Saúde

5 de Janeiro de 2018 08:23

Nutricionista aponta alimentos que podem ser verdadeiros vilões neste verão

Alimentos, bebidas e petiscos vendidos em locais como praias e clubes na estação mais quente do ano nem sempre seguem as normas de higiene e conservação

↑ Doenças Transmitidas por Alimentos. (Ilustração)

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, janeiro e fevereiro são os meses em que existem mais notificações de Doenças Transmitidas por Alimentos (DTA’s). Isso porque, com as altas temperaturas, grande parte da população que frequenta praias e clubes acaba ingerindo alguns alimentos, bebidas e petiscos que costumam ser vendidos sem o devido cuidado com a higiene ou mesmo com o prazo de validade. “Durante o verão, o calor também compromete a conservação de alimentos e bebidas, o que favorece a proliferação de bactérias. Por isso, é fundamental redobrar o cuidado, principalmente, com o que for consumido fora de casa”, afirma a gerente de Nutrição do Hospital do Coração (HCor), Rosana Perim.

A nutricionista acrescenta que entre os maiores vilões desta estação estão itens como água, maionese caseira, frango, carne bovina, peixes, ovos e, principalmente, frutos do mar (camarão, polvo, marisco, ostras). Ela explica que, caso sejam mal preparados ou indevidamente manuseados ou armazenados, tais produtos podem ficar contaminados por microorganismos, principalmente por bactérias e, quando ingeridos, podem causar diversos problemas de saúde. “Entre os mais comuns estão vômito, diarreia, náuseas, dor abdominal, cólica e febre. A manifestação destes sintomas pode ocorrer algumas horas após o consumo”, revela.

Portanto, o ideal é procurar atendimento médico, assim que ocorrer algum mal-estar. “Em locais como a praia, o ideal é evitar alimentos vendidos por ambulantes ou em quiosques sem infraestrutura e higiene adequada”, alerta Rosana.

Previna-se

Para evitar intoxicação alimentar durante as férias, a gerente de Nutrição do HCor tem mais algumas dicas:

Preste atenção nos refrigeradores onde os alimentos ficam armazenados. Temperaturas inferiores à 4ºC são mais seguras para evitar a proliferação de microorganismos;

. Alimentos cozidos devem ser consumidos imediatamente. Caso haja sobras, procure guardá-las sempre em recipientes dentro da geladeira;

. Evite refeições e petiscos preparados muito tempo antes de serem consumidos;

As verduras devem ser mantidas em refrigerador. Antes de consumi-las, lave em água corrente e tratada com hipoclorito de sódio específico;

Mantenha os alimentos crus longe dos cozidos;

Não consuma alimentos com alteração de odor, cor e sabor;

Não ingira alimentos em embalagens danificadas;

Fique atento à higiene do estabelecimento, assim como dos funcionários e utensílios do local;

Consuma apenas água potável.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH