Política

17 de Maio de 2018 12:07

Oposição “bate cabeça” por nomes

Enquanto PP cita nomes como alternativas ao governo, ex-governador prega candidatura forte e união entre as siglas

↑ Ex-governador Teotonio Vilela Filho (Foto: Sandro Lima/arquivo)

Para tentar esfriar as especulações que estão circulando no meio político de um possível rompimento entre o PSDB e o Progressistas (PP) em Alagoas, o ex-governador do Estado Teotonio Vilela Filho, divulgou ontem (16) uma nota na qual refutou as polêmicas e informou que o partido tucano se mantém unido.

Vilela acrescentou que junto ao presidente estadual da sigla, o prefeito de Maceió, Rui Palmeira, está dialogando com os partidos aliados na construção de um palanque majoritário de oposição, citando que já tem como pré-candidato ao Senado, o deputado Rodrigo Cunha. A nota não expressa qualquer posicionamento sobre o senador Benedito de Lira, pré-candidato à reeleição.

Teotonio Vilela Filho defende união dos partidos de oposição; já o atual vice-prefeito de Maceió, Marcelo Palmeira, cita alternativas

A Tribuna repercutiu a nota do ex-governador com o presidente municipal do Progressistas, o vice-prefeito de Maceió, Marcelo Palmeira. Ele negou que haja algum indício de rompimento com o PSDB e confirmou que o grupo oposicionista vem se reunindo na tentativa de encontrar um nome viável para ser o candidato contra o governador Renan Filho (MDB).
Palmeira confirmou que além do presidente da Câmara de Maceió, o vereador Kelmann Vieira (PSDB), o grupo avalia também o seu próprio nome, como também dos vereadores Eduardo Canuto (PSDB) e Thereza Nelma, ambos do PSDB, como possíveis candidatos ao governo pelo bloco oposicionista, formado atualmente pelos partidos Progressistas, Pros, Democratas, além do PSDB.

(Foto: Sandro Lima)

CONTRADIÇÕES

Ao contrário do que disse Marcelo Palmeira, o deputado estadual Bruno Toledo, que preside o Pros no estado, informou a Tribuna que houve uma reunião entre os presidentes estaduais dos partidos do grupo da oposição, Thomaz Nonô (Democratas), Rui Palmeira (PSDB), Benedito de Lira (Progressistas).

O entendimento, segundo Toledo, é de que eles continuarão as discussões em busca de um nome que possa representar o anseio dessas quatro siglas partidárias e apresentar para a sociedade uma alternativa viável politicamente.

“A ideia do grupo não é lançar um nome por lançar. Não tem como escolher um nome da noite para o dia. Não se cria um candidato. De fato estamos com essa dificuldade. Primeiro, tinha a expectativa de ser o Rui, depois criou se em cima do Rodrigo. E isso deixa o grupo meio que paralisado. Eram os nomes que existiam”, ressalta.

O deputado estadual disse ainda desconhecer a informação dita por Marcelo Palmeira de que o grupo já havia definido possíveis nomes, entre eles os vereadores Kelmann Vieira, Thereza Nelma e Eduardo Canuto.

“Essa parte eu não tenho conhecimento. Na reunião que eu estava o Marcelo não estava e todos os presidentes que estavam não especulou nenhum nome. De repente, ele [Marcelo Palmeira] está sendo pautado por outro caminho. Outra fonte”.

Voto
Toledo garante apoio a Maurício Quintella

O deputado estadual Bruno Toledo também tratou sobre o contexto da disputa ao Senado. Mesmo na oposição, o parlamentar garante voto e apoio ao pré-candidato e deputado federal, Maurício Quintella (PR), que figura como segundo senador na futura chapa de Renan Filho.

Bruno Toledo reforça compromisso com pré-candidato a senador que apoia o governador Renan Filho (Foto: Ascom/ALE)

“Particularmente, se o Maurício realmente for candidato, um voto pessoal é nele. Essa é a minha posição e é uma coisa consolidada de antes. É um compromisso que tenho. Claro que o Pros, em legenda, terá um compromisso com as candidaturas majoritárias do grupo. O Pros vai levar o tempo para a candidatura que nascer desse bloco. Vamos levar o tempo de TV. No entanto, não tenho como desonrar o compromisso que tenho como o Maurício”, relatou o parlamentar à reportagem da Tribuna.

Outro partido que também aguarda os avanços na composição política para o Governo de Alagoas é o Democratas (DEM), de José Thomaz Nonô. Pré-candidato a deputado federal, ele tem usado as redes sociais para se posicionar sobre o atual cenário do grupo oposicionista.

“Hoje estive presente na reunião de lideranças do PSDB, PP, PROS e DEM, para reafirmar o propósito de permanecermos unidos na busca de candidaturas que melhor representem a sociedade alagoana. Continuo na busca do melhor nome para dar corpo aos reclamos dos alagoanos por um governo que trate, efetivamente, de solucionar nossos graves problemas”, publicou Thomaz Nonô.

Fonte: Tribuna Independente / Carlos Victor Costa

Comentários

MAIS NO TH