<![CDATA[ Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas ]]> <![CDATA[Após assalto, Coopeal visita sede da Cooprel e entrega cestas básicas]]> A intercooperação é um dos princípios mais valiosos do cooperativismo, é a cooperação entre cooperativas. Estimulada por essa doutrina, a Cooperativa de Enfermagem de Alagoas (Coopeal) entregou 15 cestas básicas para as famílias de sócios da Cooperativa de Recicladores de Maceió (Cooprel), na sede da empresa, que está localizada no bairro da Serraria, em Maceió.

No início deste mês, a Cooprel foi invadida por indivíduos armados, que fizeram os trabalhadores reféns e levaram o que estes iriam receber pelo serviço prestado em janeiro. Para a presidente da cooperativa de recicladores, Maria José Lins, esse é um momento difícil. “Temos contas a pagar, famílias a sustentar e tantas outras obrigações. Cada doação nos emociona e nos fortalece para enfrentarmos as dificuldades”, disse.

A superintendente da Coopeal, Léa Calheiros, também falou sobre a ação: “Ficamos sensibilizados com o que aconteceu e nossa cooperativa se propôs a contribuir para amenizar um pouco o sofrimento dos membros da Cooprel. Abraçar nossos amigos queridos e trabalhadores é o mínimo que podemos fazer, pois a solidariedade faz parte do cooperativismo”, declarou.

O Sistema OCB/AL* apoiou a ação e o presidente da organização ressaltou a importância das cooperativas terem como rotina a prática dos sete princípios cooperativistas que são: Adesão livre e voluntária, Gestão democrática, Participação econômica, Autonomia e independência, Educação, formação e informação, Intercooperação e Interesse pela comunidade.

“Nossa missão é estimular as cooperativas a praticarem esse conjunto de elementos doutrinários que invoca justiça em amplos significados, que eleva o movimento cooperativo e o legitima como referência organizacional ao redor do mundo”, destaca o presidente do Sistema OCB/AL, Marcos Rocha.

Contudo, para ele, não basta que os princípios sejam justos, é preciso que a justiça esteja nos corações e nas mentes das pessoas que fazem o dia a dia do cooperativismo, pois a ausência da prática equivale ao desprezo da teoria e, por extensão, do próprio movimento.

DOAÇÕES

A Cooprel continua recebendo doações e os interessados em ajudar podem entrar em contato através dos números (82) 98115-1469 e 98719-4329.

]]>
<![CDATA[TJ nega embargos de ex-prefeito condenado por crime em cooperativa]]> O Pleno do Tribunal de Justiça de Alagoas rejeitou os embargos de declaração interpostos pelo ex-presidente da Cooperativa Agropecuária de Major Izidoro (Camila), Antônio Avânio Feitosa, também ex-prefeito do município de Belo Monte, e o ex-diretor financeiro da Cooperativa, Antônio Farias de Arruda.

Em agosto do ano passado, o ex-prefeito foi condenado a prestação de serviços e multa, pelo Pleno do TJ, devido ao crime de saque de duplicatas simuladas. Já Arruda, não foi condenado pelo crime porque foi considerada prescrita a pretensão punitiva. No entanto, também recorreu, pedindo a absolvição. A defesa dos réus apontava a ocorrência de omissão, ambiguidade, obscuridade e contradição na decisão do Tribunal.

O desembargador Fábio Bittencourt, relator, afirmou que não há vícios na decisão, e os embargos não podem ser utilizados para contestar o mérito do que ficou decidido. “Não há a indicação de enxertos do acórdão objurgado que seriam incompatíveis entre si, negando-se mutuamente. […] Nenhum trecho é trazido que possa dar margem a interpretação dúbia ou incerta, […] há apenas o inconformismo dos recorrentes com o provimento desfavorável”, destacou o relator.

Os recorrentes também alegavam a nulidade da segunda sessão de julgamento, porque os desembargadores Domingos Neto e Fernando Tourinho votaram sem terem participado da primeira sessão, quando foi lido o voto do relator e feita a sustentação oral. Mas o Pleno ratificou que os julgadores podem participar nestas condições, desde que se sintam aptos.

]]>
<![CDATA[Cooperativismo ganha Plataforma Global de Desenvolvimento]]> O cooperativismo mundial ganhou um reforço de peso no final do ano passado, com o lançamento, na cidade canadense de Quebec, da Plataforma Global de Desenvolvimento do Cooperativismo. Trata-se de uma rede mundial de cooperativas, de modo que elas possam trocar informações, discutir estratégias e colaborar entre si a fim de explorar futuras parcerias com foco no desenvolvimento internacional do cooperativismo.

