. Nas três primeiras chamadas do Mais Médicos em 2015, 92% das vagas ofertadas para todo o país foram preenchidas por profissionais com CRM Brasil.
  • Além do elevado pot6encial de recomendação, quase a totalidade dos médicos brasileiros entrevistados (93%) afirmaram estar satisfeito ou muito satisfeito com a participação no programa.