<![CDATA[ Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas ]]> <![CDATA[Ação contra o trabalho infantil é realizada na orla de Maceió]]> Uma ação realizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e Ministério do Trabalho, na manhã deste domingo, 15, na orla de Maceió, orientou proprietários de bares e restaurantes a adotarem medidas contra a exploração do trabalho infantil. Os donos dos estabelecimentos abraçaram a causa ao afixarem cartazes lúdicos da campanha “Férias de Verão sem Trabalho Infantil”, que orienta a população a rejeitar produtos vendidos por crianças.

O material de campanha foi entregue, inicialmente, nos bares Nalu, Lopana, Clube do Pirata e Bali Sorvetes. Os donos dos estabelecimentos receberam os cartazes educativos e assinaram um termo de orientação com medidas que deverão ser tomadas para coibir o trabalho de crianças e adolescentes, a exemplo da não contratação de empregados menores de 18 anos.

Em paralelo à ação educativa, realizada em conjunto com a Comissão Municipal de Erradicação do Trabalho Infantil, uma denúncia levou a equipe da Fiscalização do Trabalho a flagrar adolescentes trabalhando no Quiosque do Neno e no Restaurante Pedra Virada, ambos na orla de Ponta Verde. Os estabelecimentos foram multados e notificados a comparecer ao Ministério do Trabalho para prestarem esclarecimentos.

No Quiosque do Neno, o adolescente O.S.M, de apenas 15 anos, trabalhava desde os 13. Já na barraca Pedra Virada, o jovem J.H.S.A, de 17 anos, recebia cerca de R$ 1 mil para trabalhar de domingo a domingo. Por serem menores de 18 anos, os dois adolescentes foram afastados dos estabelecimentos e deverão ser encaminhados a programas de aprendizagem profissional. Os dois jovens também devem receber as verbas rescisórias, 13º salário proporcional e férias proporcionais ao tempo trabalhado.

A procuradora do Trabalho Adir de Abreu acompanhou a ação e explicou que o objetivo das instituições é continuar conscientizando a população a não incentivar o trabalho ilegal de crianças. Adir lembrou, novamente, a importância da ação realizada em rede, com diversos órgãos e instituições envolvidos. “Somente assim se dará efetividade ao processo de erradicação do trabalho infantil”, disse. A fiscalização também notificou a barraca Pedra Virada por manter um trabalhador de 18 anos sem carteira assinada.

As ações de conscientização contra o trabalho infantil devem continuar em toda a orla da capital – tanto na Ponta Verde como em outros bairros, e estão sendo realizadas pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério do Trabalho, Comissão Municipal de Erradicação do Trabalho Infantil, Ong Visão Mundial (todos membros do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador em Alagoas - Fetipat/AL), dentre outros órgãos e instituições que aderirem ao projeto, inicialmente elaborado pela Comissão Municipal.

 

]]>
<![CDATA[Estudantes da rede estadual têm até hoje para fazer a pré-matrícula]]> Os alunos da rede pública estadual têm até às 23h59 desta segunda-feira (16) para realizar a pré-matrícula. O prazo, que terminaria no último sábado (14), foi estendido.  O cadastro deve ser realizado no site www.matriculaonline.al.gov.br .

Caso o interessado não tenha acesso a internet, ele pode fazer a pré-matrícula na escola mais próxima ou Gerência Regional de Educação (Gere).

Para fazer o cadastro é simples: o aluno ou responsável preenche os dados e deve selecionar a série pretendida e escolher três opções de escolas de acordo com a sua preferência. Entre os dias 21 e 23, ele deve retornar ao site para saber para qual escola ele foi selecionado.

Por fim, do dia 23 a 25 de janeiro, os alunos, ou responsáveis, devem ir presencialmente à escola onde foi alocado, munido de toda a documentação necessária para a efetivação da matrícula.

É importante informar, no ato do preenchimento da pré-matrícula, se o candidato à vaga é portador de alguma deficiência, pois nesse caso o mesmo terá prioridade na garantia da vaga.

Vagas

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) ofertou, para o ano letivo de 2017, o total de 53.221 vagas para os novos alunos da rede estadual. Do montante, cerca 20 mil vagas são destinas às cidades de Maceió e Arapiraca. 

As séries contempladas na pré-matrícula são: 1º e 6º anos do Ensino Fundamental, 1ª séries do Ensino Médio Parcial, Integral, Integrado à Educação Profissional e Integral Integrado à Educação Profissional, 1º período (EJA – Fundamental e Médio) e 5º e 6º períodos (EJA – Fundamental). Para as demais séries, a matrícula será na própria instituição de ensino no período de 16 a 20 de janeiro.

Ensino Integral

Para este ano de 2017, o Estado dobrou o número de escolas de Ensino Integral passando de 17 para 34 unidades, oferecendo jornada ampliada de estudos e formação educacional mais abrangente. Serão mais de cinco mil vagas nos municípios de Maceió, São Miguel dos Campos, Teotônio Vilela, Palmeira dos Índios, Viçosa, Major Isidoro, Capela, Arapiraca, Girau do Ponciano, Olho d’ Água das Flores, Murici, Santana do Ipanema, União dos Palmares, São José da Laje, Pão de Açúcar, São José da Tapera, Matriz de Camaragibe, Porto Calvo, Delmiro Gouveia, Água Branca, Pilar e Rio Largo. Todas essas vagas são para a 1ª série do Ensino Médio.

Vale ressaltar ainda que oito unidades de ensino em Maceió, Arapiraca, Viçosa, Santana do Ipanema, União dos Palmares, Pão de Açúcar, Porto Calvo e Delmiro Gouveia vão oferecer 2.080 vagas para o Ensino Médio Integrado à Educação Profissional, onde os estudantes cursarão o Ensino Médio integrado aos cursos de Ludoteca e Secretário Escolar. No entanto, ao contrário do Ensino Médio Integral, esta modalidade não possui jornada ampliada.

 

]]>
<![CDATA[CRF/AL prepara um fim de semana de comemorações do dia do Farmacêutico]]> O Conselho Regional de Farmácia de Alagoas (CRF/AL) realiza um final de semana de atividades alusivas ao Dia Nacional dos Farmacêuticos, que é comemorado no próximo dia 19 de janeiro. As comemorações começam pelo município de Arapiraca, onde os farmacêuticos e população em geral poderão doar sangue. A unidade móvel do Hemocentro de Arapiraca na Praça Marques da Silva, das 8 às 17hs. No dia 20 de janeiro, farmacêuticos estarão na praça da prefeitura prestando atendimento a população.

Robert Nicácio, vice-presidente do CRF/AL, e que coordena as atividades naquele município explicou que no dia do farmacêutico, a população arapiraquense e de regiões circunvizinhas terão atendimento gratuito na Praça Luiz Pereira lima, conhecida como praça da prefeitura com teste de glicemia, aferição de pressão e orientação sobre uso de medicamentos.

“Vamos montar consultórios na praça e toda população pode vir participar. O atendimento e os testes serão gratuitos e acontecerá das 8 às 12hs”, informou.  

No dia 21 de janeiro, no auditório da Unissau no bairro do farol às 19h30, vai acontecer a solenidade de homenagem aos farmacêuticos destaques de 2016. Antes da premiação, será realizada uma palestra motivacional com o tema: Farmacêutico de sucesso, o que ele precisa ter, ser e fazer com Marcelo Cristian Ribeiro. Para participar da solenidade, os farmacêuticos devem comparecer a sede do Conselho em Maceió a partir do dia 16 de janeiro.

De acordo com o presidente do CRF/AL, Alexandre Correia, a solenidade é uma forma de reconhecer a atuação daqueles profissionais que desenvolveram um trabalho importante em prol do reconhecimento e valorização da profissão farmacêutica em Alagoas. “Ao longo de 2016, nós tivemos muitas ações importantes em todos os segmentos farmacêuticos, foi uma escolha difícil, se pudéssemos premiaríamos todos”, afirmou.  

Já no domingo, 22 de janeiro, a ação será na praia da Pajuçara, na parte fechada. O Conselho vai realizar um atendimento gratuito a população, com teste de glimecia capilar, medição de pressão e informações sobre uso racional de medicamentos. A ação acontece das 8 às 12hs.  

Alexandre Correia destaca que essas ações aproximam os farmacêuticos da população que são os maiores usuários dos serviços prestados pela categoria. “É por meio deste contato que nós nos apresentamos e mostramos que buscar a orientação de um profissional capacitado na hora em que ele vai comprar aquele medicamento só traz benefícios para a saúde”, ressaltou.  

Quem é Marcelo Cristian Ribeiro? Marcelo é coaching e CEO atua no mercado Farmacêutico há mais de 15 anos, com foco no desenvolvimento de empresas através de pessoas. Ele trabalha com os temas Liderança, Desenvolvimento Humano, Empreendedorismo para todos do mercado farmacêutico. Atuou no BRASIL desenvolvendo Farmacêuticos, Profissionais da Indústria e Distribuição farmacêutica a atingirem seus objetivos.