A ideia, porém, não está partindo da estaca zero. Já faz cinco anos que a Europa criou uma plataforma com alcance limitado ao continente. O plano agora é conectar a entidade europeia com outras organizações ao redor do planeta.

"O objetivo não é criar uma agência de desenvolvimento", ponderou a presidente da ACI (Aliança Cooperativa Internacional), Pauline Green, ao anunciar a criação da plataforma na Cúpula Internacional das Cooperativas em Quebec. "O objetivo é fortalecer a colaboração entre entidades dedicadas ao desenvolvimento do cooperativismo e aumentar a visibilidade e o conhecimento sobre o papel que as cooperativas desempenham internacionalmente", acrescentou ela. Segundo ela, a ACI ganha agora o desafio de fazer essa plataforma funcionar. Mas ela terá a participação de outra entidade, o Conselho de Desenvolvimento de Cooperativas no Exterior, dos Estados Unidos, que também participou da criação da plataforma.

O que é a Cúpula Internacional?

A Cúpula Internacional das Cooperativas é o evento mundial mais importante para o desenvolvimento de negócios na comunidade cooperativa. O encontro, realizado anualmente, se propõe a oferecer aos líderes de cooperativas um lugar para a reflexão, discussão, cooperação e treinamento em relação a grandes tendências, com a participação de especialistas de renome internacional. A cúpula mostra que as cooperativas são uma resposta para vários dos maiores problemas econômicos da atualidade. Da edição deste ano participaram vários líderes cooperativistas brasileiros, entre eles o diretor-presidente da Cresol Confederação, Cledir Magri, e o diretor financeiro da Confederação e conselheiro do FGCoop, Adriano Michelon. O encontro também foi uma oportunidade para mostrar a força do cooperativismo para ajudar a resolver as grandes questões globais definidas pelas Nações Unidas.

O que é a ACI

A ACI foi criada em 1895. É uma entidade não-governamental, independente, dedicada a representar e ajudar as cooperativas em nível mundial. Os membros da ACI são organizações cooperativistas internacionais de todos os setores da economia, espalhados por mais de 100 países e envolvendo mais de 1 bilhão de pessoas. De acordo com dados do World Cooperative Monitor, as 300 maiores cooperativas do mundo empregam 250 milhões de pessoas, o que representa 12% de todos os assalariados dos países do G20, grupo formado pela União Europeia mais os bancos centrais das 19 maiores economias do mundo.

 

]]>
<![CDATA[Carpil participa no Paraná do maior evento de agronegócio do País]]> Depois de enfrentar pouco mais de três  mil km de estrada, uma delegação alagoana comandada pela Cooperativa Agropecuária Regional de Palmeira dos Índios- Carpil, chegou na madrugada deste domingo na cidade paranaense de Cascavel, a fim de prestigiar o  Show Coopavel 2017, evento que entra para a sua 29ª edição e que é tido como um dos maiores do Brasil. Trata-se da primeira feira do calendário nacional, com 520 expositores, e que será realizada a partir desta segunda-feira se estendendo até a sexta-feira dia 10, num ambiente onde os grandes lançamentos tecnológicos das empresas nacionais e multinacionais serão realizados.

Na verdade, o foco do Show Rural Coopavel é levar conhecimento e tecnologia para o produtor rural, onde lá, toda a cadeia produtiva do agronegócio será apresentada para os participantes. A delegação alagoana foi comandada pelo presidente da Carpil, Luciano Monteiro, cuja caravana reúne produtores rurais, técnicos, líderes de associações, cooperativas e de sindicatos rurais, além de produtores beneficiários do crédito fundiário dos estados da Bahia, Alagoas, Sergipe e Ceará.

Luciano Monteiro enfatizou sobre a efetivação das ações que resultam em novas tecnologias sendo levadas para o Nordeste. “No Sul a participação política é muito grande, o cooperativismo é integrado; espero que essas pessoas tenham sabedoria para captar e transferir o conhecimento para as comunidades; esse é o motivo da intercooperação Carpil/Coopavel que já faz 20 anos, a única no mundo com esse tempo de parceria” disse, revelando que isso proporciona a troca de experiências e o contato com novas tecnologias a diversos produtores.

Dentre os componentes da delegação, está o vice-prefeito de Igaci, Ronaldo Cavalcante. “É de grande importância participar deste evento como um dos representantes de Igaci. Este Show é a renovação da tecnologia e isso é muito bom para o município, onde jamais deixarei de participar, sobretudo pelo fato de garantir  melhorias para o povo igaciense, através do conhecimento que aqui adquirir” disse Ronaldo.

