Flávio Gomes

28 de março de 2015

Uma crise autofágica

De Zuenir Ventura: “… É difícil estabelecer uma olimpíada de crises para saber qual foi a pior, mesmo para quem, como eu, assistiu como observador a várias delas — a de 1954, com o suicídio de Getúlio Vargas; a de 1961, com a renúncia de Jânio Quadros; a de 1964, com o golpe militar; a de 1968, com o golpe dentro do golpe; a de 1992, com o impeachment de Fernando Collor. O que talvez diferencie todas elas da atual é o processo autofágico, de autocorrosão, que caracteriza a de agora, quando as maiores dificuldades não são criadas pela oposição, mas pelos aliados. A última é a entrada na Justiça de Eduardo Paes contra a presidente para fazer valer a lei que reduz a dívida da prefeitura. Com isso, a briga vai para o terreno judicial, e é possível que ganhe a adesão do petista Fernando Haddad. Outro motivo interno de irritação da presidente é a insistência de João Vaccari Neto em não largar a tesouraria do PT, mesmo agora que passou à condição de réu na Lava-Jato. Teme-se que isso possa arrastá-la para o centro da crise. Até a relação Lula-Dilma, de criador e criatura, atingiu seu ponto crítico de desgaste…”

Testemunho

Ainda há controvérsias sobre se Divaldo Suruagy renunciou ou se licenciou do governo em 17 de julho de 1997. O advogado Mendes de Barros, um dos seus mais próximos interlocutores, garante que Suruagy queria se licenciar, mas ele, Mendes, o convenceu a renunciar. Foi o que disse em entrevista ao programa “Conjuntura”, da TV Mar.

Contradição

Assim como os demais governadores nordestinos, Renan Calheiros Filho foi a Brasília pedir a Dilma Rousseff ajuda para Alagoas. Mas no nosso caso (ou dele) a situação é diferente em relação aos seus demais colegas do Brasil. É que, ao menos no momento, enquanto Renanzinho pede, Renan Calheiros, pai, bate pesado na presidente.

Figuração

Desde quando o presidente do Senado, Renan Calheiros, devolveu Medida Provisória ao Palácio do Planalto que ele e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, mandam no país. Dilma Rousseff está mais para “Rainha da Inglaterra” do que presidente da República. Vivemos, de fato, um curioso modelo tupiniquim de parlamentarismo.

 Pauta

A bancada federal de Alagoas no Congresso Nacional decidiu que em todas as primeiras segundas-feiras de cada mês se reunirá, em Maceió, para prestar contas da atuação de cada um e receber as demandas do Estado. No dia 6 de abril participarão a secretária da Saúde, Rozangela Wyszomirska, e a presidente do Cosems, Normanda Santiago.

Posição

Do deputado federal Ronaldo Lessa (PDT/AL), membro do grupo parlamentar em favor do pacto federativo: “Temos que acabar com a cultura de que prefeitos e governadores têm de viver com pires na mão, a pedir constantemente ajuda ao governo federal, sobretudo os do Nordeste. Essas questões não podem ficar no discurso.”

Bola fora

A prisão do sargento PM Esmeraldino Bandeira, por fazer cumprir o seu dever, ao dar voz de prisão a um colega de farda que pretendia burlar a Lei Seca, é um desestímulo aos que defendem as ações inibidoras ao consumo de álcool por quem dirige automóvel. É bom que a punição não seja, na prática, um perigoso precedente.

Mofo

O PT está no poder há 12 anos e suas lideranças ainda culpam gestões passadas por problemas crônicos nas áreas de saúde, educação, segurança, transporte, energia e pobreza. Os mais radicais insistem em rótulos superados, como direita e esquerda, elite branca, burguesia, mídia golpista, conservadores e progressistas. E a honestidade?

*O Maceió Shopping promove hoje um encontro de colecionadores Hotwheels, das 14 às 21 horas, em frente à loja Renner. Estarão expostas cerca de duas mil miniaturas de carros, em diversas cores e modelos, incluindo relíquias de colecionadores.

*Hoje, 15 horas, no auditório do Tribunal de Contas, se inicia o seminário “Espiritismo e Transformação Social”. O psiquiatra Sérgio Lopes falará sobre depressão na infância e como diferenciar mediunidade de transtorno mental. Informações: 9321.2081.

*O espetáculo “Allan Kardec: Um Olhar para a Eternidade” será apresentado hoje em Maceió, em apresentação única, com o ator Mário Cardoso e trilha sonora cantada por Elba Ramalho. No Centro de Convenções, às 21 horas. Informações: 9601.2828

*O programa “MPB em Foco” de hoje trata, dentre outros temas, do novo disco de João Caldas, de sucessos dos anos 60 e 70 com João Só, Jorge Ben e Gilberto Gil e da história da música “Nunca”, de Lupicínio Rodrigues. Às 11 horas, na Educativa FM.

*Das 9 às 12 horas de hoje, no Espaço Cultural da Ufal, na Praça Sinimbu, o projeto “Filmar” realiza a oficina de cinema “Do roteiro ao corpo”, com a atriz, fotógrafa e preparadora de elenco Sandra Calaça. Contato: projetofilmar@gmail.com.

* O programa “Alagoas – República das Artes”, da secretaria estadual da Cultura, abre hoje, 16 horas, no Memorial à República, na Praia da Avenida, a exposição “Presidentes do Catete: traços e troças”, trazida do Museu da República, do Rio de Janeiro.

*A equipe Sandro Melo Jiu-JItsu Team realiza, em 14 de abril, o seminário “Duas vezes solidário”. O evento, que visa obter fundos para a ida atletas ao Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu, em São Paulo, será no Lar Coração de Jesus, no Tabuleiro.

 

“O Aloízio Mercadante tem resposta para tudo e solução para nada”

Renan Calheiros

Senador do PMDB/AL e presidente do Congresso Nacional