]]>
<![CDATA[Proerd Comunitário chega à comunidade no Litoral Norte de Maceió]]> O mundo da criminalidade, por vezes, se torna mais atraente para crianças e adolescentes que vivem em comunidades marginalizadas. Afastadas dos grandes centros, os jovens e suas famílias, acabam sofrendo com o descaso e ficam a mercê da violência, do consumo de drogas e até do envolvimento com o tráfico. Mas, um programa que une escola, pais, alunos e comunidade vem mudando essa realidade.

Por meio do Núcleo de Política de Prevenção, a Secretária de Estado da Segurança Pública (SSP), levou o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) Comunitário à Escola Neide Freitas Santos, no povoado Saúde, localizado no bairro de Ipioca.

Entre palestras, distribuição de cartilhas e sorteio de brindes a diretora da escola, Patrícia Bonfim, destacou a importância do programa no povoado. “Temos uma comunidade humilde e violenta aqui, então os alunos acabam sendo mal influenciados, achando que só vão ser populares se encaixando nesse universo perigoso. O programa além de reativar a relação entre escola e comunidade, vem para conscientizá-los de todo o perigo de se envolver com o mundo das drogas”, disse a diretora.

Implantado há dois anos por toda Alagoas, o Proerd Comunitário, além de mostrar aos jovens como resistir às drogas, integra família e comunidade indicando as melhores maneiras de detectar o envolvimento ou consumo de drogas por parte dos filhos e até mesmo dá dicas de como melhorar o convívio familiar.

Dona Izabele, de 78 anos, é dona de casa, bisavó e já está ansiosa com toda informação que continuará recebendo até o final do programa. Apesar da idade, ela fez questão de entender o intuito das aulas e as tarefas que deve trabalhar com sua família. “Eu nunca tive estudo, tô feliz de ver meu meninos na escola, não usando nenhum tipo de droga. Acho que isso aqui vai servir mais pra mim, porque meu marido bebe muito, vou levar isso tudinho que ouvi aqui lá pra casa, ensinar eles como se faz”, contou empolgada a bisavó.

Durante o evento a Coronel Valdenize, coordenadora do programa no Estado, explicou a inclusão da integração com a comunidade. “Vamos preparar os pais para que  saibam dialogar com seus filhos e perceber comportamentos diferentes deles sendo possível prevenir antes que qualquer tragédia aconteça. Eles vão entender e conhecer os diferente tipos de drogas no mundo de hoje e identificar sintomas de uso, sejam eles comportamentais ou físicos”, frisou a coordenadora.

A coronel ainda contou que, normalmente, os pais são analfabetos e não tiveram a oportunidade que seus filhos estão tendo. Então, eles também recebem cartilhas e caixas de ferramentas que indicam como podem ensinar seus filhos e se fazerem mais presentes na vida educacional. Regrando o que podem assistir, conhecer e dizer não às más amizades e também conhecer exemplos de pais que perderam seus filhos para as drogas.

PROERD COMUNITÁRIO NO LITORAL NORTE

Desde 2010, o programa AABB Comunidade se uniu ao Proerd, juntos já atenderam mais de mil crianças entre Garça torta e Sauaçuy. Antes, apenas crianças e adolescentes participavam do projeto que se expandiu para atender também a comunidade, integrando o Proerd Comunitário a ação social.

“Em média seis escolas já vêm participando do programa, antes voltado para os jovens. Percebendo a necessidade de unir jovem e família, nós agregamos o Proerd Comunitário que deve crescer mais e mais em parceria com nossa ação social”, frisou a assistente social voluntária do programa da AABB, Vera Leide.

O Proerd Alagoas é desenvolvido há 15 anos pela Polícia Militar e já formou mais de 100 mil pessoas. Inicialmente, desenvolvido em escolas, abrange, atualmente, além das crianças e adolescentes, os pais, responsáveis e toda a comunidade onde é implantado o projeto.

]]>
<![CDATA[Trânsito conta com apoio da SMTT para interdições no domingo e na segunda-feira]]> Equipes de fiscalização da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Maceió darão apoio a eventos que ocorrerão neste final de semana e início da próxima. O objetivo das equipes será o de garantir o ordenamento do fluxo de veículos, oferecer segurança viária aos locais de eventos e coibir infrações de trânsito.

