Saúde

14 de junho de 2018 12:13

Abaixo-assinado é criado contra fechamento do Instituto do Coração em Maceió

Instituto de cardiologia é referência nacional no SUS

Dr. José Wanderley (à dir.) no momento do transplante

O Instituto de Doenças do Coração de Maceió com mais de 40 anos de existência foi banido da Santa Casa de Misericórdia de Maceió, por esta razão, usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) criaram um abaixo-assinado contra o despejo dos 100 profissionais da instituição.

De acordo com o cardiologista José Wanderley Neto, foram mais de 20 mil pessoas operadas e 40 mil transplantes de coração realizados.

“Infelizmente, a Santa Casa dará outra destinação ao instituto. Estamos sendo despejados, é um sentimento de perda, tenho 45 anos dedicados à Santa Cas, foram mais de 80 cardiologistas formados”, lamentou José Wanderley em vídeo compartilhado por meio das redes sociais.

Um abaixo-assinado foi criado por usuários do SUS contra o fechamento do Instituto de Doenças do Coração.

A Santa Casa de Maceió informou por meio da assessoria de comunicação que no início desta tarde haverá uma reunião de diretoria onde posteriormente deverá se posicionar sobre o assunto.

O jornalista e colunista Ailton Villanova criticou o episódio contra um instituto referência nacional no SUS.

Confira:

SANTA CASA

Em nota divulgada no início da tarde desta quinta-feira (14), a Santa Casa garante a permanência do IDC. Leia na íntegra:

A Santa Casa de Misericórdia de Maceió vem a público esclarecer informações veiculadas na imprensa.

1 – A Santa Casa de Maceió não despejou o Instituto de Doenças do Coração (IDC). O local onde funcionava o IDC entrará em obras de reforma nos próximos dias, dentro do plano de investimentos previsto para este ano.

2 – As consultas de convênios e particulares, antes atendidas no IDC, estão sendo realizadas temporariamente em novo complexo na Rua Pedro Monteiro, 275 (vizinho à Procuradoria Geral de Maceió).

3 – O Instituto de Doenças do Coração nunca atendeu pacientes do SUS. As consultas são apenas de convênios e particulares.

4 – As consultas ambulatoriais cardiológicas do SUS são realizadas na Santa Casa Poço e no novo Centro Médico Duílio Marsiglia e, enfatizando, nunca foram realizadas no IDC.

5 – Não houve redução de cirurgias cardiológicas do SUS na Santa Casa de Maceió. Pelo contrário, o DataSUS registra aumento de 499 para 552 procedimentos entre 2016 e 2017. Somente nos quatro primeiros meses de 2018 foram realizadas 181 intervenções, bem acima do realizado no mesmo período em 2017 (160 cirurgias) e em 2016 (130).

6 – O centro cirúrgico da Santa Casa de Maceió jamais foi fechado. O complexo de 13 salas cirúrgicas, inclusive, tem duas destinadas a cirurgias cardiológicas.

7 – Toda equipe da Cardiologia da Santa Casa de Maceió continua exatamente a mesma, atendendo SUS sem qualquer redução em seus quadros.

8 – A equipe de cirurgia cardiológica foi ampliada, contando agora com sete cirurgiões.

Diante de tais esclarecimentos, a Santa Casa de Maceió vem de público reforçar seu compromisso com os pacientes cardiológicos do SUS assim como de outras especialidades em Alagoas.

 

 

 

Fonte: Tribuna Hoje

Comentários

MAIS NO TH