Na manhã deste domingo a caravana de Alagoas participou da missa de abertura, depois foi recebida por técnicos do evento, o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, além do senador Álvaro Dias. Na  quinta-feira quem estará por lá, é o ministro da Agricultura, Blairo Borges Maggi.

]]>
<![CDATA[Donos de veículos visitam Casa do Cooperativismo]]> Proprietários de veículos de transporte coletivo que atuam na região de Penedo participaram, ontem (2), em Maceió, do Programa de Orientação Cooperativista (POC) desenvolvido pelo Sistema OCB/AL. O POC tem como proposta transmitir conhecimento de forma gratuita a grupos interessados na doutrina, nos princípios, nos valores e nas características de uma empresa cooperativa.

Atualmente, trinta e cinco profissionais que trabalham como permissionários de transporte coletivo municipal em Penedo estudam a possibilidade de constituição de uma sociedade cooperativa. De acordo com a advogada representante do grupo, o objetivo é obter a formalização para poder participar de licitações e ampliar a prestação do serviço.

O presidente do Sistema OCB/AL, Marcos Rocha, parabenizou a atitude dos profissionais e destacou que: “Fazer parte do modelo econômico cooperativista exige responsabilidade e conhecimento prévio pleno devido a suas peculiaridades e foco social”.

ORIENTAÇÕES

Os interessados em integrar empresas cooperativas - ou quem já integra e deseja se atualizar – podem solicitar POC em qualquer dia, hora e local. “Nossa missão é trabalhar para que as atividades em cooperativa tenham segurança jurídica e que aconteçam respeitando os princípios, os valores e a doutrina cooperativista”, reforça Marcos Rocha.

Agendamentos e mais informações podem ser obtidas no setor de Capacitação do Sistema OCB/AL através do emailcapacitacao@ocb-al.coop.br ou do telefone (82) 2122.9465.

]]>
<![CDATA[Prefeitura de Pão de Açúcar entrega 41 máquinas para agricultura familiar]]> Quarenta e uma novas máquinas forrageiras doadas pela Cooperativa Agropecuária Regional de Palmeira dos Índios (Carpil), em parceria com Governo Federal e a Prefeitura Municipal de Pão de Açúcar, foram entregues na semana passada a pelo menos 39 famílias pão-de-açucarenses e duas da cidade de São José da Tapera, todas devidamente cadastradas e ativas nos programas de Agricultura Familiar.

Durante a solenidade, realizada em frente ao açougue municipal, o prefeito Flavinho Almeida ressaltou a importância desta ação que garantirá, em parte, o sucesso da produção de alimentos nas regiões mais distantes dos centros urbanos.

Familiares das localidades Alemar, Bezerra, Bom Conselho, Conceição, Fortaleza, Mari, Mata da Onça, Salgado e Selma Bandeira, zona rural de Pão de Açúcar, além da comunidade do Mucambo, em São José da Tapera, participaram maciçamente do evento organizado para a entrega das máquinas.

Além dos agricultores, do prefeito da terra de Jaciobá e do presidente da CARPIL, Luciano Monteiro, estiveram presentes o vice-prefeito, Clayton Farias, a Secretária Interina de Agricultura, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Ana Cleide, o vereador Cabo Véio e demais autoridades municipais.

Durante sua fala, o presidente da Cooperativa falou sobre o milagre de transformar a sobra de palha e capim em carne, leite e ovos e sobre o apoio dos governos Federal e Municipal, que tem viabilizado às famílias rurais o acesso ao mercado com a sua produção processada, semi-processada e agroindustrializada.

Confira a lista das localidades e o nome do responsável pelas famílias que receberam a máquina na manhã de hoje:

Comunidade Alemar: Abelardo Cavalcante dos Santos; Antônio de Pádua dos Santos; Joab Lima Gomes; José Cícero Ferreira de Amorim e Valdelicio Vieira Rodrigues.

Comunidade Bezerra: Antônio Pereira dos Santos; Edvaldo Pereira da Silva; Joelma Nascimento dos Santos; Cícero Pereira; João Figueiredo Leite e Romildo da Silva.

Comunidade Bom Conselho: Horlando Alves; Manoel Messias Correia Gonzaga; Maria das Neves Santos de Sales; João Batista Ferreira; Adriano da Silva e Manoel Fernando dos Santos Barros.

Comunidade Conceição: Manoel José Alves; Acilon Alves dos Santos, Ivan Sérgio Alves; Maria José Alves e Damião dos Santos.

Comunidade Fortaleza: Antônio Alves Bezerra; José dos Santos Silva e Terezinha Maria do Carmo.

Comunidade Mari: Eduardo Bonfim Pereira; Ailton Alves de Souza e Maria José dos Santos.

Comunidade Mata da Onça Salgado: Elicleide Santos Souza; Gilvan Dantas e Vanderleia Rodrigues dos Santos.

Comunidade Salgado: Cícero Ferreira; Silvanio Gomes Pereira e José Clovis Rodrigues Alves.

Comunidade Selma Bandeira: Danilo Silva dos Santos; José Paulo Lima da Silva; José Adilson Bezerra Pereira; Sérgio dos Santos Almeida e Valdemar Antonio da Silva.

Comunidade Mucambo, em São José da Tapera: Maria Inês dos Santos e Adenilton Lima Silva.

]]>
<![CDATA[Cooperativas de Arapiraca recebem tratores para trabalho no campo]]> O secretário de Estado da Agricultura, Álvaro Vasconcelos, e o deputado federal Paulo Fernando, o Paulão (PT/AL), entregaram, no fim da tarde desta quinta-feira (26), dois tratores para duas cooperativas de Arapiraca.

A solenidade para entrega das máquinas ocorreu no pátio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Arapiraca, ao lado do prédio da Superintendência de Interiorização do Governo de Alagoas, no bairro Jardim Tropical.

Os dois tratores foram repassados ao presidente da Federação das Associações Comunitárias de Arapiraca (Facomar), Brás Antônio de Farias, e ao presidente da Cooperativa dos Agricultores Familiares do Agreste (Cooperagre), Charles Nunes.

O ato também contou com a presença do superintendente de Interiorização do Governo de Alagoas, Josenildo Souza, o chefe de Gabinete da Superintendência, Genival Galdino, o chefe de Gabinte da Vice-Governadoria, Josivan Vital, que representou o vice-governador e secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa.

Ainda prestigiaram o evento, o vereador Sérgio do Sindicato (PPS), e o presidente do diretório municipal do PMDB, José de Macedo.

Emendas

Na ocasião, o deputado federal Paulão (PT/AL) falou que as emendas de sua autoria  tornaram possível a entrega dos tratores às duas cooperativas de Arapiraca.

O parlamentar alagoano destacou que outras emendas favoreceram as áreas de saúde e agricultura familiar no município e região.

Paulão lembrou que, no passado, o município de Arapiraca conquistou sua riqueza por conta da cultura fumageira, mas atualmente vem se destacando no setor de serviço logístico devido à localização geográfica estratégia do município.

“Gostaria de ressaltar a importância da parceria com o Governo de Alagoas para tornar possível esses investimentos para fortalecer a agricultura familiar em toda essa região”, afirmou Paulão.

]]>
<![CDATA[CPLA recebe representante do MDS nesta terça (24)]]> A Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA) recebe nesta terça-feira, 24, às 12h, a visita do coordenador geral de Incentivo à Produção de Consumo de Leite, Paulo Sérgio Campos, da Secretária de Segurança Alimentar do Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) para conhecer de perto a realidade do Programa do Leite em Alagoas.

O encontro será realizado na Unidade de Beneficiamento de Leite da Cooperativa, no município Batalha, e contará com a presença de produtores beneficiados pelo programa na região.

De acordo com o presidente da CPLA, Aldemar Monteiro, a pauta do encontro será positiva. “Hoje o produtor alagoano pode comercializar apenas 17 litros de leite por dia, um número baixo para quem possui capacidade de produção de mais de 40 litros diários. O ministério poderá conhecer de perto essa realidade e se sensibilizar com a nossa situação”, apontou Monteiro.

Atualmente, cerca de 4 mil produtores são beneficiados pelo Programa do Leite em Alagoas e a expectativa da CPLA é de que na oportunidade possam ser apresentadas novas propostas também para aumento do preço do leite beneficiado através do programa, que atualmente está cotado a R$ 1,28.

]]>
<![CDATA[Cooperativa de Palmeira investe em 'carneiros hidráulicos']]> Com 37 anos de atividades, a Cooperativa Agropecuária de Palmeira dos Índios  (Carpil) em parceria com o Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura   (Seagri) e SRA/SEAD, realizaram um Dia de Campo pata formação de equipe de técnicos para a construção de carneiros hidráulicos.

O equipamento consite num mecanismo que usa diferenças de pressão para bombear água. O carneiro hidráulico aproveita a energia de um fluxo de água para elevar a coluna do líquido.

Ele tem esse nome em referência à Aríete, antiga arma medieval usada para arrombar portões de castelos, muralhas e fortalezas.

Possuía geralmente uma cabeça em forma de carneiro e o bater do pistão do carneiro hidráulico lembra a batida da aríete. Seu rendimento é pequeno, tendo como vantagens um custo baixo de instalação e quase nulo o de operação. Como não precisa de uma fonte externa de energia, o carneiro pode funcionar indefinidamente a partir do momento da instalação, desde que permaneça expressivo o volume da água corrente. É utilizado principalmente para irrigação na agricultura.

Segundo o presidente da cooperativa, Luciano Monteiro, a iniciativa tem como propósito levar água para as casas de famílias de pequenos produtores rurais e beneficiárias do PNCF sem gastar energia elétrica.

Além disso, o projeto vai implantar quintais produtivos com o uso da tecnologia da irrigação.

A Carpil tem atualmente 1.642 cooperados, 38 cooperados técnicos , engenheiros agrônomos, veterinários e zootecnista.

]]>
<![CDATA[Intercâmbio empondera jovens agricultores de Alagoas]]> No Nordeste brasileiro, o associativismo tem feito diferença na vida de jovens rurais. A Cooperativa Agropecuária Regional de Palmeira dos Índios (Carpil) é um exemplo. Em parceria com a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) e com o apoio da Cooperativa Agroindustrial de Cascavel (Coopavel), a Carpil realiza há 16 anos um intercâmbio tecnológico e sociocultural com agricultores familiares jovens de Alagoas.

Em 2017, este intercâmbio acontece em fevereiro. Serão 13 dias de viagem e a estimativa é percorrer 8.400 quilômetros entre os estados de Alagoas, Bahia, Distrito Federal, Paraná e São Paulo. Os 40 participantes (20 produtoras e 20 produtores) já foram selecionados e vão compor a comitiva que conta ainda com 28 parceiros e técnicos e dirigentes cooperados da Carpil. Eles terão a oportunidade de participar do Show Rural Coopavel 2017, em Cascavel (PR).

Os intercambiastes vão visitar entidades, cooperativas e assentamentos que desenvolvem projetos inovadores na agricultura familiar, incluindo Empresas de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emateres), previamente selecionados. Também vão conhecer produções orgânicas que poderão servir de modelo para o desenvolvimento sustentável de suas propriedades. As visitas serão divididas por grupos, como núcleo econômico, agroecologia, leite, artesanato, fruta e hortaliça.

“A grande sacada do projeto é quebrar o paradigma de quem não acredita no novo e crescer com as experiências e vivências de outras regiões”, explica o presidente da Carpil, Luciano Monteiro da Silva. Segundo ele, as etapas anteriores do projeto já deram resultados importantes para agricultura familiar de Alagoas. Ele conta que os participantes passaram a gerir a propriedade de uma forma mais produtiva. Por exemplo, a retirada de leite aumentou cerca de 50% depois que a ordenha passou a ser feita duas vezes ao dia (antes era uma só). O aproveitamento da parte aérea da mandioca, que antes ia para o lixo, hoje é utilizado para alimentar animais.

Valmir Pereira da Silva é um dos jovens que participou do intercâmbio de 2015. Para ele, o sucesso da carreira se deve ao projeto. Atualmente, ele é presidente da Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Saúde de Baixo. Ele primeiramente acessou o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF). Com o terreno regularizado, conseguiu crédito para investir na agroindústria por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). “Outra coisa que enxerguei depois do intercâmbio foi a possibilidade de novos mercados para comercialização”, diz. Hoje ele vende doces para quase todo o município, e doce de leite, cocada e bolo de laranja para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae)”.

Filhos de agricultores familiares, Valmir e os quatro irmãos trabalham juntos na fabricação de doces e bolos, no plantio de legumes e na criação de gado leiteiro, no município de Batalha. “Foi uma viagem que abriu a minha mente para trabalhar junto com a família, pois é o melhor da vida. Antes, eu quase não tinha renda. Hoje faturo mais de R$ 6 mil por mês” afirma.

Sobre a Carpil

A cooperativa alagoana atua desde 1979 e está presente em 37 cidades. Tem 2.642 agricultores familiares quilombolas, mulheres, jovens, povos e comunidades tradicionais cooperados. A Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Saúde de Baixo é uma das 473 associações beneficiárias da Carpil.

A parceria com a Sead é antiga. No início da década de 1990, 500 cooperados da Carpil foram beneficiados pelo Pronaf B. Em outra ocasião, em 2013, uma chamada pública da Subsecretaria de Reordenamento Agrário (SRA) foi gerida pela cooperativa para recuperar 200 nascentes, distribuir de 300 galinheiros móveis, entregar 116 kits de irrigação, 240 palmas forrageiras e 5 veículos para a região.

]]>