Política

14 de junho de 2018 07:47

PP não aceita nome de Kelmann Vieira como candidato ao Governo

Presidente da Câmara de Maceió é cotado para ser o nome da oposição ao Palácio República dos Palmares

↑ Kelmann Vieira reitera não querer ser o 'tapa-buraco' na eleição (Foto: Sandro Lima)

O presidente da Câmara de Vereadores de Maceió, Kelmann Vieira (PSDB), foi colocado como pré-candidato a governador pelo prefeito e presidente do partido tucano em Alagoas, Rui Palmeira (PSDB). O  vereador está sendo tratado como solução do grupo oposicionista que tem dificuldades em encontrar um nome para a disputa contra o governador Renan Filho (MDB).

À reportagem da Tribuna Independente, Kelmann mostrou interesse e informou que somente não aceitaria ser “tapa-buraco”, porém seu nome encontra resistências em alas do Partido Progressista (PP), que compõe o grupo da oposição com Pros e DEM -, especificamente do presidente municipal da legenda, o vice-prefeito de Maceió, Marcelo Palmeira.

Há rumores de que dentro do PP, já se especula o lançamento da candidatura do vice-prefeito de Maceió, Marcelo Palmeira, para governador. A estratégia seria garantir um palanque para o senador Benedito de Lira, além de testar seu nome para a eleição de 2020, na qual Marcelo quer ser o substituto de Rui. Essa pretensão do vice-prefeito seria um dos motivos para vetar o nome de Kelmann.

Procurado pela reportagem para saber se já tinha uma resposta sobre a indefinição do nome da oposição para disputar o governo, o presidente da Câmara de Maceió, relatou que ainda não. Disse ainda que terá uma reunião na próxima terça-feira (19) com o prefeito Rui Palmeira para tratar do assunto. Ele disse que ainda está analisando o cenário.

O vereador também analisou se a demora da oposição é prejudicial para o grupo. Kelmann acredita que no caso de um candidato até certo ponto não muito conhecido fica muito prejudicado e confirmou que Rui que colocou seu nome, que acabou não sendo aceito pelo PP.

“Acredito que o vice-prefeito de Maceió está preocupado com 2020. Mas isso é coisa pra discutirmos lá na frente. Enquanto membro do PSDB e gozando da confiança do Rui Palmeira, aguardo determinação do partido”, informou o vereador.

Outro rumor político tratou de um rompimento entre o PP e o PSDB. O deputado federal Arthur Lira disse à reportagem da Tribuna que tudo não passa de fofocas.

A reportagem tentou contato com o senador Benedito de Lira, presidente estadual do PP, como também com Marcelo Palmeira, que preside a legenda em Maceió, mas não obteve êxito até o fechamento desta edição.

Ainda diante desse cenário de incertezas para PSDB, PP, Pros e Dem, resta esperar o parecer ou definição do presidente tucano, Rui Palmeira. É preciso destacar que o próprio Rui declinou da candidatura ao governo estadual e as apostas foram para o deputado Rodrigo Cunha, também do PSDB.

Rodrigo, por sua vez, liberou um vídeo em suas redes sociais informando que a sua pré-candidatura seria para o Senado e não numa eventual disputa com o atual governador Renan Filho (MDB).

 

Fonte: Tribuna Independente / Carlos Victor Costa

Comentários

MAIS NO TH