Blog do Dresch

27 de março de 2015

Alagoas pode ganhar centro da Embrapa

                   Alagoas poderá ganhar em breve um Centro de Pesquisa Agropecuária da Embrapa, que vem sendo reivindicado há anos pelas comunidades rurais do Estado. A Ministra da Agricultura e Pecuária, Kátia Abreu, garantiu ao deputado federal Marx Beltrão (PMDB) que vai se dedicar pessoalmente aos procedimentos necessários para a instalação do centro. A Empresa Brasileira de Pesquisa e Agropecuária (Embrapa) desenvolve suas atividades através de diversos Centros de Pesquisa espalhados pelo país. Em Alagoas sua instalação seria fundamental para o desenvolvimento das atividades do setor, e pelo aumento da produção agrícola.

 

Combate à corrupção

                   Sem a presença de representantes do Legislativo, autoridades do Executivo, Judiciário, Ministério Público e da sociedade em geral, firmaram um acordo de cooperação para fortalecer o combate à corrupção e a impunidade. Ficou decidida a criação de um grupo técnico para discutir e apresentar propostas para tornar mais ágil a tramitação de processos judiciais e administrativos relacionados a pratica de ilícitos contra o patrimônio público. O Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, minimizou a ausência de representantes da Câmara e do Senado, dizendo que após a apresentação das propostas, o legislativo será acionado para participar do terceiro pacto republicano. Para o Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Federal de Justiça (CNJ), Ricardo Lewandowski, além da união de forças entre as instituições, o combate à corrupção deve envolver toda a sociedade. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse que o objetivo do Ministério Público Federal é trabalhar em conjunto com os poderes do Estado, para fortalecer o combate. Segundo ele, a corrupção mata fisicamente, quando o dinheiro destinado à saúde vai para um fim indevido; e mata o futuro dos nossos jovens, quando o dinheiro da educação é desencaminhado. “Isso mata o desenvolvimento da nossa sociedade” destacou. O pacto prevê ainda a criação de um Fórum de Colaboradores, que dará sugestões ao grupo de trabalho e fará criticas às propostas debatidas no grupo técnico.


Consumo diário de açúcar

                   Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), um adulto deveria tomar menos que o equivalente a 12 colheres de chá de açúcar por dia. Mas para obter benefícios maiores, a OMS sugeriu que a ingestão seja reduzida pela metade, sugestão recebida com ceticismo pela indústria açucareira e outros segmentos. A relação direta do açúcar com o sobrepeso, a obesidade e a cárie, levaram a OMS a divulgar este mês novas diretrizes do seu consumo, mesmo reafirmando sua recomendação de 2002, de consumo de 200 calorias para adultos (50 gramas ou 12 colheres de chá) e 150 para crianças (37 gramas ou nove colheres de chá).

Consumo diário de açúcar 2

                   A restrição do consumo ainda é maior, caso se busque obter benefícios adicionais para a saúde, chegando a apenas 250 gramas de açúcares ou seis colheres de chá. E foi essa recomendação que mexeu com empresas que utilizam o açúcar como matéria prima primordial. O Conselho Internacional de Associações de Bebidas, que reúne marcas como Coca-Cola e a PepsiCo criticou a falta de evidência científica, em alusão aos estudos publicados nas revistas médicas e citadas para justificar a posição da OMS. No ano passado foi realizado um debate sobre o assunto e a OMS recebeu mais de 170 comentários de governos, academias, empresários e da sociedade civil, sugerindo melhorar as politicas para reduzir cada vez mais o consumo de açúcar.

Consumo diário de açúcar 3

                   A OMS tem trabalhado sua posição em função dos números obtidos nas últimas décadas, quando o sobrepeso e a obesidade não diminuíram de forma real em nenhuma região do mundo. Esses acúmulos de gordura representam fatores de risco de doenças não transmissíveis, como as cardiovasculares e o diabetes, que tem um alto custo médico. Boa parte da classe médica considera que as dietas vão continuar buscando uma vida mais saudável e todos ganharão com isso. Outros profissionais acham que o contexto mundial é isso mesmo: a OMS combatendo as doenças crônicas e a indústria defendendo seus interesses.

Governadores com Dilma

                   Os nove governadores nordestinos, em reunião com a Presidente Dilma Rousseff e com o ministro da casa Civil, Aloizio Mercadante, reafirmaram o apoio ao Palácio do Planalto e apresentaram as demandas de cada estado no que diz respeito aos investimentos do governo federal. Foram abordados temas como a continuidade das obras do PAC, a captação de crédito, melhorias na saúde e a necessidade de se fortalecer as ações emergenciais para o combate á seca no Semiárido. Os governadores igualmente manifestaram sua aprovação pelas medidas de ajuste fiscal que o governo esta implantando.

Governadores com Dilma 2

                   Estiveram presentes a reunião, além do governador de Alagoas, Renan Filho, os governadores Camilo Santana (Ceará), Flávio Dino (Maranhão), Jackson Barreto (Sergipe), Paulo Câmara (Pernambuco), Ricardo Coutinho (Paraíba), Robinson Faria (Rio Grande do Norte), Rui Costa (Bahia)  e Wellinton Dias (Piauí). Foi marcado um novo encontro para o dia 20 de Abril, com a presença dos governadores, deputados e senadores dos estados nordestinos, visando convergir os esforços e buscar soluções para as principais demandas dos estados da região.

 

 

  • Quem faz uma visita rápida ao estado nesta sexta feira, é a Ministra Tereza Campello, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Ela chega a Alagoas pela manhã e logo depois concede uma entrevista coletiva.
  • Em seguida se desloca para o interior, mais precisamente aos povoados Saco do Ramalho e Barro Vermelho, ambos localizados na zona rural do município de Poço das Trincheiras.
  • Nestes locais ela participa de um ato público sobre a universalização do acesso a água, além de anunciar outras medidas sobre o tema. Ela será ciceroneada em Alagoas pelo deputado Paulo Fernando dos Santos, o Paulão (PT).
  • A trajetória profissional do jornalista Valmir Calheiros, falecido ano passado, é tema de uma mesa-redonda a partir das 19h de hoje, no Museu da Imagem e do Som, em Jaraguá.
  • A promoção é do próprio Misa com o apoio do Sindicato dos Jornalistas, e que vai contar com a presença da Secretaria de Estado da Cultura, Mellina Freitas, e de representantes do Sindicato dos Jornalistas.
  • A proposta da mesa-redonda é analisar a trajetória profissional de Valmir, desde o inicio da sua atuação na imprensa, como correspondente do Jornal de Alagoas em Atalaia, até as mais recentes atividades como jornalista e como sindicalista.