O domingo (15) contará com a volta da rua fechada, na Avenida Silvio Vianna, no bairro da Ponta Verde. Uma equipe de fiscalização de trânsito da SMTT ficará em frente à barraca Sete Coqueiros para que haja respeito ao trecho interditado das 08h às 17h.

Obra de saneamento no Benedito Bentes

Na segunda-feira (16), uma obra de saneamento ocorrerá às 21h, no cruzamento da Avenida Cachoeira do Meirim com a Avenida Pratagy, no Benedito Bentes. A construtora responsável pela obra fará interdição parcial em ambos os sentidos da Avenida Pratagy.

Agentes de fiscalização de trânsito da SMTT estarão no local para verificar a eficiência da sinalização da obra e da interdição. Caso necessário, a equipe ficará no local dando apoio permanente até o fim do trabalho.

]]>
<![CDATA[SMTT inicia implantação da Zona Azul em Maceió a partir do mês de fevereiro]]> A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Maceió (SMTT) dará início, no mês de fevereiro, à implantação da chamada Zona Azul, que estabelece a rotatividade de veículos em estacionamentos nas vias e espaços públicos da capital. As vagas rotativas serão demarcadas em áreas comerciais e de grande fluxo, evitando assim o uso inapropriado e a exploração do espaço urbano por terceiros.

A proposta da Zona Azul é dar uso igualitário às vagas de estacionamento público, respeitando as reservas para idosos e deficientes físicos, para que haja circulação dos carros. Para utilização destes locais, o condutor deverá comprar créditos de estacionamento, que custarão pouco mais de quatro centavos o minuto (R$ 0,416), através de um aplicativo ou cartão impresso.

A primeira área a ser implantada será no bairro da Jatiúca, nos estacionamentos públicos que ficam em frente aos edifícios Harmony Center e Le Monde. Inicialmente, nestes chamados bolsões, a equipe de Educação de Trânsito da SMTT vai atuar de maneira informativa ainda no mês de janeiro, distribuindo panfletos de orientação e tirando as dúvidas dos condutores.

Estes locais também serão devidamente sinalizados, vertical e horizontalmente, indicando que a área fará parte da nova Zona Azul.

COMO VAI FUNCIONAR

Passado o período educativo, a Zona Azul vai passar a operar das 8h às 19h, de segunda a sexta-feira, e nos finais de semana, de 8h às 14h. O tempo de permanência na vaga será de no máximo 4h nos bolsões (grande áreas de estacionamento) e de 2h para em vagas demarcadas nas vias públicas.

Bolsão em frente ao empresarial Le Monde também fará parte da Zona Azul (Foto: Ascom / SMTT)

Agentes de fiscalização de trânsito da SMTT percorrerão os locais para verificar o cumprimento da Zona Azul que será implantada, gradativamente, em outras regiões da capital.

COMPRA DE CRÉDITO

O usuário poderá comprar créditos da Zona Azul de duas maneiras: por meio de um aplicativo gratuito para iOS e Android, ou por cartões, vendidos em pontos comerciais conveniados próximos, como bancas de revistas e farmácias, por exemplo.

Em ambos os casos, a compra mínima é de 1h de estacionamento, ou seja um crédito de R$ 2,50. O aplicativo oferece a vantagem de uso fracionado por minuto, onde o valor é debitado de acordo com o tempo de permanência (máximo de 4h para bolsões e 2h para vias públicas).

Já o cartão impresso, que deve ser colocado internamente no veículo, em cima do painel, de forma visível, não permite este tipo de fracionamento, tendo validade de 1h. Neste caso, para permanecer mais tempo, o condutor poderá comprar até 4 cartões, a depender de onde estiver estacionado.

A fiscalização desta permanência será feita pelos agentes de trânsito, em rondas nos locais da Zona Azul, tanto observando os cartões nos veículos quanto consultando a placa do automóvel, para verificar se este está cadastrado por aplicativo. Em caso de irregularidade, o condutor pode ser multado por estacionamento indevido.

TENDÊNCIA

A rotatividade nos estacionamentos é uma das medidas de engenharia de trânsito utilizadas por várias capitais, a exemplo de Aracaju, Fortaleza, João Pessoa, Salvador, Recife, para melhorar o tráfego de veículos nas grandes cidades.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê a utilização deste dispositivo através do artigo 24, inciso X, que estabelece a competência dos órgãos e entidades executivas de trânsito municipais pela instalação, manutenção e operacionalização do sistema de estacionamento pago nas vias públicas. O artigo 181 do CTB estabelece ainda a infração e a penalidade a ser imposta ao infrator das normas vigentes.

