Saúde

15 de Maio de 2018 07:57

Enfermeiros são contra vacinação em farmácias

Presidente do Coren diz que PL para normatizar serviço é um retrocesso

↑ Renné Costa diz que profissional apto para aplicar vacina é o enfermeiro (Foto: Arthur Melo)

A polêmica entre enfermeiros e farmacêuticos envolvendo o serviço de vacinação em farmácias de Alagoas parece estar longe de acabar. É que o deputado Rodrigo Cunha (PSDB) deve apresentar nos próximos dias, na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), um Projeto de Lei (PL) regulamentando este tipo de serviço no estado. A minuta da proposta foi discutida em abril deste ano entre os conselhos de Enfermagem e de Farmácia, porém não há consenso.

Renné Costa, presidente do Conselho Regional de Enfermagem em Alagoas, diz que o Coren, se diz contra ao projeto de lei, considerado um retrocesso no que diz respeito à lei que rege a profissão da enfermagem. “Historicamente o profissional da enfermagem sempre fez vacina e agora a Anvisa toma a decisão de permitir essa possibilidade ao profissional de farmácia. Nós acreditamos na multidisciplinaridade das profissões, mas cada um na sua área”, colocou.

“Farmácia é instituição privada e vacinação é pública, gratuita, do Sistema Único de Saúde (SUS). Em todos os cadernos da Anvisa sobre Política Nacional de Imunização está escrito que o profissional apto para aplicação é o enfermeiro. O próprio Conselho Federal de Farmácia entende que para o farmacêutico aplicar vacina terá que fazer um curso de capacitação e que sem ela o profissional não está apto a exercer essa função”, explicou.

De acordo com o presidente do Coren/Alagoas, o deputado Rodrigo Cunha convidou os dois conselhos para discutir essa questão, e que a decisão repentina de emitir um parecer sem nenhuma discussão entre as partes poderá afetar a população mais carente que depende exclusivamente do SUS.

“A discussão deve ser amplamente debatida com os dois conselhos. Por que não ter um profissional da enfermagem dentro da farmácia?”, indagou Renné Costa. “Queremos somar e juntar forças para que a gente não perca postos de trabalho e que, principalmente, não defase ainda mais o SUS”, frisou.

Para ele, é preciso mais tempo para os dois lados, e assim se faça entender profundamente o que essa regulamentação na prática vai causar. “Vamos ampliar o debate. O primeiro encontro foi no início deste mês”, ponderou.

EVENTO

Aproveitando o momento no TH Entrevista, Renné Costa se disse feliz em realizar ineditamente a 1ª Semana Alagoana da Enfermagem. Ele destacou que o evento se estende durante toda essa semana até o dia 20 com uma vasta programação em todo Estado de Alagoas com 18 instituições de ensino com um roteiro científico levantando a educação e fomentando o estudo para profissionais e estudantes médio e superior.

O evento será fechado com chave de ouro na orla marítima de Maceió com a 1ª Corrida da Enfermagem, com previsão de participação de 500 profissionais de enfermagem. Ainda dar tempo de se inscrever pelo e-mail: corridaenfermagemsenfa@corenalagoas.org.br

Renné Costa concluiu parabenizando a todos os profissionais da enfermagem pela passagem da data comemorada no último sábado dia 12 e o Dia do Auxiliar e Técnico de Enfermagem lembrado no dia 20 de maio. “Parabéns aos que fazem essa profissão acontecer. Esse Conselho tem uma gestão nova há apenas quatro meses, mas participativa, o desafio é enorme que foi abraçado e queremos fazer com muita transparência um novo tempo para a enfermagem de Alagoas”, completou.

 

Assista à entrevista na íntegra:

 

Fonte: Tribuna Independente / Ana Paula Omena

Comentários

MAIS NO TH