]]>
<![CDATA[Familiares e amigos realizam ato ecumênico pela recuperação de sargento]]> Neste domingo, dia 15, na orla de Ponta Verde, amigos e familiares farão ato ecumênico pela recuperação do sargento bombeiro Izael Martins da Silva, internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de Maceió, após ser esfaqueado pela ex-mulher no dia 31 de dezembro do ano passado.

A concentração começa às 9h, no Grupamento do Corpo de Bombeiros, na praia de Pajuçara, próximo à Feirinha de Artesanato. Esta foi uma forma encontrada em solidariedade aos familiares, amigos e colegas de trabalho de Izael.

Numa rede social, amigos deixaram mensagens e esperam que o crime bárbaro seja devidamente esclarecido, sem brecha para impunidade. 

O bombeiro Isael Martins da Silva foi atacado pela ex-esposa identificada como Rosivânia da Conceição. Informações de familiares dão conta de que o militar teria ido visitar a filha quando entrou em discussão com a ex-mulher antes de ser golpeado no pescoço.

Rosivânia foi encaminhada à Central de Flagrantes, no Farol, onde prestou esclarecimentos ao delegado plantonista. Ela foi presa. O caso está sendo investigado pelo delegado Antonio Edson, do 4° Distrito Policial.

Izael Martins, de 38 anos

]]>
<![CDATA[Seades alerta municípios para prazos de adesão ao Criança Feliz]]> Os municípios alagoanos classificados pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) como aptos a receber as ações do programa Criança Feliz têm até o dia 10 de fevereiro para preencher o Termo de Aceite junto ao Governo Federal. O Termo de Aceite deve ser preenchido pelo gestor municipal de Assistência Social e está disponível na página do MDSA, no link http://aplicacoes.mds.gov.br/snas/termoaceite/crianca_feliz_2016/index.php.

O assunto foi abordado nesta sexta-feira (13), em reunião técnica realizada na Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades) sobre o programa ‘Criança Feliz’. O secretário Fernando Pereira alertou os gestores municipais para o cumprimento de outro prazo estabelecido pelo Governo Federal, referente à aprovação do Termo de Aceite pelos Conselhos Municiais de Assistência Social.

“Esse prazo termina no dia 24 de fevereiro. Então, é importante que os municípios se antecipem com relação ao Termo de Aceite para que ele seja aprovado pelos conselhos dentro do prazo estipulado”, ressaltou Pereira.

“O investimento na primeira infância é fundamental para a formação de uma geração de alagoanos preparados para ajudar o Estado de Alagoas a se desenvolver. Não podemos perder a oportunidade que o Governo Federal está oferecendo para ampliação do repasse de recursos voltados para essas crianças. Os gestores que tiverem qualquer dúvida sobre o processo de adesão podem procurar a Seades, onde nossas equipes darão toda a atenção necessária”, lembrou o secretário de Estado.

Os 86 municípios alagoanos foram apontados como elegíveis pelo Governo Federal dentro dos critérios estabelecidos para o Criança Feliz, pelo Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) e pela Comissão Intergestores Tripartite (CIT), que incluem a existência de Centro de Referência em Assistência Social (Cras), média do Índice de Desenvolvimento do Cras (ID-CRAS) igual ou superior a três; e pelo menos 140 indivíduos com perfil do público prioritário do programa, formado por gestantes e crianças de 0 a 6 anos.

As metas principais do Criança Feliz são o fortalecimento das famílias nas funções de cuidado, proteção e educação das crianças; o desenvolvimento de estratégias intersetoriais visando integrar, ampliar e fortalecer as diversas políticas públicas voltadas para gestantes, crianças na primeira infância e suas famílias; a promoção de ações voltadas ao desenvolvimento integral na primeira infância e apoio às famílias adotando, entre outras estratégias, as visitas domiciliares.

Os municípios alagoanos aptos a receber o Criança Feliz são: Anadia, Arapiraca, Barra de Santo Antônio, Barra de São Miguel, Batalha, Belém, Boca da Mata, Branquinha, Cacimbinhas, Campestre, Campo Alegre, Campo Grande, Capela, Colônia Leopoldina, Coqueiro Seco, Coruripe, Craíbas, Delmiro Gouveia, Estrela de Alagoas, Feira Grande, Feliz Deserto, Flexeiras, Girau do Ponciano, Ibateguara, Igaci, Igreja Nova, Inhapi, Jacaré dos Homens, Jacuípe, Japaratinga, Jaramataia, Jequiá da Praia, Joaquim Gomes, Jundiá, Junqueiro, Lagoa da Canoa, Limoeiro de Anadia, Maceió, Maragogi, Maravilha, Marechal Deodoro, Maribondo, Mar Vermelho, Mata Grande, Matriz de Camaragibe, Messias, Minador do Negrão, Monteirópolis, Murici, Olho d´Água das Flores, Olho d´Água do Casado, Olho d´Água Grande, Olivença, Ouro Branco, Palestina, Palmeira dos Índios, Pão de Açúcar, Pariconha, Paripueira, Passo de Camaragibe, Piaçabuçu, Pilar, Piranhas, Poço das Trincheiras, Porto Calvo, Porto de Pedras, Porto Real do Colégio, Quebrangulo, Rio Largo, Roteiro, Santa Luzia do Norte, Santana do Ipanema, São Brás, São José da Laje, São Luís do Quitunde, São Miguel dos Campos, São Miguel dos Milagres, São Sebastião, Satuba, Senador Rui Palmeira, Tanque d´Arca, Taquarana, Teotônio Vilela, Traipu, União dos Palmares e Viçosa.

 

]]>
<![CDATA[Parceria garante regulamentar irrigação em canaviais]]>

O Sindaçúcar-AL assinou o convênio com o Instituto do Meio Ambiente (IMA/AL) do Termo de Referência, que vai orientar os pedidos de emissão de licenças de projetos de irrigação de canaviais. A solenidade ocorreu nesta sexta-feira (13). 

O termo vai ajudar as empresas parceiras a cumprir a resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), que trata da regulamentação de uso da água para irrigação. O convênio vinha sendo conversado entre as usinas de Alagoas e o IMA. 

"Esse é o segundo convênio que fazemos com a nova gestão do IMA. Primeiro foi o acordo para refazimento das matas ciliares. Agora, esse é um acordo de cooperação que visa tornar esses projetos de irrigação dentro dos padrões de sustentabilidade", explica o presidente do Sindaçúcar-AL, Pedro Robério Nogueira. 

Exibindo IMG_0866.JPG

Segundo o presidente do Sindaçúcar-AL, o Estado de Alagoas ainda não estava regulamentado de acordo com as observações e resoluções do CONAMA. "Em três anos, estaremos com os projetos de irrigação em Alagoas regularizados de acordo com o que pede a legislação", atenta Nogueira. 

O presidente do IMA/AL, Gustavo Lopes, esteve presente na solenidade e afirmou que a regularização estava pendente há dez anos. "A solução que encontramos foi através de um convênio e futuramente os vamos fazendo os ajustamentos de condutas para as licenças. É um ganho importante para o meio ambiente e também para usinas que estão aqui para negociar", acredita o presidente do IMA. 

O Sindaçúcar-AL também irá realizar a doação de um veículo ao Instituto para que possa fazer o acompanhamento dos projetos com as unidades industriais. 

 
]]>
<![CDATA[PM vai investigar soldado preso suspeito de tráfico e homicídios]]> O Comando da Polícia Militar de Alagoas informou, por meio de nota divulgada neste sábado (14), que irá abrir Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar a suposta prática de crimes cometidos pelo soldado militar Alexandre Ramalho.

O policial foi alvo de cumprimento de mandando de prisão na tarde dessa sexta-feira, quando estava de serviço no 1º Batalhão da PM, no Vergel do Lago, em Maceió. Ele é suspeito de integrar um grupo envolvido em homicídios, extorsões, tráfico de drogas e ameaças a empresários.

Após o cumprimento do mandado, expedido pelos juízes da 17ª Vara Criminal da Capital, de Combate às Organizações Criminosas, o militar encontra-se recolhido no Presídio Militar e fica à disposição da justiça.

"Quaisquer denúncias que violem a reputação da briosa devem ser apuradas com o rigor necessário para que a imagem da corporação e a dos homens e mulheres de bem que dela fazem parte, seja preservada. A Polícia Militar ressalta que não compactua com desvios de conduta de qualquer um dos seus integrantes e, cada vez que haja denúncia, as informações repassadas são checadas, e se restar comprovada alguma responsabilidade, os instrumentos adequados de saneamento são adotados, na forma legal, sendo respeitados os direitos ao devido processo legal, à ampla defesa e ao contraditório, para qualquer militar estadual", declara a PM, na nota.

Fonte: Com assessoria PM
]]>